TRUMUNU MU­SI­CAL LUANDENSE MAR­CA HO­ME­NA­GEM AOS BONGOS DO LO­BI­TO Ki­e­zos vs Jo­vens do Pren­da com vi­tó­ria da música an­go­la­na

Jornal Cultura - - ARTES -

oi aber­to o ici­al­men­te o Mu­son­guê da Tra­di­ção épo­ca 2018 e pa­ra de­lei­te dos apai­xon­dos da música po­pu­lar e ur­ba­na an­go­la­na, dois dos mais em­ble­má­ti­cos con­jun­tos luandense pi­sa­ram o pal­co do Cen­tro Cul­tu­ral e Recreativo Ki­lam­ba.

Ki­e­zos e Jo­vens do Pren­da mais uma vez pro­por­ci­o­na­ram o derby que pa­ra os aman­tes da música, car­re­ga a mes­ma emoção que o clás­si­co des­por­ti­vo 1º de Agos­to-Pe­tro de Lu­an­da. O trumunu foi an­te­ce­di­do pe­la ho­me­na­gem aos Bongos do Lo­bi­to.

No pal­co do quin­tal mais fa­mo­so do bair­ro Ne­li­to So­a­res, com os qui­tu­tes a mêr­ce dos con­vi­vas, a música ao vi­vo co­me­çou com os Bongos do Lo­bi­to, gru­po que de­sa­pa­re­ceu da ce­na mu­si­cal, em 1975. Com a li­de­ran­ça de Bo­to Trin­da­de, o úni­co ins­tru­men­tis­ta vi­vo da for­ma­ção, su­bi­ram ao pal­co Ze­ca Mo­re­no, Ne­to Cor­dei­ro eJim­ba­três ar­tis­tas que têm nas su­as tra­jec­tó­ri­as ar­tís­ti­cas a par­ce­ria com os Bongos do Lo­bi­to. João­zi­nho Mor­ga­do( tam­bo­res), Ze­ca Tri­ri­le­ne (rit­mo), Car­los Ti­mó­teo (bai­xo), Jo­sué (te­cla­do), Zé Fi­ni­nho (di­kan­za) e João Da­lo­ba ( ba­te­ria) acom­pa­nha­ra­ra, Bo­to Trin­da­de, Ze­ca Mo­re­no, Jim­ba e Ne­to Cor­dei­ro. “Le­na”, “Elo­vo­ko”, Spí­no­la” e “Ka­zu­ku­ta” não ape­nas trou­xe­ram a nos­tal­gia, mas jus­ti ica­ram a ra­zão des­ta form­ção­lo­bi­tan­ga, ter con­quis­ta­do o seu lu­gar no mo­sai­co mu­si­cal na­ci­o­nal. Dois na­tu­rais de Ben­gue­la, que re­si­dem em Lu­an­da, Pe­dro Fer­nan­des e Luís Kand­jim­bo não es­con­de­ram a fe­li­ci­da­de de vol­tar a ver a for­ma­ção que os atraiu na música an­go­la­na.

O ti­ra-tei­mas mu­si­cal co­me­çou ao som dos Ki­e­zos, Bran­do co­me­çou com um ins­tru­men­tal, de­pois fo­ram vá­ri­os su­ces­sos que ao lon­go de mais de meio sé­cu­lo, a for­ma­ção do Mar­çal pro­du­ziu. “Mu­aPan­gu”; “Za bo­ba”, den­tre ou­tros e o su­ces­so dos Ki­e­zos do Sec XXI “Tia” na voz de Mis­ter Kim não de­cep­ci­o­na­ram a le­gião de se­gui­do­res des­ta ins­ti­tui­ção da cul­tu­ra na­ci­o­nal. Ma­nu­e­li­to, Mis­ter Kim e To­ni do Fu­mo Fi­lho de­ram voz aos su­ces­sos. Bo­to Trin­da­de mais tar­de jun­tou-se aos Ki­e­zos pa­ra so­lar te­mas co­mo “Me­mo­ri­as de Gui” e ou­tros ins­tru­men­tais da prin­ci­pal re­fe­rên­cia dos Ki­e­zos, Ma­ri­to.

