DI­AS NEGROS DE GOU­CHA

TV Guia - - A ESCALDAR -

A vi­da não cor­re na­da bem a Ma­nu­el Luís Gou­cha na TVI, ago­ra ór­fão de Cris­ti­na Fer­rei­ra, com qu­em bri­lhou no ecrã du­ran­te mais de uma dé­ca­da. Ain­da sem a con­cor­rên­cia da an­ti­ga ami­ga nas ma­nhãs da SIC, re­ce­beu no Vo­cê na TV! Má­rio Ma­cha­do – lí­der da No­va Or­dem So­ci­al, mo­vi­men­to de ex­tre­ma-di­rei­ta –, pre­so du­ran­te dez anos, por cri­mes co­mo dis­cri­mi­na­ção ra­ci­al, co­a­ção agra­va­da, pos­se ile­gal de ar­ma, ofen­sa à in­te­gri­da­de fí­si­ca qua­li­fi­ca­da e uma ten­ta­ti­va de ex­tor­são.

Após to­da a po­lé­mi­ca à vol­ta des­sa en­tre­vis­ta na quin­ta-fei­ra, 3, Gou­cha viu-se obri­ga­do a jus­ti­fi­car-se, no dia se­guin­te, di­zen­do que não te­ve res­pon­sa­bi­li­da­des no con­vi­te – não te­ve. A ideia foi do “re­pór­ter” Bru­no Ca­e­ta­no, que as­su­miu em di­re­to, pa­ra to­do o País ou­vir, que Sa­la­zar “faz fal­ta” nal­gu­mas coi­sas. Po­rém, Gou­cha não dei­xou de apre­sen­tar Má­rio Ma­cha­do co­mo um “au­tor de de­cla­ra­ções po­lé­mi­cas”. O que é, no mí­ni­mo, la­men­tá­vel, pe­ran­te o ca­das­tro de Má­rio Ma­cha­do, au­tor de al­guns dos mais odi­o­sos ata­ques ra­cis­tas em Por­tu­gal. Po­rém ain­da, de­bai­xo de um co­ro de crí­ti­cas, Gou­cha não dei­xou de aler­tar pa­ra os “pe­ri­gos do po­li­ti­ca­men­te cor­re­to”, ele que, re­cor­de-se, pro­ces­sou um pro­gra­ma – 5 pa­ra a Meia-Noi­te, em 2010 – por cau­sa de uma ti­ra­da hu­mo­rís­ti­ca e le­vou o ca­so até ao Tri­bu­nal dos Di­rei­tos Hu­ma­nos.

Não pos­so, pois, aju­dar a bran­que­ar a pre­sen­ça de Má­rio Ma­cha­do na

TVI, por mais que Gou­cha ti­ves­se fei­to o seu tra­ba­lho. Bem pe­lo con­trá­rio. Sin­to re­pul­sa e re­vol­ta. Di­gam o que dis­se­rem, com a de­fe­sa de “uma pro­gra­ma­ção di­ver­si­fi­ca­da” ou com “o de­ba­te en­tre di­fe­ren­tes cor­ren­tes de opi­nião faz par­te da so­ci­e­da­de de­mo­crá­ti­ca”, es­ta en­tre­vis­ta foi, de fac­to, um tris­te e ir­res­pon­sá­vel ser­vi­ço pres­ta­do pe­la es­ta­ção. A ru­bri­ca Diga de Sua (In)jus­ti­ça, as­si­na­da por Bru­no Ca­e­ta­no, ter si­do sus­pen­sa pe­la Di­re­ção de Pro­gra­mas, por que­bra de con­fi­an­ça, é um si­nal de ar­re­pen­di­men­to; e os ví­de­os já não es­ta­rem dis­po­ní­veis no si­te é tam­bém ou­tro si­nal de ar­re­pen­di­men­to. Mas per­gun­to: al­guém con­se­gui­rá apa­gar es­ta man­cha em Qu­e­luz de Bai­xo? Ter­mi­no co­mo co­me­cei. A vi­da não cor­re na­da bem a Gou­cha, até por­que en­tre­tan­to Cris­ti­na

Fer­rei­ra re­gres­sou ao pe­que­no ecrã e já es­tá a mos­trar o que va­le...

CHE­FE DE REDAÇÃO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.