Je­an Ping con­tes­ta em Tri­bu­nal

Jornal de Angola - - PARTADA -

A opo­si­ção ga­bo­ne­sa aca­bou por re­cor­rer ao Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal pa­ra con­tes­tar os re­sul­ta­dos das elei­ções pre­si­den­ci­ais de 27 de Agos­to. A opo­si­ção man­te­ve até à da­ta li­mi­te, quin­ta-fei­ra, o sus­pen­se se for­ma­li­za­ria ou não o re­cur­so jun­to de um ór­gão no qual não acre­di­ta. O Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal tem 15 di­as pa­ra de­ci­dir so­bre os re­sul­ta­dos elei­to­rais.

O can­di­da­to der­ro­ta­do nas mais re­cen­tes elei­ções pre­si­den­ci­ais do Gabão, Je­an Ping, apre­sen­tou, quin­ta-fei­ra, um re­cur­so no Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal do Gabão pa­ra con­tes­tar os re­sul­ta­dos da vo­ta­ção de 27 de Agos­to, ven­ci­da pe­lo pre­si­den­te ces­san­te, Ali Bon­go On­dim­ba, re­fe­re um co­mu­ni­ca­do di­vul­ga­do, on­tem, pe­la sua equi­pa de cam­pa­nha.

“Je­an Ping apre­sen­tou no Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal um pedido de re­vo­ga­ção (...) dos re­sul­ta­dos das pre­si­den­ci­ais de 27 de Agos­to de 2016 na pro­vín­cia de Al­to Oo­goué”, re­du­to fa­mi­li­ar dos Bon­go, que per­mi­tiu - se­gun­do os re­sul­ta­dos ofi­ci­ais - a vi­tó­ria do pre­si­den­te ces­san­te”, é re­fe­ri­do no do­cu­men­to.

A ac­ção, pros­se­gue o co­mu­ni­ca­do da equi­pa de Je­an Ping, tem por ob­jec­ti­vo “a re­con­ta­gem dos vo­tos nes­ta pro­vín­cia, as­sem­bleia por as­sem­bleia de vo­tos, atra­vés da con­fron­ta­ção dos re­la­tó­ri­os re­ce­bi­dos pe­la Ce­nap (Co­mis­são Elei­to­ral Na­ci­o­nal) e por to­das as par­tes.”

“So­li­ci­tá­mos ao tri­bu­nal pa­ra cons­ta­tar que hou­ve gra­ves ano­ma­li­as”, de­cla­rou à im­pren­sa um dos ad­vo­ga­dos de Je­an Ping.

“Te­mos 174 re­la­tó­ri­os (do Al­to Oo­goué). Após a com­pi­la­ção dos da­dos, de­mos con­ta que em to­dos os ca­sos Ali Bon­go não po­de ter ga­nho es­tas elei­ções”, acres­cen­tou o ad­vo­ga­do Je­an-Rémy Bat­sant­sa.

O por­ta-voz do Go­ver­no ga­bo­nês in­di­cou, na quin­ta-fei­ra, que o Pre­si­den­te Ali Bon­go On­dim­ba vai igual­men­te de­po­si­tar um re­cur­so, por­que “exis­tem ano­ma­li­as mui­to for­tes” nos re­sul­ta­dos a fa­vor do can­di­da­to der­ro­ta­do, Je­an Ping.

No mes­mo dia, o mi­nis­tro ga­bo­nês dos Ne­gó­ci­os Es­tran­gei­ros anun­ci­ou, em Li­bre­vil­le, um adi­a­men­to "sem da­ta por ra­zões de ca­len­dá­rio" da mis­são da União Afri­ca­na des­ti­na­da a me­di­ar a cri­se pó­se­lei­to­ral no Gabão, on­de o pre­si­den­te ces­san­te, Ali Bon­go On­dim­ba, e o ri­val, Je­an Ping, rei­vin­di­cam vi­tó­ria, no­ti­ci­ou a agên­cia de no­tí­ci­as Fran­ce Press. A União Afri­ca­na anun­ci­a­ra, se­gun­da-fei­ra, que es­ta­va pre­pa­ra­da pa­ra en­vi­ar uma de­le­ga­ção de Che­fes de Es­ta­do ao Gabão, on­de o anún­cio da re­e­lei­ção de Ali Bon­go pro­vo­cou uma on­da de vi­o­lên­cia e a de­ten­ção de vá­ri­as cen­te­nas de pes­so­as.

“Não há pe­ri­go em vis­ta da si­tu­a­ção de se­gu­ran­ça ou hu­ma­ni­tá­ria ex­plo­si­va que jus­ti­fi­ca uma in­ter­ven­ção mus­cu­la­da da co­mu­ni­da­de in­ter­na­ci­o­nal”, re­fe­riu o mi­nis­tro ga­bo­nês. A “mis­são de bons ofí­ci­os” da União Afri­ca­na era aguar­da­da, on­tem, no Gabão. pa­ra os ape­los à cal­ma e pa­ra so­li­ci­tar aos ac­to­res da cri­se “a res­pei­ta­rem as vi­as le­gais, re­gu­la­men­ta­res e cons­ti­tu­ci­o­nais pa­ra à saí­da cri­se” pós elei­to­ral.

AFP

Can­di­da­to der­ro­ta­do Je­an Ping apre­sen­tou re­cur­so ao Tri­bu­nal Cons­ti­tu­ci­o­nal ga­bo­nês

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.