Es­tra­nha e com um ape­ti­te in­sa­ciá­vel

Correio da Manha - Sexta - - Ficção -

UM FIL­ME PERTURBADO­R, QUE MIS­TU­RA ERO­TIS­MO, DRA­MA E TER­ROR, é es­te pro­ta­go­ni­za­do por Scarlett Johansson, num pa­pel di­fe­ren­te de tu­do o que ti­nha fei­to até en­tão. Na pe­le de uma extraterre­stre que che­ga à Es­có­cia e co­me­ça a co­le­ci­o­nar ví­ti­mas – atrain­do- as pa­ra a sua ca­sa com a pro­mes­sa de se­xo fá­cil – pa­ra con­se­guir des­fa­zê- las num lí­qui­do mis­te­ri­o­sa, a atriz diz, po­rém, que es­ta é a sua li­nha: a de pro­cu­rar de­sa­fi­os ar­tís­ti­cos a ca­da no­vo pa­pel. “Ti­ve a sor­te de ser con­vi­da­da pa­ra fa­zer a sé­rie de fil­mes dos ‘ Vin­ga­do­res’ – que ti­ve­ram imen­so su­ces­so. Mas a ver­da­de é que a mi­nha car­rei­ra se tem pau­ta­do por fil­mes de or­ça­men­tos mais bai­xos, com equi­pas re­du­zi­das e his­tó­ri­as al­ter­na­ti­vas”, diz ela. “Nos úl­ti­mos anos te­nho fei­to per­so­na- gens mui­to di­fe­ren­tes umas das ou­tras e con­ti­nuo à pro­cu­ra de pa­péis que me as­sen­tem bem”, con­clui.

O fil­me, mui­to elo­gi­a­do pe­la crí­ti­ca in­ter­na­ci­o­nal, ba­seia- se num li­vro de Mi­cha­el Fa­ber que foi um su­ces­so de ven­das e que o re­a­li­za­dor an­dou a es­tu­dar du­ran­te vá­ri­os anos an­tes de se de­ci­dir a fa­zer um ar­gu­men­to que não fos­se di­re­ta­men­te co­la­do ao en­re­do ori­gi­nal. “Ao lon­go dos anos fui fa­lan­do com o Jo­nathan Gla­zer so­bre o pro­je­to e pe­dia ao meu agen­te que lhe per­gun­tas­se em que pon­to é que as coi­sas iam”, re­ve­la a atriz. “Acho que ele até se sen­tiu per­se­gui­do...”

Es­ta extraterre­stre, que che­ga à Ter­ra sem emo­ção e, aos pou­cos, co­me­ça a con­se­guir sen­tir em­pa­tia, aca­ba­rá des­truí­da, as­sim que a sua for­ma ver­da­dei­ra – que es­tá por bai­xo da pe­le – se re­ve­lar.

22.34 FOX MO­VI­ES

SCARLETT JOHANSSON É, NES­TE

FIL­ME, UMA EXTRATERRE­STRE QUE VAI APREN­DER A SEN­TIR E QUE, POR IS­SO MES­MO, SE­RÁ DES­TRUÍ­DA

FIL­ME: ‘ COMEBACK – O RE­GRES­SO’ Ama­dor é um pis­to­lei­ro a vi­ver na re­for­ma. Amar­go e so­li­tá­rio, co­le­ci­o­na re­cor­tes de jor­nais que dão con­ta dos seus cri­mes do pas­sa­do. Até que a fú­ria re­nas­ce...

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.