G20 REU­NI­DO AMA­NHÃ EM HANGZHOU NA CHI­NA Ci­mei­ra discute glo­ba­li­za­ção in­clu­si­va

Jornal de Angola - - DESPORTO -

Cons­truir uma glo­ba­li­za­ção mais in­clu­si­va, sem sec­to­res so­ci­ais que se sin­tam pre­ju­di­ca­dos, vai ser um dos gran­des objectivos da pró­xi­ma Ci­mei­ra do G20, que co­me­ça ama­nhã, em Hangzhou, ca­pi­tal da pro­vín­cia de Zhe­ji­ang, na cos­ta les­te da Chi­na.

O en­con­tro en­tre os lí­de­res das 20 mai­o­res eco­no­mi­as do pla­ne­ta, que ocor­re no Cen­tro de Ex­po­si­ções In­ter­na­ci­o­nais de Hangzhou, tem co­mo le­ma “Avan­çar pa­ra uma eco­no­mia mun­di­al ino­va­do­ra, vi­go­ro­sa, in­ter­co­nec­ta­da e in­clu­si­va”.

Pa­ra a Chi­na, tra­ta-se tam­bém de uma no­va opor­tu­ni­da­de pa­ra mos­trar a sua ca­pa­ci­da­de de or­ga­ni­zar gran­des even­tos.

“O ob­jec­ti­vo é ofe­re­cer no­vas di­rec­ções pa­ra a eco­no­mia mun­di­al e al­te­rar as so­lu­ções a cur­to pra­zo pa­ra a cri­se, por me­di­das sis­te­má­ti­cas de lon­go pra­zo”, afir­mou o vi­ce­mi­nis­tro chi­nês dos Ne­gó­ci­os Es­tran­gei­ros, Li Ba­o­dong.

Li con­fir­mou que o Pre­si­den­te da Chi­na, Xi Jin­ping, vai ser o an­fi­trião da Ci­mei­ra, e que, à mar­gem do even­to, re­a­li­za reu­niões bi­la­te­rais com mem­bros do G20, além de uma reu­nião in­for­mal do BRICS, o blo­co de gran­des eco­no­mi­as emer­gen­tes Pri­mei­ro-mi­nis­tro do Ca­na­dá Jus­tin Tru­de­au com o Pre­si­den­te chi­nês Xi Jin­ping for­ma­do pe­lo Bra­sil, Rús­sia, Ín­dia, Chi­na e Áfri­ca do Sul. A Chi­na es­pe­ra ain­da que a Ci­mei­ra sir­va pa­ra de­li­ne­ar um “Pla­no de Hangzhou”, vi­san­do en­fren­tar os no­vos de­sa­fi­os glo­bais. “Num mo­men­to em que fal­tam for­ças im­pul­si­o­na­do­ras, de­ve­mos pro­mo­ver re­for­mas es­tru­tu­rais e ofe­re­cer no­vas so­lu­ções pa­ra um cres­ci­men­to ro­bus­to, sus­ten­tá­vel e equi­li­bra­do”, as­si­na­la­ram os re­pre­sen­tan­tes do Go­ver­no chi­nês.

Du­ran­te as reu­niões, Pe­quim vai con­ti­nu­ar a pres­si­o­nar pa­ra que ha­ja uma re­for­ma no sis­te­ma de quo­tas na go­ver­na­ção do Fun­do Mo­ne­tá­rio In­ter­na­ci­o­nal (FMI), que dê mai­or voz às eco­no­mi­as emer­gen­tes e em de­sen­vol­vi­men­to.

O vi­ce-go­ver­na­dor do Ban­co Po­pu­lar da Chi­na, Yi Gang, des­ta­cou que a Ci­mei­ra vai ser ce­le­bra­da pou­cas se­ma­nas an­tes da mo­e­da chi­ne­sa, o yu­an, in­te­grar ofi­ci­al­men­te o ca­baz de mo­e­das de re­ser­va do FMI, pe­lo que a in­ter­na­ci­o­na­li­za­ção da di­vi­sa chi­ne­sa se­rá ou­tra ques­tão a abor­dar.

A Ci­mei­ra dos 20 paí­ses mais ri­cos do mun­do de­cor­re num mo­men­to de in­cer­te­za fa­ce aos efei­tos ad­ver­sos da glo­ba­li­za­ção nas eco­no­mi­as de­sen­vol­vi­das, al­go que, se­gun­do os ob­ser­va­do­res, ex­pli­ca fe­nó­me­nos co­mo o 'bre­xit' - a saí­da do Rei­no Uni­do da União Eu­ro­peia - ou a as­cen­são de Do­nald Trump nas elei­ções pre­si­den­ci­ais nos Es­ta­dos Uni­dos.

AFP

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.