Elas não ma­tam mas mo­em

AS HIS­TÓ­RI­AS MAIS PES­SO­AIS ES­TÃO AGO­RA NO TE­A­TRO AR­MAN­DO COR­TEZ

Correio da Manha - Sexta - - Guia Do Lazer -

Em maio do ano pas­sa­do, uma pes­qui­sa so­bre saú­de men­tal no meio mu­si­cal, re­a­li­za­da por uma pla­ta­for­ma de dis­tri­bui­ção digital su­e­ca cha­ma­da Re­cord Uni­on, re­ve­la­va re­sul­ta­dos pre­o­cu­pan­tes. O es­tu­do in­di­ca­va que 73% dos 1500 mú­si­cos ques­ti­o­na­dos so­fri­am de de­pres­são, an­si­e­da­de e ataques de pânico, cu­ri­o­sa­men­te sin­to­mas mui­tos se­me­lhan­tes aos que le­va­ram Raquel Ta­va­res a anun­ci­ar re­cen­te­men­te o fi­nal da car­rei­ra.“É ho­ra de co­lo­car o es­ta­do men­tal dos nos­sos ar­tis­tas na agen­da, antes dos stre­ams e do su­ces­so co­mer­ci­al”, di­zia um dos res­pon­sá­veis pe­lo es­tu­do. Mais gra­ve ain­da, 50% dos mú­si­cos re­ve­la­vam que se au­to­me­di­ca­va com re­mé­di­os, ál­co­ol e dro­gas (as mor­tes de no­mes co­mo Ch­ris Cor­nell, Ches­ter Be­ning­ton, Avi­cii, Keith Flint, en­tre ou­tras, to­das por meio do sui­cí­dio, en­car­re­gam-se, por seu tur­no, de man­ter sem­pre a ques­tão da de­pres­são no meio ar­tís­ti­co na or­dem do dia). Mas há mui­tas ou­tras ma­lei­tas que atin­gem o meio mu­si­cal. Al­guns es­tu­dos pro­vam mes­mo que os mú­si­cos es­tão expostos a po­ten­ci­ais pro­ble­mas de saú­de, se­ja por más prá­ti­cas, stress ou ne­gli­gên­cia do cor­po. Um dos pro­ble­mas mais co­muns, por exem­plo, é a per­da de au­di­ção to­tal ou par­ci­al que já atin­giu, por exem­plo, Eric Clap­ton ou Phil Col­lins. Por cá, o baterista Kalu per­deu 20 por cen­to de au­di­ção num dos ou­vi­dos de­pois de um con­cer­to dos Xu­tos em 2004. Mas há mais: zum­bi­dos, da­nos vo­cais (Ade­le, El­ton John, Björk, Sha­ki­ra, Mi­ley Cy­rus ou Ce­li­ne Di­on são al­guns exem­plos), ten­di­ni­tes, dis­to­nia (es­pas­mos neu­ro­ló­gi­cos), de­si­dra­ta­ção (em 2009, Amy Wi­nehou­se te­ve de ser in­ter­na­da) ou exaus­tão são ape­nas al­guns dos pro­ble­mas. Elas não ma­tam mas mo­em.

EM 2004, KALU DOS XU­TOS PER­DEU VIN­TE POR CEN­TO DA SUA AU­DI­ÇÃO

As va­gi­nas con­ti­nu­am a con­fes­sar-se, ago­ra no Te­a­tro Ar­man­do Cor­tez, em Lis­boa, e com ou­tro elen­co. ‘Mo­nó­lo­gos da Va­gi­na’ con­ta com Car­la An­dri­no, Ve­ra Ko­lod­zig e Te­re­sa Gui­lher­me e pre­pa­ra-se pa­ra pôr to­dos a rir e a fa­lar de se­xu­a­li­da­de.

Te­re­sa Gui­lher­me, que “não fa­zia te­a­tro há três anos”, es­tá mui­to fe­liz com es­te no­vo pro­je­to. “Por­que é uma pe­ça que fa­la da se­xu­a­li­da­de das mu­lhe­res, dos pra­ze­res, das va­gi­nas, nu­ma con­ver­sa ame­na com as ami­gas, que na re­a­li­da­de é o pú­bli­co”, con­ta. “Acho uma pe­ça su­per in­te­res­san­te por­que per­mi­te abrir men­ta­li­da­des e aca­ba um bo­ca­di­nho com al­guns ta­bus”

Os ‘Mo­nó­lo­gos’ es­ta­rão ape­nas um mês no te­a­tro Ar­man­do Cor­tez, se­guin­do de­pois em di­gres­são. “É o que mais gos­to nes­te ti­po de pro­je­tos: vi­si­tar vá­ri­as ca­sas, vá­ri­os lo­cais. Além de mos­trar­mos a pe­ça, po­de­mos co­nhe­cer ou­tras ter­ras”, con­fes­sa Te­re­sa.

1. Te­re­sa Gui­lher­me en­trou pa­ra subs­ti­tuir Jú­lia Pi­nhei­ro 2. Car­la An­dri­no 3. Ve­ra Ko­lod­zig es­tá de vol­ta ao te­a­tro

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.