CAL­MA PRE­SI­DEN­TE A FOME SÓ MATA OS POBRES

Folha 8 - - DESTAQUE -

Opre­si­den­te do Afri­ca­no de De­sen- Ban­co vol­vi­men­to (BAD), Akinwu­mi Ade­si­na, diz que o mun­do não es­tá a ga­nhar a gu­er­ra con­tra a fome a ní­vel glo­bal e re­la­ti­vi­zou os da­dos que mos­tram que há me­nos pes­so­as na po­bre­za. Áfri­ca co­nhe­ce bem es­ta re­a­li­da­de. An­go­la tam­bém. O mais re­cen­te re­la­tó­rio da Or­ga­ni­za­ção das Na­ções Uni­das pa­ra a Ali­men­ta­ção e Agri­cul­tu­ra (FAO) in­di­ca que, em An­go­la, 23,9% da po­pu­la­ção pas­sa fome. No re­la­tó­rio de 2018, a FAO re­fe­re que cer­ca de 821 mi­lhões de pes­so­as no mun­do pas­sam fome, o que se tra­duz num au­men­to quan­do com­pa­ra­do com os da­dos de há dez anos. Em An­go­la, se­gun­do a FAO, “23,9% da po­pu­la­ção pas­sa fome”, o que equi­va­le a que “6,9 mi­lhões de angolanos não te­nham aces­so mí­ni­mo a ali­men­tos”. “Não nos po­de­mos dei­xar le­var; não es­ta­mos a ga­nhar a lu­ta con­tra a fome glo­bal”, dis­se Akinwu­mi Ade­si­na du­ran­te a sua in­ter­ven­ção nu­ma con­fe­rên­cia sobre agri­cul­tu­ra na Uni­ver­si­da­de Pur­due, em In­di­a­na­po­lis. As de­cla­ra­ções de Akinwu­mi Ade­si­na sur­gem pou­cos di­as de­pois da di­vul­ga­ção de da­dos sobre a des­ci­da do nú­me­ro de pes­so­as que vi­vem com me­nos de 2 dó­la­res por dia, mas o pre­si­den­te do BAD vin­cou que os nú­me­ros das Na­ções Uni­das, que mos­tra uma su­bi­da das pes­so­as com fome, de 777 mi­lhões em 2015 pa­ra mais de 820 mi­lhões no ano pas­sa­do. Pe­ran­te uma pla­teia de in­ves­ti­ga­do­res, lí­de­res em­pre­sa­ri­ais, de­ci­so­res po­lí­ti­cos e do­a­do­res, o ban­quei­ro de­fen­deu mais aju­da des­ta co­mu­ni­da­de e lem­brou o com­pro­mis­so de in­ves­tir 24 mil mi­lhões de dó­la­res na agri­cul­tu­ra afri­ca­na nos pró­xi­mos 10 anos, o mai­or es­for­ço de sem­pre. A si­tu­a­ção na Áfri­ca sub­sa­ri­a­na, apon­tou, pre­ci­sa de “in­ter­ven­ção par­ti­cu­lar­men­te ur­gen­te de­vi­do às mu­dan­ças cli­ma­té­ri­cas”, dis­se Akinwu­mi Ade­si­na, se­gun­do um co­mu­ni­ca­do do ban­co, que dá con­ta de um au­men­to de 38 mi­lhões de pes­so­as com fome em Áfri­ca em 2050 só de­vi­do a es­tas al­te­ra­ções. Cer­ca de 821 mi­lhões de pes­so­as no mun­do pas­sam fome, re­ve­lou a ONU, tra­du­zin­do um au­men­to pa­ra ní­veis de há dez anos que se sen­te mais na Amé­ri­ca do Sul e na mai­or par­te de Áfri­ca, dis­se a FAO no re­la­tó­rio sobre o es­ta­do da se­gu­ran­ça ali­men­tar e nu­tri­ção de 2018, em que se con­fir­ma a ten­dên­cia pa­ra o au­men­to da fome no mun­do pe­lo ter­cei­ro ano con­se­cu­ti­vo, pas­san­do de 804 mi­lhões em 2016 pa­ra 821 mil- hões em 2017. An­go­la, Mo­çam­bi­que e Gui­né-bis­sau es­tão en­tre os paí­ses afri­ca­nos on­de os cho­ques cli­má­ti­cos – mas não só – fo­ram uma das cau­sas de cri­ses ali­men­ta­res em 2017, se­gun­do a ava­li­a­ção glo­bal sobre se­gu­ran­ça ali­men­tar e nu­tri­ci­o­nal (SOFI 2018), ela­bo­ra­da por cin­co agên­ci­as da ONU, in­cluin­do a Or­ga­ni­za­ção pa­ra a Ali­men­ta­ção e a Agri­cul­tu­ra (FAO). A ava­li­a­ção é pes­si­mis­ta, re­al­çan­do que os ob­jec­ti­vos de er­ra­di­ca­ção da fome em 2030 es­tão em ris­co, fa­ce ao cres­ci­men­to da si­tu­a­ção de fome, que atin­giu 821 mi­lhões de pes­so­as em 2017, ou se­ja, um em ca­da no­ve ha­bi­tan­tes do mun­do.

PRE­SI­DEN­TE DO BAN­CO AFRI­CA­NO DE DE­SEN­VOL­VI­MEN­TO (BAD), AKINWU­MI ADE­SI­NA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.