JO­A­QUIM NI­CO­LAU “EM POR­TU­GAL HÁ TO­DO UM MUN­DO”

Correio da Manha - Sexta - - Segredos -

CO­NHE­CE PORTUG A L D E N O R T E A SUL e dei­xou- se con­quis­tar pelos seus re­can­tos e en­can­tos. “Como faço mui­ta di­gres­são te­a­tral, vou vi­a­jan­do pe­lo País. Por­tu­gal é pe­que­no, mas gran­de em his­tó­ria e tra­di­ções”, afir­ma Jo­a­quim Ni­co­lau. Em ca­da ter­ra, o ator gos­ta de sair à rua, “pas­se­ar, pro­var os seus pra­tos tí­pi­cos e co­nhe­cer as pes­so­as”. “Da fron­tei­ra em Mel­ga­ço e aca­ban­do em Vi­la Re­al de San­to António, em Por­tu­gal há to­do um mun­do pa­ra descobrir”, diz.

Nas­ceu e cres­ceu em Lou­ri­çal do Cam­po, no con­ce­lho de Castelo Bran­co, na re­gião do “bom ca­bri­to” e dos “ma­ra­vi­lho­sos quei­jos”. “Será sem­pre a mi­nha ter­ra, te­nho or­gu­lho em ser bei­rão”, con­fi­den­cia uma das caras que vai in­te­grar o elen­co da no­ve­la da CMTV ‘ Al­guém Per­deu’. Mas ape­sar de ele­ger Por­tu­gal, o ar­tis­ta acre­di­ta que “de­ve­mos co­nhe­cer ou­tros paí­ses e pa­ra­gens” e foi isso que fez quan­do, nos anos oi­ten­ta, foi estudar pa­ra uma es­co­la de te­a­tro pa­ri­si­en­se, ci­da­de on­de mo­rou du­ran­te cin­co anos. “Pa­ris tem uma di- men­são his­tó­ri­co- cul­tu­ral bri­lhan­te e não po­de­mos fi­car in­di­fe­ren­tes a isso, trans­pi­ra cul­tu­ra”, re­ve­la. Atu­al­men­te o ator re­si­de em Lis­boa, que é, pa­ra si, “uma das ci­da­des mais bonitas” e “mui­to boa pa­ra se vi­ver”. Con­tu­do, man­tém uma “re­la­ção mui­to for­te com San­ta­rém”. “Mes­mo não sen­do ri­ba­te­ja­no, o Ri­ba­te­jo é um sí­tio de elei­ção”, con­ta so­bre o lu­gar on­de vi­veu por vá­ri­os anos. “De­ci­di nu­ma da­da al­tu­ra que que­ria vi­ver no cam­po. Es­co­lhi San­ta­rém pe­la li­ber­da­de dos cam­pos da Le­zí­ria, com o rio Te­jo lo­go ao la­do. E on­de tam­bém se co­me bem”, ex­pli­ca.

O ATOR SONHA FA­ZER UM ES­PE­TÁ­CU­LO QUE PERCORRA TO­DO O PAÍS EM DI­GRES­SÃO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.