Gru­po em­pre­sa­ri­al ex­plo­ra ter­ras ará­veis em Ca­lu­e­que

Jornal de Angola - - POLÍTICA -

fo­co a cri­a­ção de ma­té­ria-pri­ma pa­ra a ver­ten­te de transformação da pro­du­ção em pro­du­to aca­ba­do e se­guir pa­ra o mer­ca­do de con­su­mo. “Te­mos uma área des­ma­ta­da de 10 mil hec­ta­res des­tes, 8 mil hec­ta­res es­tão pron­tos pa­ra re­ce­ber a pri­mei­ra se­men­te”, des­ta­ca.

A acção, con­tem­pla ain­da vá­ri­os hec­ta­res pa­ra a ac­ti­vi­da­de pe­cuá­ria com a cri­a­ção de ga­do, so­bre­tu­do de va­cas lei­tei­ras e suí­nos, e tem ain­da a com­po­nen­te da ins­ta­la­ção de uni­da­des fa­bris. Ma­ta­dou­ros e fá­bri­cas de lac­ti­cí­ni­os pre­en­chem a ac­ti­vi­da­de a ser de­sen­vol­vi­da com a im­ple­men­ta­ção do pro­jec­to, na Zo­na de De­sen­vol­vi­men­to de Ca­lu­e­que.

O co­or­de­na­dor do pro­jec­to, Mi­guel Cris­tó­vão, re­fe­re que já fo­ram er­gui­dos seis tan­ques de re­ten­ção de água com ca­pa­ci­da­de de ar­ma­ze­nar mais de 500 mi­lhões e ou­tro com ca­pa­ci­da­de pa­ra 1,1 mil mi­lhões de li­tros de água. “Já te­mos vá­ri­os tan­ques cons­truí­dos e 18 pi­vós mon­ta­dos e, des­de se­gun­da-fei­ra, os téc­ni­cos es­tão a tra­ba­lhar nas ac­ções de li­ga­ção de tu­bos do cen­tro de cap­ta­ção aos tan­ques, on­de os pi­vós vão cap­tar água”, sus­ten­ta.

O pro­jec­to, que co­me­çou a ser cri­a­do em 2012, é uma ini­ci­a­ti­va do gru­po Sil­ves­tre Tu­lum­ba In­ves­ti­men­tos (STI), que apos­tou for­te­men­te no sec­tor agro-pe­cuá­rio, uma acção in­cen­ti­va­da for­te­men­te pe­lo Exe­cu­ti­vo, ru­mo ao pro­gra­ma de di­ver­si­fi­ca­ção da eco­no­mia e com­ba­te à fo­me e à po­bre­za, no meio ru­ral.

“Os pro­jec­tos são gran­des e in­clu­si­vos, o que per­mi­te a co­la­bo­ra­ção en­tre os cam­po­ne­ses e pe­que­nos agri­cul­to­res da zo­na que es­tão a par­ti­ci­par, de for­ma efec­ti­va, no ga­nho que é de to­dos an­go­la­nos”, acres­cen­ta o em­pre­sá­rio Sil­ves­tre Tu­lum­ba, re­fe­rin­do que o con­cei­to agro-in­dus­tri­al do pro­jec­to es­tá ali­nha­do a uma es­tra­té­gia que vi­sa tor­nar a pro­du­ção e a transformação até à dis­tri­bui­ção den­tro dos pa­drões ali­nha­dos aos pro­gra­mas do Exe­cu­ti­vo.

Sil­ves­tre Tu­lum­ba in­di­ca que o cul­ti­vo de mi­lho, tri­go e so­ja em gran­de es­ca­la vai per­mi­tir co­lo­car em fun­ci­o­na­men­to uma mo­a­gem de al­ta tec­no­lo­gia de mi­lho, fa­re­lo e ra­ção. As uni­da­des vão ini­ci­ar a sua ac­ti­vi­da­de in­dus­tri­al den­tro dos pra­zos es­ti­pu­la­dos.

Da uni­da­de de ra­ções, vão sair, anu­al­men­te, cer­ca de 400 mil to­ne­la­das de ra­ção pa­ra aves, 55 mil pa­ra a ali­men­ta­ção de suí­nos e ou­tras 50 pa­ra o ga­do bo­vi­no. Os tra­ba­lhos da ins­ta­la­ção da ba­se da vi­la es­tão no fim. De­pois de er­guer

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.