Ci­da­dãos acor­rem aos pos­tos de re­gis­to

Jornal de Angola - - POLÍTICA - JOÃO DI­AS e RODRIGUES CAMBALA|

An­tes de par­tir para Mba­ba­ne, ca­pi­tal da Su­a­zi­lân­dia, o Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Manuel Vi­cen­te, ape­lou aos ci­da­dãos na­ci­o­nais, des­de que reú­nam to­dos os re­qui­si­tos para o efei­to, para acor­re­ram aos pos­tos de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral co­mo for­ma de par­ti­ci­pa­rem no pro­ces­so que ar­ran­cou, quin­ta-fei­ra pas­sa­da, e de­cor­re sob o le­ma “An­go­la Pre­sen­te”.

O Vi­ce-Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca fez es­tas de­cla­ra­ções à im­pren­sa, de­pois de ter efec­tu­a­do a ac­tu­a­li­za­ção pre­sen­ci­al do seu re­gis­to elei­to­ral. “Não fiz mais do que o cum­pri­men­to do meu de­ver co­mo ci­da­dão em ida­de elei­to­ral”, re­al­çou Manuel Vi­cen­te, para quem o pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral “for­ta­le­ce a de­mo­cra­cia de mo­do que eu ape­lo to­dos os con­ci­da­dãos a fa­ze­rem o mes­mo des­de que es­te­jam ele­gí­veis para o efei­to”.

O Vi­ce-Pre­si­den­te ex­pli­cou que o ac­to de ac­tu­a­li­za­ção de re­gis­to elei­to­ral foi sim­ples e que pas­sou por en­tre­gar o seu car­tão de elei­tor e a sua iden­ti­fi­ca­ção e di­zer o lo­cal mais próximo on­de vai exer­cer o seu di­rei­to de vo­to.

Mi­lha­res de ac­tu­a­li­za­ções

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do para os As­sun­tos Ins­ti­tu­ci­o­nais e Elei­to­rais do Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio, Adão de Al­mei­da, dis­se on­tem, em Lu­an­da, que, em qua­tro di­as de tra­ba­lho, fo­ram re­a­li­za­das 83 mil ac­tu­a­li­za­ções pre­sen­ci­ais em to­do o país. Adão de Al­mei­da, que fa­la­va no fi­nal da vi­si­ta re­a­li­za­da ao pos­to de re­gis­to elei­to­ral pre­sen­ci­al nas ins­ta­la­ções da Edi­ções No­vem­bro - EP, ava­li­ou de for­ma po­si­ti­va o pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção que ar­ran­cou na se­ma­na pas­sa­da. “Ho­je é o quin­to dia de tra­ba­lho, os da­dos co­me­çam a ser ca­da vez mais ani­ma­do­res. Es­ta­mos com bons ní­veis de pro­du­ti­vi­da­de, o que qu­er di­zer que es­ta­mos no bom ca­mi­nho”, afir­mou, para acres­cen­tar que a mai­o­ria das pes­so­as per­ce­beu a men­sa­gem e es­tá a di­ri­gir-se aos pos­tos de re­gis­to.

O se­cre­tá­rio de Es­ta­do as­se­gu­rou que os tra­ba­lhos e a mo­bi­li­za­ção de elei­to­res vão con­ti­nu­ar para se al­can­çar ra­pi­da­men­te os ob­jec­ti­vos do pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção, re­a­li­za­do sob o le­ma “An­go­la Pre­sen­te”.

Adão de Al­mei­da ex­pli­cou tam­bém que o pro­ces­so de cre­den­ci­a­men­to de fis­cais de par­ti­dos po­lí­ti­cos de­cor­re na nor­ma­li­da­de.

Sam­ba e Mai­an­ga

No pos­to de re­gis­to da Sam­ba, ins­ta­la­do na ad­mi­nis­tra­ção, mais de du­as de­ze­nas de ci­da­dãos aguar­da­vam sen­ta­dos nu­ma sa­la an­tes de se­rem cha­ma­dos por or­dem de che­ga­da. A bri­ga­da ocu­pa du­as sa­las, uma para es­pe­ra e ou­tra para aten­di­men­to per­so­na­li­za­do. O an­cião Adão Di­o­go, 67 anos, che­gou ce­do ao lo­cal. Ain­da as­sim, não es­pe­rou mui­to tem­po por ser o mais ve­lho en­tre os pre­sen­tes. “Aten­de­ram-me mui­to bem e es­tou à es­pe­ra do meu ir­mão mais no­vo que aguar­da na sa­la para ser aten­di­do”.

Na­tu­ral da Ilha de Lu­an­da, o an­cião acon­se­lha a to­dos os an­go­la­nos para se di­ri­gi­rem aos pos­tos de re­gis­to, para fa­ze­rem a ac­tu­a­li­za­ção dos seus da­dos e po­de­rem vo­tar no próximo ano. Adão Di­o­go, pes­ca­dor e re­si­den­te no bair­ro Co­rim­ba, mos­trou à nos­sa re­por­ta­gem um pe­que­no ta­lão que re­ce­beu das mãos dos bri­ga­dis­tas, con­fir­man­do os seus da­dos, a co­or­de­na­da e o pon­to de re­fe­rên­cia, lo­cal on­de vai vo­tar.

O pos­to da Mai­an­ga es­tá igual­men­te a fun­ci­o­nar na ad­mi­nis­tra­ção dis­tri­tal. Vin­te e du­as pes­so­as aguar­da­vam pe­la sua vez nu­ma fi­la in­di­a­na. A mai­o­ria apoia-se à pa­re­de com o olhar fi­xa­do na es­tra­da. O pos­to abriu às 9 ho­ras e en­cer­ra às 16 ho­ras.

A an­ciã Ma­ria de Fá­ti­ma é a úni­ca que es­tá sen­ta­da nu­ma ca­dei­ra. Mo­ra­do­ra do Cas­sen­da, há vá­ri­os anos, es­tá do­en­te, mas mes­mo as­sim se di­ri­giu ao pos­to de re­gis­to para ac­tu­a­li­zar os seus da­dos. Saiu de ca­sa às se­te ho­ras por ter uma con­sul­ta no pe­río­do da tar­de. Com voz tré­mu­la, Ma­ria de Fá­ti­ma abre a car­tei­ra para exi­bir o ta­lão que jus­ti­fi­ca a sua ac­tu­a­li­za­ção. Para dar mos­tras de ser uma pes­soa con­ser­va­do­ra de do­cu­men­tos, apre­sen­tou o car­tão de elei­tor de 1992, al­tu­ra da re­a­li­za­ção das pri­mei­ras elei­ções ge­rais no país.

Paulo de Sou­sa, fis­cal da CASACE, dis­se que ape­sar da fal­ta de mais bri­ga­dis­tas para ace­le­rar a ac­tu­a­li­za­ção, o pro­ces­so es­tá a de­cor­rer sem so­bres­sal­tos. Dis­se que es­tá pre­o­cu­pa­do com a fal­ta de sen­si­bi­li­da­de dos jo­vens em dar pri­o­ri­da­de aos mais ve­lhos, mu­lhe­res grá­vi­das e a pes­so­as com de­fi­ci­ên­cia.

Ber­nar­deth de Car­va­lho, fis­cal do MPLA, dis­se igual­men­te que o pro­ces­so es­tá a cor­rer na nor­ma­li­da­de e o nú­me­ro de pes­so­as es­tá a au­men­tar a ca­da dia que pas­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.