Pop sem pre­con­cei­tos

MÚ­SI­CO CO­ME­ÇA HO­JE A MOS­TRAR AO VI­VO AS NO­VAS CAN­ÇÕES QUE LAN­ÇOU NO FI­NAL DO ANO PAS­SA­DO

Correio da Manha - Sexta - - Êxito Palcos -

Dois me­ses de­pois de ter lan­ça­do o dis­co ‘No­va (pop)’, Mi­guel Ân­ge­lo ini­cia ho­je, no Te­a­tro Di­o­go Ber­nar­des, em Pon­te de Li­ma, a digressão de apre­sen­ta­ção das no­vas can­ções. Pa­ra ou­vir es­tá um pro­je­to que, se par­tiu da ex­pe­ri­ên­cia e da ve­te­ra­nia do can­tor dos Del­fins, en­con­trou o seu por­to de che­ga­da jun­to de al­guns dos mais ta­len­to­sos mú­si­cos da no­va ge­ra­ção da pop na­ci­o­nal: Sur­ma, Fi­li­pe Sam­ba­do, D’Al­va e Chi­nas­kee. “Quan­do par­ti pa­ra is­to que­ria fa­zer al­go com­ple­ta­men­te di­fe­ren­te”, co­me­ça por ex­pli­car Mi­guel Ân­ge­lo. “Con­vi­dei es­tes mú­si­cos que admiro pa­ra tra­ba­lha­rem co­mi­go de raiz e com li­ber­da­de to­tal. En­tre­guei-lhes umas ma­que­tas fei­tas de for­ma mui­to sim­ples e pri­má­ri­as e de­sa­fi­ei-os a pro­du­zi­rem-nas e a le­va­rem-nas pa­ra o universo mu­si­cal de­les”, ex­pli­ca. Tu­do fei­to em to­tal de­mo­cra­cia de for­ma a que, “quan­do che­gás­se­mos ao re­sul­ta­do fi­nal to­dos fos­se­mos au­to­res, com­po­si­to­res e pro­du­to­res”, acres­cen­ta.

A digressão que se vai ver a par­tir de ho­je le­va­rá, no en­tan­to, um bo­ca­di­nho mais lon­ge a co­la­bo­ra­ção fei­ta em es­tú­dio, com mai­or des­ta­que pa­ra a com­po­nen­te ele­tró­ni­ca. Es­ta noi­te, o can­tor es­ta­rá em pal­co com Fi­li­pe Sam­ba­da e Chi­nas­kee. “Pos­so re­ve­lar que va­mos tam­bém apre­sen­tar al­gum ma­te­ri­al meu e de­les de for­ma iné­di­ta”, adi­an­ta. Dia 18, Mi­guel Ân­ge­lo apre­sen­ta-se em Avei­ro com os D’al­va.

Lan­ça­do em no­vem­bro do ano pas­sa­do, ‘No­va (pop)’ re­fle­te tam­bém os 35 anos de car­rei­ra que o can­tor cum­priu no ano pas­sa­do, mas que fez ques­tão de as­si­na­lar sem sau­do­sis­mos.“Não que­ria li­mi­tar-me a olhar pa­ra trás na­que­la coi­sa mui­to pe­sa­da e nos­tál­gi­ca. Al­gu­mas le­tras de ‘No­va (pop)’ fa­lam sim dos meus 35 anos, mas eu que­ria que a par­te mu­si­cal fos­se uma coi­sa mais fres­ca e mo­der­na”, diz

Mi­guel Ân­ge­lo, que des­ta­ca a par­ti­lha e a apren­di­za­gem com es­te no­vos mú­si­cos.“Apren­di uma no­va for­ma de tra­ba­lhar, mais de­sem­po­ei­ra­da do que era no meu tem­po e apren­di que es­ta é uma no­va ge­ra­ção sem pre­con­cei­tos. A pop vi­ve dis­to, de pes­so­as mais ve­lhas co­mo eu es­ta­rem aten­tas ao que se pas­sa”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.