Mar­ta põe mãos à obra

ATRIZ VAI VI­VER COM O NA­MO­RA­DO E JÁ TEM CA­SA

Correio da Manha - Sexta - - A Semana Começa À Sexta -

Fa­le um bo­ca­di­nho da sua per­so­na­gem na no­va no­ve­la da TVI, ‘Quer o Des­ti­no’.

Fa­ço de San­dra, uma jo­vem mui­to de­ter­mi­na­da e do­na do seu na­riz e com uma men­ta­li­da­de mui­to di­fe­ren­te des­tas pes­so­as, des­ta ter­ra on­de vem pa­rar. Ela é uma lu­fa­da de ar fres­co, o que a le­va a cho­car com mui­tas pes­so­as. Além dis­so, é uma jo­vem que não se quer pren­der a nin­guém, não quer ter amar­ras e tem co­mo prin­ci­pal des­ti­no vir a de­fen­der a ir­mã, Car­la, que é in­ter­pre­ta­da pe­la mi­nha ami­ga Ana Sofia Mar­tins.

Ela apa­re­ce mais tar­de na tra­ma?

Sim, por­que nun­ca achou pi­a­da ao ca­sa­men­to da ir­mã com o Mar­cos, in­ter­pre­ta­do pe­lo Pe­dro Tei­xei­ra. E quan­do che­ga aper­ce­be-se que a ir­mã es­tá nu­ma re­la­ção que não tem na­da a dar, que não a faz fe­liz e é ela que a in­cen­ti­va a mu­dar, a ser mais mu­lher… e aca­bar com aqui­lo.

Além dis­so, a San­dra é ve­gan. Co­mo foi pa­ra si es­sa par­ti­cu­la­ri­da­de? Pe­diu aju­da a al­guém nes­ta te­má­ti­ca?

Eu não sou ve­gan na vi­da re­al e gos­ta­va de o ser. Mas pa­ra já sin­to fal­ta de pei­xe e car­ne. De qual­quer for­ma, ho­je não co­mo já qua­se car­ne ne­nhu­ma e ten­to com­pen­sar com le­gu­mes e quei­jos. Acho que é ver­da­dei­ra­men­te uma ques­tão de há­bi­to e es­ta per­so­na­gem aju­dou-me a per­ce­ber mes­mo is­so. Mas pa­ra a San­dra fiz pes­qui­sa, fa­lei com a Sa­ra Bar­ra­das, que além de pro­ta­go­nis­ta des­ta no­ve­la é ve­ge­ta­ri­a­na, pa­ra per­ce­ber a ra­zão das op­ções, de co­mo is­so po­de mu­dar até a ma­nei­ra das pes­so­as ve­rem as coi­sas…

Sen­te que nos seus om­bros, as­sim co­mo nos dos seus co­le­gas, há uma res­pon­sa­bi­li­da­de mai­or com es­ta no­ve­la? Afi­nal ela é su­pos­to tra­zer a TVI de vol­ta às bo­as au­di­ên­ci­as…

Cla­ro que sen­ti­mos o pe­so da res­pon­sa­bi­li­da­de. Mas eu acho que exis­te sem­pre es­sa res­pon­sa­bi­li­da­de por­que, na­tu­ral­men­te, to­dos que­rem que um pro­je­to se­ja ven­ce­dor. Nes­te ca­so, e nes­te con­tex­to, is­so acon­te­ce em es­pe­ci­al. Nós es­ta­mos a em­pe­nhar-nos mui­to e acho que sem dú­vi­da es­ta­mos a dar tu­do por tu­do pa­ra que‘Quer o Des­ti­no’se­ja a me­lhor no­ve­la de to­das. A me­lhor no­ve­la que pas­sa na te­le­vi­são. A his­tó­ria é mui­to boa e agar­ra qual­quer um e tem um nú­cleo có­mi­co que eu já sen­tia fal­ta nas no­ve­las da TVI. Eu acho que vai pren­der…

Re­cen­te­men­te es­te­ve em mu­dan­ças, ar­ran­jou uma ca­sa no­va com o seu na­mo­ra­do, Gon­ça­lo da Câ­ma­ra…

Foi um de­sa­fio es­sa mu­dan­ça. Lon­ga… Mas de­sa­fio é tam­bém co­me­çar uma vi­da no­va, fa­zer o que mais gos­ta­mos…

Tem-lhe ocu­pa­do mui­to tem­po?

Sim, mas ado­ro fa­zer de­co­ra­ção e bri­co­la­ge. Gos­to de es­tar a par de to­dos es­ses as­pe­tos e apren­der. E ago­ra, co­mo te­nho um jar­din­zi­nho, é o meu no­vo brin­que­do.

Vi­ver a dois tem si­do fá­cil?

Eu já ti­nha ti­do es­sa ex­pe­ri­ên­cia no pas­sa­do, mas es­tá a ser mes­mo mui­to boa es­ta fa­se da mi­nha vi­da.

Há pla­nos pa­ra te­rem fi­lhos?

Não. O pla­no pa­ra já é não fa­zer pla­nos e dei­xar tu­do fluir e se­guir o seu ca­mi­nho na­tu­ral­men­te. E es­tá tu­do a cor­rer bem. Eu es­tou mui­to fe­liz e pen­so que o Gon­ça­lo tam­bém es­tá, por­tan­to tu­do o que vi­er des­ta re­la­ção se­rá bom.

“ES­TOU MUI­TO FE­LIZ E PEN­SO QUE O GON­ÇA­LO TAM­BÉM. POR­TAN­TO, TU­DO O QUE VI­ER DES­TA RE­LA­ÇÃO SE­RÁ BOM”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.