Chi­na e EUA ra­ti­fi­cam Acor­do de Pa­ris

COM­BA­TE ÀS ALTERAÇÕES CLI­MÁ­TI­CAS De­ci­são foi trans­mi­ti­da pe­los Pre­si­den­tes Xi Jin­ping e Ba­rack Oba­ma

Jornal de Angola - - MUNDO -

O Pre­si­den­te nor­te-ame­ri­ca­no, Ba­rack Oba­ma, afir­mou on­tem em Hangzhou, Chi­na, que o acor­do so­bre o cli­ma al­can­ça­do na Ci­mei­ra de Pa­ris (COP21) em De­zem­bro do ano pas­sa­do po­de ser vis­to pe­las ge­ra­ções fu­tu­ras co­mo o mo­men­to em que fi­nal­men­te de­ci­di­mos sal­var o pla­ne­ta.

“Em última aná­li­se, (o Acor­do) vai mar­car um pon­to de vi­ra­gem pa­ra o nos­so pla­ne­ta”, afir­mou Oba­ma, de­pois de ter si­do anun­ci­a­da a ra­ti­fi­ca­ção con­jun­ta do tra­ta­do pe­los Es­ta­dos Uni­dos e pe­la Chi­na.

Ba­rack Oba­ma che­gou on­tem a Hangzhou, es­te da Chi­na, pa­ra par­ti­ci­par ho­je e ama­nhã na Ci­mei­ra do G20, na­que­la que de­ve­rá ser a sua última vi­a­gem àque­le país en­quan­to Pre­si­den­te dos EUA.

AAs­sem­bleia Na­ci­o­nal Po­pu­lar, o Par­la­men­to chi­nês, ra­ti­fi­cou on­tem o acor­do al­can­ça­do na Ci­mei­ra do Cli­ma de Pa­ris do ano pas­sa­do, um im­por­tan­te pas­so pa­ra que o pac­to pos­sa en­trar em vi­gor. Os de­pu­ta­dos vo­ta­ram a fa­vor de adop­tar “a pro­pos­ta de re­ver e ra­ti­fi­car o Acor­do de Pa­ris”, no final da ses­são bi­mes­tral da As­sem­bleia Na­ci­o­nal Po­pu­lar, in­for­mou a agên­cia ofi­ci­al Xi­nhua.

O se­cre­tá­rio-ge­ral das Na­ções Uni­das, Ban Ki-mo­on, que par­ti­ci­pou no en­con­tro en­tre os dois Che­fes de Es­ta­do, ma­ni­fes­tou-se on­tem op­ti­mis­ta com a en­tra­da em vi­gor do Acor­do de Pa­ris até ao final do ano.

“Vo­cês de­ram um for­te im­pul­so pa­ra a en­tra­da em vi­gor do acor­do. Es­tou op­ti­mis­ta de que po­de­mos che­gar lá an­tes do final do ano”, afir­mou du­ran­te o en­con­tro en­tre Oba­ma e Xi Jin­ping. Bri­an De­e­se, con­se­lhei­ro de Oba­ma, ga­ran­te que a de­cla­ra­ção con­jun­ta dos dois paí­ses deve le­var ou­tros paí­ses a ra­ti­fi­ca­rem o pac­to al­can­ça­do na Ci­mei­ra do cli­ma de Pa­ris (COP21) do ano pas­sa­do.

O Acor­do de Pa­ris é o pri­mei­ro pac­to uni­ver­sal pa­ra com­ba­ter as alterações cli­má­ti­cas e só en­tra em vi­gor após ser ra­ti­fi­ca­do por pe­lo me­nos 55 paí­ses que so­mem no to­tal 55 por cen­to das emis­sões glo­bais.

A ra­ti­fi­ca­ção do Acor­do por par­te do Par­la­men­to chi­nês era fun­da­men­tal pa­ra con­se­guir es­se ob­jec­ti­vo, já que a Chi­na e os Es­ta­dos Uni­dos são os dois paí­ses mais po­lu­en­tes do mun­do, so­man­do cer­ca de 38 por cen­to das emis­sões glo­bais.

Des­ti­na­do a subs­ti­tuir em 2020 o Pro­to­co­lo de Qui­o­to, o Acor­do de Pa­ris tem co­mo ob­jec­ti­vo man­ter o aumento da tem­pe­ra­tu­ra mé­dia mun­di­al abai­xo de dois graus cen­tí­gra­dos em re­la­ção aos ní­veis pré-in­dus­tri­ais. A Hun­gria e a Fran­ça fo­ram os dois pri­mei­ros paí­ses eu­ro­peus a ra­ti­fi­car o Acor­do de Pa­ris. O Ins­ti­tu­to Cli­ma­te Analy­tics, um or­ga­nis­mo de in­ves­ti­ga­ção ci­en­tí­fi­ca se­di­a­do em Ber­lim, Ale­ma­nha, con­ta­bi­li­zou 34 ou­tros paí­ses que se com­pro­me­te­ram a ra­ti­fi­car o Acor­do até final des­te ano. En­tre eles es­tão Bra­sil, Ca­na­dá, In­do­né­sia e Ja­pão.

DR

Pre­si­den­tes dos Es­ta­dos Uni­dos e da Chi­na anun­ci­a­ram a ra­ti­fi­ca­ção e par­ti­ci­pam ho­je e ama­nhã em Hangzhou na Ci­mei­ra do G20

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.