ME­NOS VER­DE

UM AZEI­TE COM NO­TAS MAIS SUAVES

Correio da Manha - Sexta - - Seleção Nacional -

HÁ MUI­TOS CON­SU­MI­DO­RES QUE, apre­ci­an­do os aro­mas fru­ta­dos que os azei­tes de­se­ja­vel­men­te de­vem ofe­re­cer, ain­da têm al­gu­ma di­fi­cul­da­de em li­dar com as no­tas de­ma­si­a­do ver­des, amar­gas e pi­can­tes. São, por re­gra, con­su­mi­do­res ha­bi­tu­a­dos a azei­tes do Cen­tro e Sul do País, re­gra ge­ral fei­tos à ba­se da va­ri­e­da­de Ga­le­ga.

Es­tes azei­tes mais do­ces e suaves têm tan­to mé­ri­to quan­to ou­tros mais ver­des, que is­so fi­que cla­ro. Mas quan­do al­guém nos per­gun­ta por um bom azei­te de Trás- os- Mon­tes mas que não fa­ça cho­rar ( re­fe­rên­cia aos pi­can­tes), po­de­mos, en­tre ou­tros, re­co­men­dar es­te Cai­xei­ro Ori­gens. Cai­xei­ro é uma mar­ca com di­fe­ren­tes re­fe­rên­ci­as e to­das elas de qua­li­da­de ( até uma que vem em bag in box), mas es­te Ori­gens tem sem­pre um per­fil mais ma­du­ro, vis­to que as azei­to­nas que lhe dão ori­gem não são tão ver­des. Em vez de só sen­tir­mos aque­la ex­plo­são de fo­lhas ver­des no na­riz, te­mos no­tas de fru­tos se­cos ma­du­ros. Em cer­to sen­ti­do, um azei­te de ini­ci­a­ção pa­ra os apre­ci­a­do­res de azei­tes suaves.

A MAR­CA CAI­XEI­RO JÁ TEM TO­DO SOS SEUS AZEI­TES DA ÚL­TI­MA CAM­PA­NHA À VEN­DA

O CAI­XEI­RO ORI­GENS RESULTA DE UM TRA­BA­LHO EXI­GEN­TE NO OLIVAL

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.