Um te­le­fo­ne­ma que mu­da tu­do

ATRIZ PROTAGONIZ­A UM TH­RIL­LER CHEIO DE EMO­ÇÃO. NO PE­QUE­NO ECRÃ, HALLE BER­RY CON­FRON­TA UM SERIAL KILLER COM PRE­FE­RÊN­CIA POR JO­VENS ADO­LES­CEN­TES

Correio da Manha - Sexta - - A Semana De...Halle Berry -

22.35 FOX MOVIES

➜JOR­DAN TUR­NER

1 ( HALLE BER­RY) É UMA OPE­RA­DO­RA ex­pe­ri­en­te. Ha­bi­tu­a­da a re­ce­ber cha­ma­das ur­gen­tes de pes­so­as em dificuldad­es, ela es­tá ha­bi­li­ta­da pa­ra res­pon­der a qual­quer emer­gên­cia. Um dia, po­rém, re­ce­be um te­le­fo­ne­ma pa­ra o qual não es­ta­va mi­ni­ma­men­te pre­pa­ra­da: ou­ve, em di­re­to, uma jo­vem a ser rap­ta­da. Nes­se mo­men­to, faz à ra­pa­ri­ga uma pro­mes­sa que vai mu­dar a sua vi­da. Pro­me­te- lhe que a vai sal­var, dê por on­de der...

É as­sim o ar­ran­que des­te fil­me de ação as­si­na­do por Brad An­der­son a par­tir de uma his- tó­ria de Ri­chard D’Ovi­dio. Pa­ra quem gos­ta de th­ri l l ers, ‘ A Cha­ma­da’ tem tu­do o que é pre­ci­so: um serial killer ar­re­pi­an­te, com pre­fe­rên­cia por jo­vens ado­les­cen­tes; ce­nas de ação de cor­tar a res­pi­ra­ção e um fi­nal que põe tu­do no lu­gar mas que, ape­sar dis­so, tem qual­quer coi­sa de pro­fun­da­men­te per­tur­ba­dor.

No­me­a­do pa­ra vá­ri­os pré­mi­os, o fil­me va­leu ao vi­lão ( in­ter­pre­ta­do pe­lo ator Mi­cha­el Eklund), um Pré­mio Leo ( dis­tri­buí­dos pe­la Bri­tish Co­lum­bia) pa­ra me­lhor ator se­cun­dá­rio. Halle Ber­ry tam­bém foi no­me­a­da pa­ra vá­ri­os pré­mi­os co­mo me­lhor atriz.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.