SONS QUE CURAM ES­PA­ÇO PRO­ME­TE RENASCER O ES­PÍ­RI­TO

BAR NOS ANJOS, EM LIS­BOA, PRO­POR­CI­O­NA MÚSICAS DE CON­CER­TOS AOVIVO COM UMAOFERTAD­E PETISCOS E BE­BI­DAS DIGNOS DE CURARAALMA

Correio da Manha - Sexta - - À Noite -

HÁ QUEM SIGA AS RECEITAS e as te­ra­pi­as tra­di­ci­o­nais e há os que pre­fe­rem cu­rar os ma­les do es­pí­ri­to com, tal­vez, a mais trans­ver­sal das ar­tes: a música. É pre­ci­sa­men­te o que o Phar­má­cia Mu­si­cal, um can­ti­nho aco­lhe­dor da noi­te lis­bo­e­ta na eclé­ti­ca e mul­ti­cul­tu­ral zo­na dos Anjos, quer ofe­re­cer aos seus clientes: uma boa do­se me­lo­di­o­sa que ali­via as ma­lei­tas da al­ma.

Onde ou­tro­ra já fun­ci­o­nou uma la­van­da­ria, na Rua Da­mas- ce­no Mon­tei­ro, 43- 45, abriu por­tas um bar que jun­ta pra­ze­res da vida numa me­sa re­ple­ta de ami­gos. O es­pa­ço é de­co­ra­do com an­ti­gos fras­cos de uma far­má­cia de­sa­ti­va­da e faz lem­brar uma ta­ber­na mo­der­na lu­mi­no­sa e per­fei­ta pa­ra um con­ví­vio ador­na­do com con­cer­tos.

Aqui, a rai­nha da noi­te é a música. Des­de o samba ao rap, aos es­ti­los mais clás­si­cos e, até, aos sons do Mun­do. Des­de os ar­tis­tas mais co­nhe­ci­dos, aos emer­gen­tes, tu­do po­de ser pro­mes­sa nes­te es­pa­ço: bas- ta es­tar aten­to à agenda. Pa­ra acom­pa­nhar fi­ca pro­me­ti­da uma va­ri­a­da car­ta de cock­tails e, ain­da, pra­tos de petiscos, cu­jos pre­ços va­ri­am entre os qua­tro e os oi­to eu­ros. Em noites de con­cer­tos, a en­tra­da cus­ta três eu­ros e há ge­ral­men­te um jan­tar ins­pi­ra­do na te­má­ti­ca mu­si­cal e do artista. Vai daí­que nem pre­ci­sa de pro­cu­rar mais. Pa­ra cu­rar bas­ta cantar e des­fru­tar de uma boa do­se mu­si­cal, de uma com­pa­nhia e de ‘ pi­car’ uns petiscos en­quan­to sa­bo­reia uma be­bi­da.

A ES­TRE­LA DA NOI­TE É A MÚSICA. DO SAMBA AOS SONS DO MUN­DO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.