SUSPEITO DE CORRUPÇÃO NOMEADO GOVERNADOR

Folha 8 - - DESTAQUE -

Mas o com­ba­te à corrupção tam­bém exi­ge al­gu­mas re­gras e éti­ca que, pa­re­ce, nem sem­pre se­rem le­va­dos em con­ta, co­mo é o ca­so re­cen­te da no­me­a­ção de um ale­ga­do ami­go do Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, o po­de­ro­so e “eme­pe­lis­ta” empresário Luís Nu­nes, pa­ra governador da pro­vín­cia da Huí­la, on­de o ho­mem, sem con­cur­so pú­bli­co, fi­ca com a mai­or fa­tia dos con­tra­tos do Es­ta­do. As­sim, co­mo acre­di­tar num com­ba­te im­par­ci­al con­tra a cor­rup- ção sa­ben­do-se que ele é do­no da Oma­pa­ta­lo em­pre­sa que es­tá a fa­zer gran­des obras pú­bli­cas, na Huí­la, mais con­cre­ta­men­te, re­pa­ra­ção e ter­ra­pla­na­gem das prin­ci­pais es­tra­das da ci­da­de do Lu­ban­go, ava­li­a­das em mais de 300 mi­lhões de dó­la­res? Co­mo fi­ca o empresário e ago­ra, governador pro­vin­ci­al, Luís Nu­nes? Go­ver­na os bens pú­bli­cos ou a sua em­pre­sa? No me­lhor ce­ná­rio, o governador pro­vin­ci­al, Luís Nu­nes vai afec­tar obras pú­bli­cas, ao empresário, Luís Nu­nes. É o re­ga­bo­fe to­tal. Se o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co ti­ves­se in­de­pen­dên­cia de­se­ja­da, nun­ca es­te po­lí­ti­co empresário do MPLA, se­ria nomeado, pois a sua ri­que­za, es­tan­do as­sen­te na sus­pei­ção de fa­vo­re­ci­men- tos, sub­fac­tu­ra­ções, co­bran­ças ile­gais de dí­vi­das pú­bli­cas, obras mal aca­ba­das, etc., o con­du­zi­ri­am, se­gu­ra­men­te, pa­ra um pro­ces­so ju­di­ci­al, mas ao in­vés dis­so, o ho­mem é con­du­zi­do ao mais al­to cal­dei­rão da pro­vín­cia, on­de po­de­rá apa­gar mui­tos ves­tí­gi­os. Por aca­so já co­me­çou com a exo­ne­ra­ção dos an­ti­gos di­rec­to­res pro­vin­ci­ais das Fi­nan­ças, Cons­tru­ção, Co­mér­cio, en­tre ou­tros. É que… à mu­lher de Cé­sar não bas­ta ser sé­ria.

EMPRESÁRIO LUÍS NU­NES

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.