De­fen­di­da va­lo­ri­za­ção das lín­guas

Jornal de Angola - - CULTURA -

Es­tu­dan­tes do Ins­ti­tu­to Su­pe­ri­or Po­li­téc­ni­co de Ond­ji­va (ISPO), na pro­vín­cia do Cunene, afir­ma­ram, on­tem, que as mú­si­cas in­ter­pre­ta­das em lín­guas na­ci­o­nais per­mi­tem pre­ser­var a iden­ti­da­de cul­tu­ral an­go­la­na.

Em de­cla­ra­ções à An­gop, os es­tu­dan­tes de­fen­de­ram que se de­ve pres­tar mais apoio aos vo­ca­lis­tas e ins­tru­men­tis­tas da mú­si­ca tra­di­ci­o­nal no sen­ti­do de ga­ran­tir-se a sua pro­mo­ção e di­vul­ga­ção, uma das for­mas de res­ga­tar va­lo­res cul­tu­ras.

Ci­dá­lia Bo­ni­fá­cio, es­tu­dan­te do cur­so En­ge­nha­ria e Pe­cuá­ria, dis­se que as mú­si­cas tra­di­ci­o­nais re­pre­sen­tam os há­bi­tos e cos­tu­mes de um po­vo. De­fen­deu igual­men­te as dan­ças tra­di­ci­o­nais.

Be­ne­di­to Xa­vi­er, es­tu­dan­te de Bi­o­lo­gia, re­fe­riu que, nos di­as de ho­je, se no­ta que a mú­si­ca de­ve­ria ter uma mai­or di­vul­ga­ção, além da pes­qui­sa.

Se­gun­do Be­ne­di­to Xa­vi­er, é im­por­tan­te va­lo­ri­zar as mú­si­cas tra­di­ci­o­nais, por­que nos iden­ti­fi­cam co­mo um po­vo, “nos fa­zem dis­tin­guir de ou­tras na­ções, daí que se de­ve di­vul­gar mais, pa­ra o for­ta­le­ci­men­to da uni­da­de cul­tu­ral de Cabinda ao Cunene.”

Por sua vez, An­tó­nio de Sou­sa, do cur­so de En­fer­ma­gem, é de opi­nião que se apos­te mais na for­ma­ção dos agen­tes cul­tu­rais, pa­ra que pos­sam pro­mo­ver mais ac­ções de pes­qui­sa, di­vul­ga­ção e trans­mis­são à no­va ge­ra­ção so­bre par­ti­cu­la­ri­da­des das mú­si­cas e dan­ças an­go­la­nas.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.