É SÓ SA­CAR, É SÓ ROU­BAR!

Folha 8 - - DESTAQUE -

Ade­nún­cia, diz o jor­nal por­tu­guês Ex­pres­so, de que o ge­ne­ral an­go­la­no Hél­der Vi­ei­ra Di­as Ko­pe­li­pa terá des­vi­a­do 300 mi­lhões de dó­la­res para o Du­bai es­tá, su­pos­ta­men­te, a pre­o­cu­par o MPLA que vê as­sim mul­ti­pli­ca­rem-se os ca­sos de cor­rup­ção, bran­que­a­men­to de ca­pi­tais etc. no seio dos seus mais al­tos di­ri­gen­tes. Ri­car­do Sal­ga­do já ti­nha de­nun­ci­a­do o en­vol­vi­men­to de fi­gu­ras do re­gi­me de Jo­sé Edu­ar­do dos Santos no ca­so BESA. O pró­prio Ri­car­do Sal­ga­do, ex-lí­der do BES, já ti­nha avan­ça­do ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co a hi­pó­te­se de al­tas fi­gu­ras do MPLA te­rem con­tri­buí­do para o bu­ra­co de mais de 5,7 mil mi­lhões de dó­la­res que foi de­tec­ta­do no BESA. As trans­fe­rên­ci­as ale­ga­da­men­te re­a­li­za­das pe­lo ge­ne­ral Ko­pe­li­pa, che­fe da Ca­sa Mi­li­tar do Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos Santos, fo­ram de­nun­ci­a­das na re- por­ta­gem da SIC “Assalto ao Cas­te­lo”. “Os po­lí­ti­cos têm de pas­sar a ter mais cui­da­do para não se mo­lha­rem à chu­va. Têm de dei­xar de mis­tu­rar po­lí­ti­ca com ne­gó­ci­os”, dis­se ao Ex­pres­so Mário Pin­to de An­dra­de, mem­bro do Co­mi­té Cen­tral do MPLA. Ao mes­mo jor­nal, Amá­vel Fernandes, an­ti­go co­mis­sá­rio po­lí­ti­co das FAPLA, o bra­ço ar­ma­do do MPLA en­tre 1974 e 1991, tam­bém fa­lou em ter­mos crí­ti­cos. “Qu­an­do não se hon­ram com­pro­mis­sos com os ban­cos ou se des­via di­nhei­ro de for­ma mas­si­va, co­mo tem si­do fei­to no nosso país, es­ta­mos pe­ran­te um sé­rio ca­so de psi­qui­a­tria, que re­me­te An­go­la no es­tran­gei­ro para a con­di­ção de in­dí­ge­na”, dis­se ao Ex­pres­so. Ri­car­do Sal­ga­do já ti­nha de­nun­ci­a­do, no in­ter­ro­ga­tó­rio a que foi su­jei­to no dia 18 de Ja­nei­ro na Ope­ra­ção Marquês de­pois de ser cons­ti­tuí­do ar­gui­do por ale­ga­da­men­te ter cor­rom­pi­do Jo­sé Só­cra­tes, a pos­si­bi­li­da­de das mais al­tas es­fe­ras da clas­se po­lí­ti- ca do re­gi­me do MPLA es­ta­rem en­vol­vi­das no de­sa­pa­re­ci­men­to de 5,7 mil mi­lhões de eu­ros no BESA. Foi a pri­mei­ra vez que Sal­ga­do não res­pon­sa­bi­li­zou ex­clu­si­va­men­te Ál­va­ro So­bri­nho, ex-pre­si­den­te do BESA, pe­lo bu­ra­co de­tec­ta­do na su­cur­sal an­go­la­na do BES. Qu­an­do foi in­ter­ro­ga­do no âm­bi­to da Ope­ra­ção Marquês, Ri­car­do Sal­ga­do su­ge­riu que Ál­va­ro So­bri­nho ti­nha ti­do cúm­pli­ces. So­bre o empresário an­go­la­no, dis­se que ele “de­via ter ido logo para a ca­deia” e que “de­via ter si­do pre­so em An­go­la”. Po­rém, “nin­guém lhe to­cou”. “Por­tan­to, eu só pos­so con­cluir que hou­ve mais pes­so­as em An­go­la que be­ne­fi­ci­a­ram com o pre­juí­zo do BESA”, con­cluiu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.