Ha­ba­na Mai­or, Gé­ge Fa­ria, Ze­ca Ti­ri­le­ne e Dul­ce Trin­da­de eram os ou­tros ins­tru­men­ti­tas que da­vam cor­po aos su­ces­sos dos Ki­e­zos e que tam­bém acom­pa­nha­ram, Cris­to. O miú­do das Cês, bem per­ti­nho do Cen­tro Ki­lam­ba can­tou mú­si­cas que agi­tam a ju­ven­tu­de co­mo “An­jo da Mi­nha”, “Na Mi­nha Ban­da” e “Meu Bair­ro”. Era um mo­men­to de agi­ta­ção pe­los pre­sen­tes, os a ici­o­na­dos dos Ki­e­zos a ir­ma­vam que eles es­ta­vam a “le­van­tar po­ei­ra”. Jor­na­lis­tas da nos­sa pra­ça co­mo Ma­nu­el Qui­zem­bo(LAC), Isaías Afon­so( RNA), Afon­so Quin­tas( Rá­dio Lu­an­da), as­sim co­mo o ges­tor do es­pa­ço Es­te­vão Cos­ta, pro­du­tor de even­tos Yu­ri Si­mão, o ex-fu­te­bo­lit­sa Teó ilo Mo­niz não es­con­di­am a sua in­cli­na­ção pe­los mar­ça­li­nos.

Quan­do os ago­ra ko­ta dos Jo­vens do Pren­da su­bi­ram ao pal­co Di­di da Mãe Pre­ta não can­jon­jó e aque­ceu o trumunu com “Ngon­go” tque tem con­quis­ta­do um público jo­vem na voz de Eddy Tus­sa. Di­di da Mãe Pre­ta e com­pa­nhei­ros de­mons­tra­ram que não es­ta­vam pa­ra brin­ca­dei­ras. “Ma­ka­mé”, “Sam­ba Sam­ba”, “Gi­en­daya­mo­na­mi” “o tem­po vai”, “Be­la” e mui­tos hits mar­ca­ram a ac­tu­a­ção dos se­nho­res com raí­zes no mar.

Au­gus­to Cha­caya, Chi­co Montenegro, Baião e Di­di da Mãe Pre­ta, os ma- ko­tas têm po­ten­ci­a­liz­do os jo­vens Es­te­ves Ben­to na per­cus­são e Jo­sué Ra­bu­ni nos te­cla­dos pa­ra a so­no­ri­da­de que ca­rac­te­ri­za os Jo­vens do Pren­da. Dos fa­ná­ti­cos dos Jo­vi­tos, o es­cri­tor e jor­na­lis­ta Ka­gi­ban­ga­la, o apre­sen­ta­dor “im­par­ci­al” Dom Ca­e­ta­no, Jo­sé dos Santos (RTP Áfri­ca), Abi­asSa­te­co e Car­los Cor­reia “Ca­li­li” es­ta­vam eu­fó­ri­cos.

Rai­del, La­zá­roe Pe­dro cu­ba­nos têm si­do pre­sen­ças nos so­pros dos Jo­vens do Pren­da, mas des­te derby im­pe­rou o fair-play e le­va­ram a so­li­da­ri­e­da­de cu­ba­na num te­ma dos Ki­e­zos. De sa­li­en­tar que Luís Mas­sy in­te­gran­te dos Jo­vens do Pren­da, afas­ta­do dos pal­cos há16 anos e vol­tou a apre­sen­tar-se no pro­jec­to Qua­tro Mwan­go­lesSax, icou de fo­ra des­ta ac­tu­a­ção.

No inal do derby, pe­lo sem­blan­te dos pre­sen­tes o re­sul­ta­do do “trumunu” não foi um em­pa­te téc­ni­co, mas sim a vi­tó­ria da música an­go­la­na e da “ri­va­li­da­de mais sa­lu­tar da cul­tu­ra an­go­la­na”.

Ban­da dis­tin­gui­da con­se­guiu en­can­tar o público e re­ce­beu ova­ções ao lon­go do es­pec­tá­cu­lo

Público mar­cou pre­sen­ça em mais uma edi­ção do pro­jec­to

Sa­xo­fo­nis­ta de­ram um pou­co da sua gra­ça

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.