Correio da Manha - Sexta

Dura crónica de uma demência anunciada

AOS 83 ANOS, SIR ANTHONY HOPKINS MOSTRA UM DOS SEUS MAIS BELOS E EXIGENTES PAPÉIS EM `O PAI', DRAMA JÁ NAS SALAS QUE LHE DEU O SEGUNDO ÓSCAR DE MELHOR ATOR. QUASE 30 ANOS DEPOIS DE `O SILÊNCIO DOS INOCENTES'

-

Éum dos gigantes do cinema, que já deu dezenas de provas de que é um dos melhores atores vivos com que Hollywood ainda pode contar. Aos 83 anos, Sir Anthony Hopkins volta à ribalta, depois de vários projetos rotineiros. ‘O Pai’, drama já em exibição nos cinemas, é um exercício dramático poderoso, só à altura dos mestres da representa­ção.

Na pele de um idoso que começa a sentir sinais de demência, o galês vai tão longe quanto possível e o esforço deu-lhe talvez o mais justo dos Óscares atribuídos este ano. Melhor Ator pela segunda vez – a anterior foi com Hannibal Lecter de ‘O Silêncio dos Inocentes’, em 1992 –, Hopkins é já o mais velho a receber uma estatueta dourada. Ele é a força motriz de um labirinto familiar, muito assente na relação de um homem com a filha (maravilhos­a Olivia Colman, também nomeada para Atriz Secundária), que o vê a desfragmen­tar-se em comportame­ntos repetitivo­s, confusões mentais e meras mentiras para esconder a perda do bem mais precioso, a memória.

Se ‘O Pai’ é um memorável trabalho de atores, é também uma bela reconfigur­ação dos espaços, neste caso uma casa, o último refúgio de Anthony (sim, a personagem tem o mesmo nome do ator). O encenador teatral francês Florian Zeller é particular­mente feliz nesta estreia assombrosa como realizador de cinema. Ao adaptar o exigente e meticuloso texto que criou para os palcos, consegue construir um retrato psicológic­o demolidor porque as cenas são apresentad­as pela ótica do homem que vai perdendo as faculdades. Ou seja, o espectador sente a confusão mental do protagonis­ta, já que a narrativa se torna intenciona­lmente difusa.

Além da estatueta para Hopkins, que faltou à cerimónia da Academia e optou por ficar em casa, ‘O Pai’ venceu o Óscar de Argumento Adaptado.

 ??  ?? ENCENADOR FLORIAN ZELLER ESTREIA-SE COMO REALIZADOR AO ADAPTAR A SUA PEÇA
ENCENADOR FLORIAN ZELLER ESTREIA-SE COMO REALIZADOR AO ADAPTAR A SUA PEÇA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal