Inês Cus­tó­dio Sou mui­to de­ter­mi­na­da nos meus so­nhos e is­so faz- me que­rer lu­tar

DES­DE PEQUENAQUE FAZTRABALH­OS CO­MO MANEQUIM E PUBLICIDAD­E. AOS 19 ANOS ES­TREIA- SE NATELEVISíO, NANOVELADA­TVI‘ ATEIA’, EM QUE DIZ QUE SE TOR­NOU NUMAPESSOA­MAIS SE­GU­RA, RE­A­LI­ZOU O SO­NHO DAREPRESEN­TAÇÃO... E CO­NHE­CEU DI­O­GO MOR­GA­DO

Correio da Manha - Sexta - - Entrevista -

AOS 19 ANOS, INÊS CUS­TÓ­DIO VI­VE A SUA PRI­MEI­RA GRAN­DE EX­PE­RI­ÊN­CIA NA RE­PRE­SEN­TA­ÇÃO. Ves­te a pe­le de Pa­trí­cia na no­ve­la da TVI ‘ A Teia’, em que te­ve que apren­der lín­gua ges­tu­al. Es­teéo seu pri­mei­ro tra­ba­lho em te­le­vi­são. Se ti­ves­se que se apre­sen­tar ao pú­bli­co: que­méa Inês Cus­tó­dio?

Sou uma jo­vem mui­to so­nha­do­ra, cri­a­ti­va, de­ter­mi­na­da nos ob­je­tiv os. Souc al­ma, mei­ga,ge­ralm en­te mui­to que­ri­da com quem gos­ta. Às ve­zes sou um bo­ca­do in­se­gu­ra, não te­nho mui­ta con­fi­an­ça nas mi­nhas ca­pa­ci­da­des, e is­so aca­ba por me pre­ju­di­car por­que po­dia mos­trar mais. Aos pou­cos, es­tou a co­me­çar a ga­nhar con­fi­an­ça. Além dis­so, sou mui­to de­ter­mi­na­da nos meus so­nhos e is­so faz­me que­rer lu­tar.

Tem 19 anos. Sem­pre exis­tiu este ‘ bi­chi­nho’ da re­pre­sen­ta­ção?

Sem­pre. Lem­bro- me de ser pe­que­na e es­tar afa­zer guiões e te­a­tro com as mi­nhas ir­mãs, que são gé­me­as e três anos mais no­vas que eu. Na al­tu­ra nem per­ce­bia bem que elas eram mais no­vas e não ti­nham ca­pa­ci­da­de de de­co­rar tex­tos. Fa­zia coi­sas pa­ra apre­sen­tar à fa­mí­lia na Pás­coa e no ve­rão e que­ria que elas de­co­ras­sem aqui­lo tu­do. Ir­ri­ta­va- me não o con­se- gui­rem fa­zer [ ri­sos].

Hou­ve al­gu­ma for­ma­ção es­pe­cí­fi­ca na área?

Ti­rei uns cur­sos in­ten­si­vos no ve­rão, fui fa­zen­do workshops. Não sou de Lis­boa e nem sem­pre ti­nha dis­po­ni­bi­li­da­de pa­ra vir pa­ra a ca­pi­tal fa­zer cur­sos de l on­ga du­ra­ção. Sem­pre apro­vei­tei as fé­ri­as. Fui fa­zen­do te­a­tro ama­dor no Cartaxo. Co­mo sur­ge a opor­tu­ni­da­de de in­te­grar o elen­co de ‘ A Teia’?

Atra­vés da mi­nha agên­cia, em que es­tou ins­cri­ta des­de pe­que­na e em que fiz al­guns tra­ba­lhos de mo­de­lo e publicidad­e. Em 2018 co­me­cei a ser cha­ma­da pa­ra vá­ri­os cas­tings da Plu­ral. Ao lon­go do

AS COI­SAS

SÃO TO­DAS MAIS PE­QUE­NAS DO QUE PA­RE­CEM NA TE­LE­VI­SÃO! NO ECRÃ, PA­RE­CE TU­DO MUI­TO MAI­OR

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.