Mui­to mais do que uma sim­ples cer­ve­ja

BRU­NO AQUINO E DO­MIN­GOS QU­A­RES­MA JUNTARAM-SE PA­RA ES­CRE­VER SO­BRE UMA PAI­XÃO AN­TI­GA: A CER­VE­JA AR­TE­SA­NAL

Correio da Manha - Sexta - - Êxito Leituras -

Co­nhe­ce­ram-se em 2005, “a be­ber cer­ve­jas im­por­ta­das, di­fe­ren­tes”, e cri­a­ram “um la­ço pro­fun­do que ain­da ho­je per­sis­te”. Bru­no Aquino e Do­min­gos Qu­a­res­ma aca­bam de lan­çar no mer­ca­do edi­to­ri­al ‘Uma Vi­a­gem pe­lo Mun­do da Cer­ve­ja Ar­te­sa­nal Por­tu­gue­sa’ (Ca­sa das Le­tras), e que­rem mos­trar às pes­so­as que “exis­tem mais cer­ve­jas do que as co­me­ça­das por ‘s’”, di­zem os au­to­res.

“O nos­so li­vro não é pa­ra pes­so­as que já

gos­tam de cer­ve­ja ar­te­sa­nal, an­tes pe­lo con­trá­rio, é pa­ra pes­so­as que se es­tão a ini­ci­ar na no­bre ar­te de pro­var uma boa cer­ve­ja com aro­ma e sa­bor”, sa­li­en­ta Bru­no Aquino. Na pu­bli­ca­ção, os es­pe­ci­a­lis­tas ava­li­a­ram cer­ca de 150 cer­ve­jas e des­fa­zem vá­ri­os mi­tos. Um dos qu­ais que não de­ve­mos be­ber cer­ve­ja ‘es­tu­pi­da­men­te ge­la­da’.“Quan­do fo­rem a um ca­fé, não pe­çam uma im­pe­ri­al. De­em mais aten­ção ao pro­du­to cer­ve­ja, que é no­bre e que, in­fe­liz­men­te, du­ran­te mui­tos anos, foi mui­to mal­tra­ta­do em Por­tu­gal.” *COM A.M.R.

“DE­EM MAIS ATEN­ÇÃO AO PRO­DU­TO

CER­VE­JA”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.