Se­le­ção ca­ti­vou qua­se 2 mi­lhões

NO CABO O PRO­GRA­MA MAIS VIS­TO FOI A IN­VES­TI­GA­ÇÃO “CRI­ME SEM CAS­TI­GO”, DA CMTV

Correio da Manha - Sexta - - Tema Da Semana - POR MA­NU­EL FALCÃO DI­RE­TOR-GE­RAL DA NO­VA EX­PRES­SÃO TEX­TO ES­CRI­TO COM A AN­TI­GA GRAFIA

ARTP1 con­se­guiu o seu me­lhor re­sul­ta­do de sha­re mé­dio das úl­ti­mas qua­tro se­ma­nas gra­ças ao re­sul­ta­do al­can­ça­do pe­la trans­mis­são do jo­go de qua­li­fi­ca­ção pa­ra o Eu­ro 2020 en­tre a Sér­via e Por­tu­gal, que fez mais de 1,8 mi­lhões de es­pec­ta­do­res. Mas es­sa não é a úni­ca ra­zão de sa­tis­fa­ção da RTP – du­ran­te um pe­río­do lar­go, no im­por­tan­te ho­rá­rio de fim da tar­de, es­tá em se­gun­do lu­gar, atrás da SIC mas à fren­te da TVI. E na se­ma­na pas­sa­da a van­ta­gem em re­la­ção à TVI ar­ras­tou-se em ter­mos mé­di­os em ci­ma do Jor­nal das 8 e o ca­nal pú­bli­co ape­nas ce­deu a se­gun­da po­si­ção com a te­le­no­ve­la “Amar De­pois de Amar” pres­tes a ser emi­ti­da. “Jo­ker” e “Pre­ço Cer­to” são os pro­gra­mas de en­tre­te­ni­men­to mais vis­tos na RTP1

e a no­ve­la “Gol­pe de Sorte” con­ti­nua a ser lí­der in­dis­pu­ta­da de au­di­ên­ci­as. No cabo o pro­gra­ma mais vis­to foi a in­ves­ti­ga­ção “Cri­me Sem cas­ti­go”, da CMTV, que con­ti­nua a ser o ca­nal mais vis­to, com lar­ga van­ta­gem so­bre o prin­ci­pal con­cor­ren­te, a Glo­bo. Nas sé­ri­es a FOX do­mi­na e na in­for­ma­ção a SIC No­tí­ci­as es­tá à fren­te. A mai­o­ria do au­di­tó­rio con­ti­nua a pre­fe­rir os canais de cabo e stre­a­ming, sen­do que ape­nas cer­ca de 47% se­gui­ram os canais ge­ne­ra­lis­tas na se­ma­na pas­sa­da. Se olhar­mos pa­ra os 20 pro­gra­mas mais vis­tos a SIC co­lo­cou no­ve, a RTP1 te­ve oi­to e a TVI re­gis­tou três. No dia do jo­go a RTP1 te­ve 18,5% de sha­re mé­dio diá­rio, o seu me­lhor re­sul­ta­do das úl­ti­mas se­ma­nas. O me­lhor dia da SIC foi quin­ta-fei­ra com 20,3% e o me­lhor dia da TVI foi do­min­go com 14,3%.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.