Es­pec­tá­cu­los an­go­la­nos no Min­de­lact

FES­TI­VAL IN­TER­NA­CI­O­NAL DE TEATRO DO MIN­DE­LO Pe­ça “As Ve­de­tas” do pro­jec­to Chin­de­ca exi­bi­da on­tem na Ci­da­de da Praia

Jornal de Angola - - CULTURA -

Os es­pec­tá­cu­los de teatro “Ro­que San­tei­ro”, do Twa­na Teatro, e “As Ve­de­tas”, do pro­jec­to Chin­de­ca, re­pre­sen­tam o país na 22.ª edi­ção do Fes­ti­val In­ter­na­ci­o­nal de Teatro do Min­de­lo (Min­de­lact) que co­me­ça ho­je na ilha ca­bo-ver­di­a­na de São Vi­cen­te, com es­pec­tá­cu­los de com­pa­nhi­as de se­te paí­ses.

O gru­po Twa­na Teatro le­va à ce­na ama­nhã o es­pec­tá­cu­lo “Ro­que San­tei­ro”, adap­ta­do do li­vro ho­mó­ni­mo de Hen­drick Va­al Neto, que traz ao es­pa­ço cé­ni­co um en­fo­que es­pe­ci­al das his­tó­ri­as pe­cu­li­a­res que ao lon­go dos anos mar­ca­ram a vi­da dos mo­ra­do­res do Sam­bi­zan­ga, cli­en­tes e ven­de­do­res do an­ti­go mer­ca­do do Ro­que San­tei­ro, con­si­de­ra­do na al­tu­ra o mai­or de Áfri­ca.

O ob­jec­ti­vo do es­pec­tá­cu­lo, dis­se o en­ce­na­dor Vic­tor Sam­paio, é “le­var o pú­bli­co a uma vi­a­gem pe­lo ima­gi­ná­rio e cri­a­ti­vi­da­de dos ven­de­do­res, dis­pos­tos a tu­do pa­ra ‘des­pa­cha­rem’ os seus pro­du­tos, ou a in­ge­nui­da­de de mui­tos cli­en­tes en­ga­na­dos”.

O pú­bli­co ca­bo-ver­di­a­no vai ter a opor­tu­ni­da­de de re­cre­ar com al­gu­mas his­tó­ri­as fic­tí­ci­as e ou­tras re­ais, uma vez que o Ro­que San­tei­ro foi um mer­ca­do on­de tu­do era pos­sí­vel de acon­te­cer. Com a exi­bi­ção do es­pec­tá­cu­lo na edi­ção 2016 do Min­de­lact, gru­po pro­cu­ra cha­mar a aten­ção pa­ra a im­por­tân­cia da boa con­vi­vên­cia so­ci­al.

Fun­da­do em 28 de Fe­ve­rei­ro de 2002, por jo­vens do dis­tri­to do Sam­bi­zan­ga, o Twa­na Teatro te­ve a pri­mei­ra apa­ri­ção no dia 25 de De­zem­bro do mes­mo ano, com a pe­ça “A União faz a For­ça”. O gru­po já apre­sen­tou vá­ri­os es­pec­tá­cu­los e par­ti­ci­pou em con­cur­sos e fes­ti­vais, con­quis­tan­do inú­me­ros pré­mi­os. En­tre os seus es­pec­tá­cu­los des­ta­cam-se “Lu­an­da - A Ca­sa dos Lou­cos”, “A Lan­cho­ne­te da Es­qui­na”, “Um dia co­mo ou­tro qual­quer” e “O Abis­mo”.

As Ve­de­tas

O pro­jec­to Chin­de­ca apre­sen­ta ter­ça e quar­ta-fei­ra, no Min­de­lact, o es­pec­tá­cu­lo de teatro “As Ve­de­tas”, uma adap­ta­ção e en­ce­na­ção de Flá­vio Ferrão, que tem co­mo pro­ta­go­nis­ta as ac­tri­zes Edu­sa Chin­de­cas­se e Van­da Pe­dro.

“As Ve­de­tas”, uma adap­ta­ção do es­pec­tá­cu­lo ho­mó­ni­mo do dra­ma­tur­go fran­cês Lu­ci­en Am­bert, já foi re­pre­sen­ta­do por com­pa­nhi­as de teatro do Bra­sil e Por­tu­gal.

Adap­ta­do à re­a­li­da­de so­ci­al e cul­tu­ral an­go­la­na, o es­pec­tá­cu­lo re­tra­ta as di­fi­cul­da­des de du­as ac­tri­zes de teatro pa­ra ar­ran­jar tra­ba­lho e re­a­li­zar os so­nhos.

A pe­ça tem a du­ra­ção de 45 mi­nu­tos e re­tra­ta as di­fi­cul­da­des de du­as per­so­na­gens que re­a­li­zam os so­nhos de ve­de­tis­mo, de des­trin­çar o de­se­jo da re­a­li­da­de até ao fe­roz ins­tin­to de com­pe­ti­ção.

Edu­sa Chin­di­cas­se tem par­ti­ci­pa­ções em es­pec­tá­cu­los de teatro em mais de 20 obras, nas quais se des­ta­cam “So­bre­vi­ver em Tar­ra­fal”, “O de­sai­re de Ka­bú”, “O aman­te”, “A ra­pa­ri­ga da mar­gi­nal”, pe­la com­pa­nhia de ar­tes Ho­ri­zon­te Nzin­ga Mban­de.

Tal co­mo a sua par­cei­ra Van­da Pe­dro, o seu per­cur­so pas­sa igual­men­te pe­la te­le­vi­são na sé­rie Con­ver­sas no Quin­tal, na te­le­no­ve­la Win­de­eck e na re­cen­te te­le­no­ve­la de pro­du­ção na­ci­o­nal “Ji­ku­lu­mes­so”.

On­tem, o Cen­tro Cul­tu­ral Por­tu­guês (CCP) na Ci­da­de da Praia vol­ta a ser pal­co da ex­ten­são do Min­de­lact, com seis pe­ças que in­te­gram o car­taz da edi­ção 2016 do Fes­ti­val In­ter­na­ci­o­nal de Teatro do Min­de­lo, que de­cor­re a par­tir de ho­je até ao pró­xi­mo dia 24, em São Vi­cen­te.

Em ce­na on­tem es­ti­ve o pro­jec­to Chin­de­ca com a exi­bi­ção da pe­ça “As Ve­de­tas”. Do­min­go, a Com­pa­nhia Djam pro­jects, de Ca­bo Ver­de, exi­be a pe­ça “O cor­po Bei­ja-se na Som­bra”, e quar­ta-fei­ra é exi­bi­do o es­pec­tá­cu­lo “Prín­ci­pe Fe­liz” do por­tu­guês Paulo La­ge. A pro­gra­ma­ção pros­se­gue no dia 27, com a pe­ça “A can­ção do ca­mi­nho ve­lho”, pe­lo gru­po Li­nea de Três (Ar­gen­ti­na). Dia 29, “Red Cho­co­la­te”, com Ena­no Free Ar­tist (Es­pa­nha). Fi­nal­men­te, dia 2930, “As pa­la­vras de Jo”, pe­lo Gru­po de Teatro CCP Min­de­lo (Ca­bo Ver­de).

DR

Ac­tri­zes Edu­sa Chin­de­cas­se e Van­da Pe­dro dão cor­po e al­ma ao dra­ma do es­cri­tor fran­cês

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.