O Na­tal é MA­GIA

A apre­sen­ta­do­ra, can­to­ra, es­po­sa e mãe de três fi­lhos con­ta à TV Guia co­mo cos­tu­ma pas­sar es­ta épo­ca e o que não fal­ta na me­sa da Con­so­a­da to­dos os anos

TV Guia - - ESTRELAS -

Amãos,

an­fi­triã das ma­nhãs da RTP1 cos­tu­ma pas­sar o Na­tal com a ca­sa cheia e, ape­sar de ser di­fí­cil con­ci­li­ar to­dos os pro­jec­tos que tem em

não dis­pen­sa o seu tem­po em fa­mí­lia. “Con­si­go con­ci­li­ar tu­do, mas é mui­to can­sa­ti­vo, pois tra­ba­lho de se­gun­da a sex­ta-fei­ra na te­le­vi­são e os meus es­pec­tá­cu­los são ao fim-de-se­ma­na, em­bo­ra não se­ja em to­dos. Nes­ta épo­ca con­to com a aju­da im­pres­cin­dí­vel da mi­nha mãe e da mi­nha so­gra, que se de­di­cam à co­zi­nha, e ape­sar de sa­ber co­zi­nhar, elas têm mui­to mais ex­pe­ri­ên­cia e eu fi­co en­car­re­gue da de­co­ra­ção, jun­ta­men­te com o meu ma­ri­do”, co­me­ça por di­zer Só­nia à TV Guia, ex­pli­can­do que na emen­ta natalícia nun­ca po­de fal­tar o ba­ca­lhau co­zi­do, na Con­so­a­da, nem o ca­bri­to as­sa­do, no dia de Na­tal.

Só­nia Araú­jo já fez a sua ár­vo­re no do­min­go (dia 2) e con­tou com a aju­da dos fi­lhos, que es­te ano ain­da não fi­ze­ram ne­nhum pe­di­do de pre­sen­tes, ao con­trá­rio da mãe, que con­fes­sou es­tar a pre­ci­sar de um te­le­mó­vel no­vo, di­zen­do em tom de brin­ca­dei­ra: “Se al­guém me qui­ser ofe­re­cer, que es­te­ja à von­ta­de.” Só­nia ga­ran­te que as co­me­mo­ra­ções es­te ano vão ser es­pe­ci­ais, pois te­rá o me­lhor presente que po­de­ria re­ce­ber, o seu avô pa­ter­no vem de Fran­ça pa­ra pas­sar a épo­ca fes­ti­va com a fa­mí­lia. “Acho que es­se é o me­lhor presente e o mais im­por­tan­te pa­ra mim, ter a fa­mí­lia to­da reu­ni­da”, su­bli­nha.

O no­vo ano apro­xi­ma-se e com ele vêm no­vos desafios e ex­pe­ri­ên­ci­as. Na al­tu­ra das 12 ba­da­la­das a apre­sen­ta­do­ra cum­pre a tra­di­ção e vai for­mu­lar os seus 12 de­se­jos com as pas­sas na mão. À TV Guia con­fi­den­ci­ou qual de­les es­tá no to­po da lis­ta.

“É a saú­de, faz to­do o sen­ti­do pa­ra mim, acho que a saú­de é o prin­cí­pio de tu­do. Se nós não es­ti­ver­mos bem, não po­de­mos nem con­se­gui­mos pen­sar em mais na­da, pe­lo que que­ro es­tar bem co­mi­go pa­ra poder cui­dar da mi­nha fa­mí­lia e dos ou­tros e con­ti­nu­ar com o meu tra­ba­lho”.

Ape­sar do des­gas­te e do es­for­ço lo­gís­ti­co, Só­nia Araú­jo diz que tam­bém gos­ta­ria de con­ti­nu­ar com os seus es­pec­tá­cu­los in­fan­tis nos quais as­su­me o pa­pel de can­to­ra, e de con­ti­nu­ar com os pro­jec­tos que tem em mãos na te­le­vi­são pú­bli­ca. Só­nia fi­na­li­za di­zen­do que não po­de­ria ter um me­lhor ar­ran­que de ano do que es­te. ●

TEX­TO JO­A­NA BIGNOUX I FO­TO LI­LI­A­NA PE­REI­RA

Só­nia Araú­jo con­ti­nua com uma fi­gu­ra in­ve­já­vel, aos 48 anosde ida­de.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.