CU­RI­O­SI­DA­DES SO­BRE O VI­NHO DO POR­TO

Correio da Manha - Sexta - - Guia Do Lazer -

85% da pro­du­ção é des­ti­na­da à ex­por­ta­ção (re­pre­sen­ta 7,5 mi­lhões de cai­xas por ano)

20% das ex­por­ta­ções des­ti­nam-se ao mer­ca­do fran­cês

Es­tá pre­sen­te em cer­ca de 120 mer­ca­dos

Tem uma enor­me di­ver­si­da­de de ti­pos; sur­pre­en­de por uma ri­que­za e in­ten­si­da­de de aro­ma in­com­pa­rá­veis

Apre­sen­ta uma per­sis­tên­cia mui­to ele­va­da, quer de aro­ma quer de sa­bor

A cor dos di­fe­ren­tes ti­pos de vi­nho do Por­to po­de va­ri­ar en­tre o re­tin­to e o alou­ra­do-cla­ro. Ao mes­mo tem­po, são pos­sí­veis to­das as to­na­li­da­des in­ter­mé­di­as – tin­to, tin­to-alou­ra­do, alou­ra­do e alou­ra­do-cla­ro

Exis­tem qua­tro es­ti­los: Tawny (en­ve­lhe­ci­do em pi­pa), Ruby (en­ve­lhe­ci­do em gar­ra­fa), bran­co e ro­sé

Com a al­te­ra­ção apro­va­da, em abril de 2018, da re­du­ção em um grau do te­or al­coó­li­co, es­te po­de­rá va­ri­ar en­tre os 18 e os 22 graus, man­ten­do-se os 19 graus e os 22 pa­ra as ca­te­go­ri­as es­pe­ci­ais

EUA, Ar­gen­ti­na, Áfri­ca do Sul ou Aus­trá­lia são al­guns dos paí­ses que pro­du­zem imi­ta­ções do vi­nho

Po­de-se con­si­de­rar Do­na An­tó­nia Fer­rei­ri­nha co­mo a fi­gu­ra ma­ter­nal do Dou­ro. Uma das mais mar­can­tes per­so­na­gens na his­tó­ria da pro­du­ção do vi­nho do Por­to

O so­lo das vi­dei­ras é com­pos­to por xis­to, pe­dra pre­do­mi­nan­te na re­gião que tem ori­gem vul­câ­ni­cas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.