Po­pu­la­ção re­si­den­te no Pa­lan­ca mo­bi­li­za­da pa­ra o re­gis­to elei­to­ral

Jornal de Angola - - PARTADA - NI­CO­LAU VAS­CO* |

O pre­si­den­te do Ka­bus­corp Sport Clu­be do Pa­lan­ca, Ben­to dos San­tos Kan­gam­ba, mo­bi­li­zou os des­por­tis­tas e a po­pu­la­ção da­que­le bair­ro de Lu­an­da pa­ra ade­ri­rem mas­si­va­men­te ao re­gis­to elei­to­ral, por cons­ti­tuir o pri­mei­ro pas­so pa­ra a par­ti­ci­pa­ção nas pró­xi­mas elei­ções.

O tam­bém po­lí­ti­co e em­pre­sá­rio fez o ape­lo na terça-feira pa­ra mi­lha­res de pes­so­as, en­tre atle­tas, só­ci­os, adep­tos da agre­mi­a­ção e mo­ra­do­res do bair­ro do Pa­lan­ca, dis­tri­to do Ki­lam­ba Ki­a­xi, em Lu­an­da, on­de fo­ram mon­ta­dos dez pos­tos pa­ra a ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to elei­to­ral.

“Cum­pri o meu de­ver cí­vi­co e ob­ti­ve o di­rei­to de po­der vo­tar e li­vre­men­te es­co­lher, em 2017, o par­ti­do do meu co­ra­ção e o Go­ver­no que en­ten­der. Por is­so, ape­lo a to­dos an­go­la­nos com ida­de elei­to­ral ac­ti­va pa­ra se re­gis­ta­rem”, afir­mou.

Kan­gam­ba ape­lou aos jo­vens a abs­te­rem-se de ac­ções in­de­co­ro­sas que vi­sam de­ses­ta­bi­li­zar a tran­qui­li­da­de e se­gu­ran­ça pú­bli­cas e a fa­ze­rem bom uso das re­des so­ci­ais. “Os jo­vens de­vem ter con­fi­an­ça de que cer­tas di­fi­cul­da­des que se vi­vem ac­tu­al­men­te po­de­rão ser ul­tra­pas­sa­das, por is­so, na­da jus­ti­fi­ca en­ve­re­dar em ac­ções ne­ga­ti­vas”, de­fen­deu. No cam­po po­li­va­len­te do Pa­lan­ca, fo­ram mon­ta­das dez me­sas pa­ra a ac­tu­a­li­za­ção do re­gis­to e um pal­co on­de se exi­bi­ram vá­ri­os mú­si­cos, en­quan­to a po­pu­la­ção efec­tu­a­va a ac­tu­a­li­za­ção dos seus da­dos elei­to­rais.

Su­per­vi­são do pro­ces­so

Co­mis­sá­ri­os e téc­ni­cos pro­vin­ci­ais e mu­ni­ci­pais elei­to­rais do Cu­ne­ne par­ti­ci­pa­ram terça-feira em Ond­ji­va, nu­ma ac­ção for­ma­ti­va so­bre o re­gis­to elei­to­ral ofi­ci­o­so e sua su­per­vi­são. Se­gun­do o pre­si­den­te da Co­mis­são Pro­vin­ci­al Elei­to­ral do Cu­ne­ne, Se­bas­tião Bes­sa, o se­mi­ná­rio en­qua­dra-se no pro­ces­so do re­gis­to elei­to­ral pre­sen­ci­al e vi­sa dar a co­nhe­cer aos co­mis­sá­ri­os e téc­ni­cos da ins­ti­tui­ção a for­ma co­mo es­te ór­gão vai exer­cer a su­per­vi­são du­ran­te o pro­ces­so.

Dis­se ter si­do já ela­bo­ra­da a di­rec­ti­va so­bre a su­per­vi­são do pro­ces­so. Se­bas­tião Bes­sa sa­li­en­tou que o pro­ces­so de su­per­vi­são vai en­vol­ver vi­si­tas de cons­ta­ta­ção das bri­ga­das de re­gis­to e a re­cep­ção de re­la­tó­ri­os pe­rió­di­cos so­bre o an­da­men­to do pro­ces­so do re­gis­to elei­to­ral, a se­rem en­tre­gues pe­lo Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio (MAT).

O vi­ce-go­ver­na­dor do Cu­ne­ne, Jo­sé do Nas­ci­men­to Veye­len­ge, con­si­de­rou a for­ma­ção mui­to im­por­tan­te, afir­man­do que o en­vol­vi­men­to de to­dos é ne­ces­sá­rio pa­ra que se al­can­ce to­dos os ob­jec­ti­vos de­fi­ni­dos de re­gis­tar os ci­da­dãos com ida­de elei­to­ral. Jo­sé Veye­len­ge acre­di­ta que a Co­mis­são Pro­vin­ci­al Elei­to­ral vai jo­gar um pa­pel im­por­tan­te na su­per­vi­são des­te pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção e re­gis­to de elei­to­res. Ain­da as­sim, con­si­de­rou que ca­da ci­da­dão tem um pa­pel im­por­tan­te a de­sem­pe­nhar no pro­ces­so.

“Não só o MAT (Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio, en­quan­to ór­gão da ad­mi­nis­tra­ção do Es­ta­do no seu pa­pel de exe­cu­tor, mas tam­bém a CNE (Co­mis­são Na­ci­o­nal Elei­to­ral), nas ves­tes de su­per­vi­sor, e os par­ti­dos po­lí­ti­cos nas ves­tes de fis­ca­li­za­dor. Os ci­da­dãos tam­bém de­vem afluir em mas­sa aos pos­tos pa­ra a ma­te­ri­a­li­za­ção do re­gis­to”, de­fen­deu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.