So­nan­gol ne­ga dí­vi­das a ban­co

Em­pre­sa re­co­nhe­ce pas­si­vo in­fe­ri­or com re­em­bol­so pre­vis­to pa­ra o pró­xi­mo ano

Jornal de Angola - - PARTADA -

A So­nan­gol des­men­tiu on­tem uma no­tí­cia vei­cu­la­da em Lu­an­da, se­gun­do a qual a pe­tro­lí­fe­ra es­ta­tal tem uma dí­vi­da de 1,2 mil mi­lhões de dó­la­res jun­to do Ban­co Mil­len­nium Atlân­ti­co (BMA) em re­sul­ta­do de em­prés­ti­mos sin­di­ca­dos. A com­pa­nhia pe­tro­lí­fe­ra in­for­mou de­ter um pas­si­vo de cin­co mi­lhões de dó­la­res no BMA, cu­jo re­em­bol­so es­tá pre­vis­to pa­ra 31 de Ju­lho do pró­xi­mo ano.

A So­nan­gol des­men­tiu, on­tem, uma no­tí­cia vei­cu­la­da, em Lu­an­da, se­gun­do a qual a pe­tro­lí­fe­ra es­ta­tal tem uma dí­vi­da de 1,2 mil mi­lhões de dó­la­res (200 mil mi­lhões de kwan­zas) jun­to do Ban­co Mil­len­nium Atlân­ti­co (BMA) em re­sul­ta­do de em­prés­ti­mos sin­di­ca­dos.

Num co­mu­ni­ca­do de im­pren­sa ci­ta­do pe­la An­gop, a com­pa­nhia in­for­mou de­ter um pas­si­vo de cin­co mi­lhões de dó­la­res (cer­ca de 834 mi­lhões de kwan­zas) no BMA, cu­jo re­em­bol­so es­tá pre­vis­to pa­ra 31 de Ju­lho de 2017.

“Fa­ce à mag­ni­tu­de da di­fe­ren­ça apre­sen­ta­da (cer­ca de 1.195 mi­lhões de dó­la­res), a So­nan­gol con­de­na as no­tí­ci­as vei­cu­la­das pe­la sua fal­ta de ri­gor e pe­la sua na­tu­re­za pu­ra­men­te es­pe­cu­la­ti­va”, es­cre­ve a An­gop.

A pe­tro­lí­fe­ra tam­bém rei­te­rou a apos­ta num ci­clo de trans­pa­rên­cia, co­o­pe­ra­ção ins­ti­tu­ci­o­nal, ri­gor e com­pe­tên­cia que per­mi­tam cri­ar uma em­pre­sa mais ro­bus­ta e que me­lhor con­tri­bua pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to eco­nó­mi­co e so­ci­al do país.

Ca­pi­tal no BCP

A ad­mi­nis­tra­ção do Ban­co Co­mer­ci­al Por­tu­guês (BCP) ini­cia con­ver­sa­ções com o gru­po chi­nês Fo­sun que, em fi­nal de Ju­lho, propôs ad­qui­rir de ime­di­a­to 16,7 por cen­to da en­ti­da­de ban­cá­ria li­de­ra­da pe­la So­nan­gol, atra­vés de uma emis­são de ac­ções re­ser­va­da, no­ti­ci­ou a im­pren­sa por­tu­gue­sa.

Os prin­ci­pais ac­ci­o­nis­tas do BCP – So­nan­gol com 17,84 por cen­to, Ban­co Sa­ba­dell com 5,07, gru­po Ener­gi­as de Por­tu­gal com 2,71 e gru­po In­te­ro­ceâ­ni­co com 2,05 - vão ser en­vol­vi­dos nas con­ver­sa­ções, da­do que o gru­po chi­nês pre­ten­de evo­luir pa­ra uma po­si­ção de 30 por cen­to.

O en­vol­vi­men­to dos ac­ci­o­nis­tas nas ne­go­ci­a­ções é tam­bém jus­ti­fi­ca­do pe­lo fac­to de a pro­pos­ta da Fo­sun pas­sar por um au­men­to de ca­pi­tal de 236 mi­lhões de eu­ros (cer­ca de 44 mil mi­lhões de kwan­zas), re­ser­va­do a um no­vo ac­ci­o­nis­ta (tal co­mo apro­va­do na As­sem­bleia Ge­ral de 21 de Abril), o que con­duz à di­lui­ção das res­pec­ti­vas po­si­ções.

Ape­sar de a pro­pos­ta de um au­men­to de ca­pi­tal atra­vés da en­tra­da de um no­vo in­ves­ti­dor com uma par­ti­ci­pa­ção até 20 por cen­to, com su­pres­são do di­rei­to de pre­fe­rên­cia dos ac­ci­o­nis­tas, já ter si­do apro­va­da na As­sem­bleia Ge­ral de Abril, a ad­mi­nis­tra­ção do BCP quer man­ter os ac­ci­o­nis­tas es­tra­té­gi­cos den­tro do pro­ces­so.

O BCP de­ti­nha 50,1 por cen­to do Ban­co Mil­len­nium An­go­la (BMA) an­tes da fu­são, que, em Abril, deu lu­gar ao Mil­len­nium Atlân­ti­co nu­ma ope­ra­ção em gran­de par­te des­ti­na­da a re­du­zir a 20 por cen­to ex­po­si­ção da ins­ti­tui­ção fi­nan­cei­ra por­tu­gue­sa a An­go­la.

FRAN­CIS­CO BER­NAR­DO

Pe­tro­lí­fe­ra es­ta­tal des­men­te dí­vi­da mi­li­o­ná­ria e re­a­fir­ma apos­ta num ci­clo de ges­tão trans­pa­ren­te pa­ra tor­nar a em­pre­sa mais ro­bus­ta

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.