EUFEMISMO DUM MACHO VESGO

Folha 8 - - QUENTE -

Ofe­mi­nis­mo an­go­la­no es­tá de parabéns, sal­ta­ram pa­ra a are­na da de­fe­sa dos di­rei­tos das mulheres um pu­nha­do de guer­rei­ras que nos têm con­tem­pla­do com um gran­de nú­me­ros de coi­ces bem da­dos aos ma­chões, não de bur­ras, mas de exí­mi­as ati­ra­do­ras de cer­tei­ros pon­ta­pés às par­tes ín­ti­mas dos ma­chis­tas en­dé­mi­cos e ir­re­cu­pe­rá­veis. É de re­cor­dar que um des­ses ma­chos tra­di­ci­o­nais pu­bli­cou um post no qual de­fen­dia a ideia de res­pei­tar a mulheres se elas fos­sem “adul­tas e ma­du­ras”. Eh ma­no, pá­ra lá o bai­le, é co­mo en­tão se com­por­tar co­mo uma mu­lher adul­ta e ma­du­ra? Es­sa de ma­du­ra e adul­ta não co­la, tem mui­ta água no bi­co, A for­mu­la­ção des­te aqui atrás re­fe­ri­do ho­mem tra­di­ci­o­nal é is­so mes­mo e só is­so, tra­di­ci­o­nal, já mil ve­zes re­pe­ti­da. E mais, é ex­ten­sí­vel aos ma­chos, o que foi es­que­ci­do nes­se ar­re­ga­nho, o que, dito dou­tro mo­do, quer di­zer que não tem sig­ni­fi­ca­do ne­nhum a não ser o de ge­o­me­tria va­riá­vel, se­gun­do o pen­sa­men­to da­que­le que a pro­fe­re. A ques­tão es­sen­ci­al do ma­chis­mo é a edu­ca­ção. To­dos os ma­chis­tas são mal, mui­to mal-edu­ca­dos, os seus pais são mal-edu­ca­dos e os avôs, os bi­sa­vós e por aí fo­ra num re­cuo no tem­po, ain­da eram pi­o­res, Ur­ge mu­dar a men­ta­li­da­de da nos­sa gen­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.