Obe­si­da­de con­si­de­ra­da fac­tor de ris­co

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

Uma no­va ava­li­a­ção re­a­li­za­da pe­lo pro­gra­ma de pre­ven­ção da Agên­cia Internacional de Pes­qui­sa so­bre Can­cro (AIPC) con­cluiu que o ex­ces­so de pe­so e a obe­si­da­de são fac­to­res de ris­co para mais ti­pos de can­cro do que se ima­gi­na­va.

Um gru­po de tra­ba­lho de 21 es­pe­ci­a­lis­tas in­ter­na­ci­o­nais reu­ni­dos pe­la AIPC ava­li­ou mais de mil es­tu­dos de di­ver­sos ti­pos, in­cluin­do so­bre os me­ca­nis­mos que as­so­ci­am o ex­ces­so de gor­du­ra cor­po­ral ao can­cro.

Se­gun­do a prin­ci­pal au­to­ra do no­vo ar­ti­go, di­vul­ga­do es­ta quin­ta-fei­ra no New En­gland Jour­nal of Me­di­ci­ne, uma pu­bli­ca­ção ci­en­tí­fi­ca da área de me­di­ci­na, Béa­tri­ce Lauby-Se­cre­tan, es­ta "ava­li­a­ção abran­gen­te re­for­ça os be­ne­fí­ci­os de man­ter um pe­so sau­dá­vel para re­du­zir o ris­co de di­fe­ren­tes ti­pos de can­cro."

Pes­qui­sas con­fir­ma­das

Os es­pe­ci­a­lis­tas con­fir­ma­ram pes­qui­sas an­te­ri­o­res de ma­nu­ais da AIPC, ór­gão es­pe­ci­a­li­za­do da Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al da Saú­de, de que a au­sên­cia do ex­ces­so de gor­du­ra cor­po­ral re­duz o ris­co de can­cro do có­lon, re­to, esó­fa­go, rim, ma­ma em mu­lhe­res após a me­no­pau­sa, en­do­mé­trio e úte­ro.

Além dis­so, a revisão dos es­tu­dos dis­po­ní­veis para adul­tos de meia ida­de mos­trou que há "evi­dên­ci­as su­fi­ci­en­tes" em hu­ma­nos de que pes­so­as ma­gras têm me­nos ris­co de de­sen­vol­ver can­cro do fí­ga­do, da ve­sí­cu­la bi­li­ar, do pân­cre­as, do ová­rio, da ti­rói­de e mi­e­lo­ma, en­tre ou­tros.

Se­gun­do a AIPC, há tam­bém uma "evi­dên­cia li­mi­ta­da" de que a fal­ta de gor­du­ra cor­po­ral em ex­ces­so re­duz o ris­co de can­cro fa­tal da prós­ta­ta, da ma­ma em ho­mens e lin­fo­ma di­fu­so de gran­des cé­lu­las B.

Cri­an­ças e ado­les­cen­tes

O gru­po de tra­ba­lho, tam­bém, fez uma revisão dos da­dos re­la­ci­o­na­dos com a gor­du­ra cor­po­ral em cri­an­ças, ado­les­cen­tes e jo­vens adul­tos, com ida­des até 25 anos. O ob­jec­ti­vo era ava­li­ar se a obe­si­da­de no iní­cio da vi­da es­tá li­ga­da ao can­cro na vi­da adul­ta.

Para di­ver­sos ti­pos da do­en­ça, in­cluin­do do có­lon e do fí­ga­do, fo­ram ob­ser­va­das as­so­ci­a­ções en­tre o ex­ces­so de pe­so e o can­cro, se­me­lhan­tes aos re­gis­ta­dos em adul­tos.

De acor­do com a AIPC, es­tá com­pro­va­do que o ex­ces­so de pe­so nos ani­mais usa­dos nas ex­pe­ri­ên­ci­as au­men­ta a in­ci­dên­cia de di­ver­sos ti­pos de can­cro. Es­tu­dos fei­tos com es­ses ani­mais mos­tra­ram que as res­tri­ções ca­ló­ri­cas ou ali­men­ta­res re­du­zem o ris­co de can­cro na glân­du­la ma­má­ria e pi­tui­tá­ria, có­lon, fí­ga­do, pân­cre­as e pe­le.

No mun­do, em 2013, 110 mi­lhões de cri­an­ças e ado­les­cen­tes eram obe­sos e, em 2014, cer­ca de 640 mi­lhões de adul­tos eram obe­sos.Es­ti­ma­ti­vas de 2014 apon­ta­vam que 10,8 por cen­to dos ho­mens, 14,9 das mu­lhe­res e 5 das cri­an­ças so­fri­am de obe­si­da­de. Em to­do o mun­do, exis­tem mais pes­so­as com ex­ces­so de pe­so do que com pe­so a me­nos.

Se­gun­do a AIPC, a iden­ti­fi­ca­ção de no­vos ti­pos de can­cro as­so­ci­a­dos ao ex­ces­so de pe­so vai au­men­tar, nos pró­xi­mos anos, no mun­do, as mor­tes atri­buí­das à obe­si­da­de.

De acor­do com o di­rec­tor da AIPC, Ch­ris­topher Wild, ci­ta­do pe­la Rá­dio das Na­ções Uni­das, as no­vas evi­dên­ci­as en­fa­ti­zam o quan­to é im­por­tan­te en­con­trar-se for­mas efi­ca­zes, tan­to in­di­vi­du­al­men­te co­mo a ní­vel das so­ci­e­da­des, de im­ple­men­tar as re­co­men­da­ções da Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al da Saú­de so­bre a me­lho­ria dos pa­drões ali­men­ta­res e de ac­ti­vi­da­de fí­si­ca, para, co­mo su­bli­nhou, "com­ba­ter o far­do do can­cro e de ou­tras do­en­ças cró­ni­cas" ne­gli­gen­ci­a­das.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.