ACTORES EXIGEM OU­TROS APOI­OS À CUL­TU­RA RE­VOL­TA!

Di­o­go In­fan­te, Ma­ria João Luís e Ri­ta Blan­co, en­tre ou­tros, ma­ni­fes­ta­ram-se contra o Go­ver­no, no Ros­sio. Exigem mais di­nhei­ro e con­di­ções de tra­ba­lho

TV Guia - - Estrelas - TEXTO ISABEL LARANJO, COM HUGO ALVES | FOTOS SÉR­GIO LEMOS E D.R.

Nes­te mo­men­to, a fa­tia do Or­ça­men­to de Es­ta­do de­di­ca­da à Cul­tu­ra é de 0,2%. Uma quan­tia que os ar­tis­tas con­si­de­ram in­su­fi­ci­en­te e in­ca­paz de dar res­pos­ta a to­dos os projectos cul­tu­rais vá­li­dos. Sem di­nhei­ro não há com­pa­nhi­as. Sem com­pa­nhi­as não há tra­ba­lho pa­ra os actores. Tu­do is­to se tor­na uma bo­la de ne­ve que que­rem es­tan­car, so­bre­tu­do com um Go­ver­no cu­jo dis­cur­so de cam­pa­nha se mos­trou “cul­tu­ral­men­te op­ti­mis­ta”. “Tí­nha­mos uma ex­pec­ta­ti­va le­gí­ti­ma de ver finalmente, por par­te de um Go­ver­no, o re­co­nhe­ci­men­to do pa­pel das ar­tes e dos ar­tis­tas na so­ci­e­da­de por­tu­gue­sa”, co­me­ça por ex­pli­car, à TV Guia, Di­o­go In­fan­te, tam­bém di­rec­tor ar­tís­ti­co do Te­a­tro da Trin­da­de.

Di­o­go In­fan­te sa­be bem do que fa­la. Afi­nal de con­tas, aca­bou por se de­mi­tir do car­go de di­rec­tor ar­tís­ti­co do Te­a­tro Ma­ria Ma­tos, em 2008, por fal­ta de ver­bas pa­ra a con­clu­são dos projectos. Por is­so, o ac­tor fa­la por si e por tan­tos co­le­gas: “Can­sa­dos de uma so­bre­vi­vên­cia no li­mi­ar da so­bre­vi­vên­cia, pe­di­mos a dig­ni­da­de pa­ra um sec­tor que in­va­ri­a­vel­men­te é pe­na­li­za­do.”

HAJAUMAPOLÍTICASÉRIA

No Ros­sio, os ma­ni­fes­tan­tes pe­di­ram, pe­lo mí­ni­mo, 1% do Or­ça­men­to de Es­ta­do pa­ra a Cul­tu­ra. Di­o­go In­fan­te acre­di­ta que é pre­ci­so mais. “É pre­ci­so uma po­lí­ti­ca sé­ria e cri­a­ti­va: que re­po­nha o IVA dos es­pec­tá­cu­los a 6%; que de­sen­vol­va uma lei de me­ce­na­to efi­caz e atrac­ti­va, ca­paz de cri­ar al­ter­na­ti­vas sau­dá­veis de fi­nan­ci­a­men­to pa­ra as ar­tes; que de­sen­vol­va um mo­de­lo de apoio com cri­té­ri­os trans­pa­ren­tes e jus­tos.” E o ac­tor fi­na­li­za, com um ape­lo: “Finalmente, que to­das as pre­o­cu­pa­ções do sec­tor se re­flic­tam num Or­ça­men­to de Es­ta­do con­dig­no.”

Cláu­dia Vi­ei­ra tam­bém

mar­cou pre­sen­ça na ma­ni­fes­ta­ção

do Ros­sio. “Foi um sec­tor in­tei­ro que saiu à rua”, elo­gi­ou So­fia Ar­ru­da nas re­des so­ci­ais. “Es­ta­mos can­sa­dos de uma so­bre­vi­vên­cia no li­mi­ar da so­bre­vi­vên­cia”, con­fes­sa Di­o­go

In­fan­te. Ana Va­re­la e Sa­ra Pra­ta, en­tre cen­te­nas de ar­tis­tas em pro­tes­to contra

o Go­ver­no. Ri­ta Blan­co é, des­de a pri­mei­ra ho­ra, uma das vo­zes crí­ti­cas à fal­ta

de apoio à clas­se ar­tís­ti­ca.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.