1º de Agos­to go­za fol­ga

Jornal de Angola - - DESPORTO - AN­TÓ­NIO DE BRI­TO |

O plan­tel do 1º de Agos­to cum­pre ho­je a pri­mei­ra fol­ga da se­ma­na, re­gres­san­do aos trei­nos ama­nhã às 8h00, no cam­po do ex-RI/20, pa­ra pre­pa­rar o jo­go de do­min­go às 18h00, di­an­te do Sa­gra­da Es­pe­ran­ça, no Es­tá­dio Na­ci­o­nal 11 de No­vem­bro, em par­ti­da re­fe­ren­te à 23ª jor­na­da do Cam­pe­o­na­to Na­ci­o­nal de Fu­te­bol da I Di­vi­são, Gi­ra­bo­la Zap, com o cla­ro ob­jec­ti­vo de ven­cer.

A ha­bi­tu­al pau­sa às quin­tas-fei­ras cons­ta da agen­da de tra­ba­lhos do trei­na­dor Dra­gan Jo­vic, pa­ra per­mi­tir aos atle­tas des­can­sar jun­to da fa­mí­lia e ami­gos. O “ca­pi­tão” Da­ni Mas­sun­gu­na, diz que apro­vei­ta os di­as de fol­ga pa­ra sair com a fa­mí­lia.

“Sem­pre que te­nho fol­ga, apro­vei­to pas­se­ar com a es­po­sa e os fi­lhos. São pou­cos os di­as em que es­tou reu­ni­do com a mi­nha fa­mí­lia, por cau­sa do cam­pe­o­na­to", jus­ti­fi­cou o cen­tral mi­li­tar, ao Jor­nal de An­go­la.

No plan­tel de 26 atle­tas às or­dens de Dra­gan Jo­vic, o de­fe­sa Fis­sy é a úni­ca bai­xa de vul­to. O la­te­ral es­quer­do re­cu­pe­ra de uma dis­tin­ção mus­cu­lar. Es­te é o sex­to de­sa­fio que o jo­ga­dor fa­lha no cam­pe­o­na­to.

“O Fis­sy é o úni­co ca­so clí­ni­co. A re­cu­pe­ra­ção é sa­tis­fa­tó­ria. Aguar­da­mos an­si­o­sos o seu re­gres­so ao plan­tel", re­fe­riu o téc­ni­co-ad­jun­to do 1º de Agos­to, Fi­li­pe N'zan­za.

Fren­te aos di­a­man­tí­fe­ros, os ru­bros e ne­gros re­a­li­zam o 13º jo­go na con­di­ção de equi­pa vi­si­ta­da. Nas res­tan­tes par­ti­das dis­pu­ta­das, o 1º de Agos­to ven­ceu 11 e em­pa­tou ou­tro. O em­pa­te foi di­an­te do Interclube (3-3), na 13ª jor­na­da.

A for­ma­ção do Rio Se­co quer man­ter a in­ven­ci­bi­li­da­de nos jo­gos na con­di­ção de an­fi­triã, co­mo re­fe­re o téc­ni­co-ad­jun­to de Dra­gan Jo­vic: “So­mos fa­vo­ri­tos, por­que jo­gá­mos em ca­sa. Va­mos tu­do fa­zer pa­ra ven­cer os jo­gos. Te­mos es­ta obri­ga­ção e o com­pro­mis­so com a di­rec­ção do clu­be, só­ci­os e adep­tos”, as­su­miu Fi­li­pe N’zan­za.

De­pois do jo­go com o Sa­gra­da Es­pe­ran­ça, o co­man­dan­te do cam­pe­o­na­to efec­tua três vi­a­gens, des­lo­can­do-se ao re­du­to do Por­ce­la­na FC, Des­por­ti­vo da Huíla e 1º de Maio de Ben­gue­la. “Se­rão jo­gos com­pli­ca­dos, vis­to que os três dis­pu­tam a per­ma­nên­cia na com­pe­ti­ção. Quem pen­sa ser cam­peão tem de pon­tu­ar na ca­sa dos ad­ver­sá­ri­os, por­que um des­li­ze po­de ser fa­tal, pa­ra as nos­sas pre­ten­sões no cam­pe­o­na­to.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.