Cor­sair K63 Wi­re­less Cor­sair Ga­ming Lap­bo­ard

A COR­SAIR QUER MES­MO FA­ZER COM QUE SE DEI­XE DE TER FI­OS ES­PA­LHA­DOS PE­LAS SECRETÁRIAS...

Revista PCGuia Play - - ÍNDICE - Pe­dro Tróia

Es­te te­cla­do foi pen­sa­do pa­ra jo­ga­do­res “a sé­rio” e tem uma con­fi­gu­ra­ção mais com­pac­ta, com te­clas mui­to sa­li­en­tes. Além dis­so, não tem te­cla­do nu­mé­ri­co, nem te­clas pro­gra­má­veis do la­do es­quer­do. Os in­ter­rup­to­res das te­clas são Cher­ry MX Red que ofe­re­cem uma boa re­sis­tên­cia aos maus tra­tos, mas não são ex­ces­si­va­men­te ba­ru­lhen­tos co­mo al­guns dos in­ter­rup­to­res que se en­con­tram na mai­o­ria dos te­cla­dos pa­ra jo­gos.

VER­SA­TI­LI­DA­DE SEM FI­OS

Co­mo é há­bi­to na Cor­sair, os bo­tões mul­ti­mé­dia es­tão na par­te de ci­ma, jun­to às te­clas de fun­ção. O K63 não uti­li­za pi­lhas pa­ra a ali­men­ta­ção: em vez dis­so tem uma ba­te­ria que é re­car­re­ga­da atra­vés de um ca­bo com li­ga­ção mi­croUSB. Tal co­mo acontece com o ra­to DarkCo­re, a li­ga­ção ao com­pu­ta­dor po­de ser fei­ta com ca­bo, Blu­e­to­oth ou atra­vés de uma li­ga­ção pro­pri­e­tá­ria a 2,4 GHz que im­pli­ca a uti­li­za­ção de um don­gle USB que vem in­cluí­do. Co­mo já é há­bi­to nes­te ti­po de periféricos, o K63 tem um sis­te­ma de ilu­mi­na­ção pa­ra as te­clas e bo­tões. No en­tan­to, ao con­trá­rio de ou­tro hard­ware des­te ti­po (e des­ta marca), não é pos­sí­vel pro­gra­mar a ilu­mi­na­ção. A úni­ca ra­zão pa­ra is­to de­ve pren­der-se com o con­su­mo ex­ces­si­vo de ener­gia que um sis­te­ma de ilu­mi­na­ção mais di­nâ­mi­co te­ria, o que re­du­zi­ria subs­tan­ci­al­men­te o tem­po de vi­da en­tre car­gas da ba­te­ria. A acom­pa­nhar o te­cla­do vem tam­bém um apoio pa­ra os pul­sos com aca­ba­men­to em

bor­ra­cha que po­de ser re­mo­vi­do se não for ne­ces­sá­rio. Pa­ra uti­li­za­ção em con­jun­to com es­te te­cla­do, a Cor­sair en­vi­ou-nos tam­bém a Ga­ming Lap­bo­ard, um su­por­te, fei­to de pro­pó­si­to pa­ra o K63 que in­clui um mou­se­pad do la­do di­rei­to e uma al­mo­fa­da por bai­xo, que tem co­mo ob­jec­ti­vo per­mi­tir a uti­li­za­ção des­te te­cla­do em con­jun­to com um ra­to, pa­ra es­tar sen­ta­do no so­fá a jo­gar. Uti­li­zei es­te te­cla­do ten­to em PC co­mo nu­ma Xbox One X e fun­ci­o­nou na per­fei­ção, tan­to com fi­os, co­mo em mo­do wi­re­less. A Cor­sair anuncia um tem­po de res­pos­ta em mo­do sem fi­os de 1 mi­lis­se­gun­do - com efei­to, em mo­do wi­re­less, não sen­ti gran­de lag en­tre o to­que nas te­clas e a ac­ção res­pec­ti­va no ecrã. No que to­ca à ba­te­ria, a Cor­sair anuncia 15 ho­ras de fun­ci­o­na­men­to em mo­do de ilu­mi­na­ção to­tal, mas es­se tem­po po­de che­gar às 75, se des­li­gar a ilu­mi­na­ção por com­ple­to. Na mi­nha ex­pe­ri­ên­cia, a ba­te­ria du­rou mes­mo as cer­ca de quin­ze ho­ras anun­ci­a­das.

O car­re­ga­men­to é que devia ser rá­pi­do. Fa­lan­do ago­ra do Ga­ming Lap Bo­ard, faz o que diz na cai­xa e per­mi­te uma ins­ta­la­ção per­fei­ta do K63 pa­ra jo­gar con­for­ta­vel­men­te sen­ta­do num so­fá. No en­tan­to, te­nho dois re­pa­ros a fa­zer. Pri­mei­ro, a Cor­sair po­dia ter apro­vei­ta­do o es­pa­ço pa­ra in­cluir uma ba­te­ria de apoio. Se­gun­do, o aca­ba­men­to, pe­lo me­nos da uni­da­de que nos che­gou, não es­tá ao ní­vel do que a Cor­sair nos ha­bi­tu­ou. Por exem­plo, o mou­se­pad pa­re­ce que foi co­la­do um pou­co sem cui­da­do. E, já ago­ra, po­dia ser amo­ví­vel.

COR­SAIR GA­MING LAP­BO­ARD

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.