Lu­an­da re­gis­ta cres­ci­men­to brus­co

DA­DOS DE­FI­NI­TI­VOS DO CEN­SO POPULACIONAL Mai­o­ria das cri­an­ças dos ze­ro aos qu­a­tro anos sem re­gis­to ci­vil

Jornal de Angola - - PROVÍNCIAS - EDNA DALA |

Os re­sul­ta­dos de­fi­ni­ti­vos do Re­cen­se­a­men­to Ge­ral da Po­pu­la­ção e da Ha­bi­ta­ção in­di­cam que a pro­vín­cia de Lu­an­da tem 6.945 386 ha­bi­tan­tes, sen­do 3.401.996 ho­mens e 3.543 390 mu­lhe­res.

Os re­sul­ta­dos de­fi­ni­ti­vos da pro­vín­cia de Lu­an­da fo­ram apre­sen­ta­dos on­tem, em Lu­an­da, pe­lo co­or­de­na­dor do Ga­bi­ne­te Cen­tral do Cen­so-2014, Pau­lo Fon­se­ca, du­ran­te uma ce­ri­mó­nia re­a­li­za­da no Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Es­ta­tís­ti­cas (INE).

Os re­sul­ta­dos pre­li­mi­na­res apre­sen­ta­dos em Se­tem­bro de 2014 in­di­ca­vam que re­si­di­am na pro­vín­cia de Lu­an­da 6.542.944 pes­so­as, sen­do 3.205.246 ho­mens e 3.337.598 mu­lhe­res. De acor­do com os da­dos avan­ça­dos, on­tem, pe­lo Ga­bi­ne­te Cen­tral do Cen­so-2014, em Lu­an­da, exis­tem 96 ho­mens pa­ra 100 mu­lhe­res. No que con­cer­ne à dis­tri­bui­ção ge­o­grá­fi­ca por mu­ni­cí­pi­os, Lu­an­da é o mais po­pu­lo­so com 2.194 747 ha­bi­tan­tes, re­pre­sen­tan­do cer­ca de 32 por cen­to da po­pu­la­ção to­tal da pro­vín­cia, se­gui­do de Vi­a­na com 1.605.291.

O mu­ni­cí­pio do Cazenga, que até en­tão era o mais po­pu­lo­so, apa­re­ce em quin­to lu­gar, de­pois de Ca­cu­a­co, com 892.401 ha­bi­tan­tes.

Em con­tra­par­ti­da, o mu­ni­cí­pio da Quis­sa­ma é o me­nos po­pu­lo­so com 26. 546 ha­bi­tan­tes.

No que con­cer­ne ao pro­ces­so de re­gis­to ci­vil, Lu­an­da tem uma co­ber­tu­ra de ape­nas 32 por cen­to en­tre as cri­an­ças dos ze­ro aos qu­a­tro anos, is­to é 68 por cen­to des­ta fai­xa etá­ria não têm re­gis­to de nas­ci­men­to. Em ter­mos de lín­guas ha­bi­tu­al­men­te fa­la­das em ca­sa, o por­tu­guês es­tá em pri­mei­ro lu­gar com 89 por cen­to de fa­lan­tes, com mai­or pre­do­mi­nân­cia nas áre­as ur­ba­nas, con­tra os 85 na área ru­ral. O kim­bun­do é a se­gun­da lín­gua mais fa­la­da, com no­ve por cen­to, se­guin­do-se o ki­con­go com 7,9 e o um­bun­do com 7,4.

De acor­do com os da­dos de­fi­ni­ti­vos do cen­so, 2,2 por cen­to da po­pu­la­ção são por­ta­do­res de de­fi­ci­ên­ci­as ou de im­pe­di­men­tos de na­tu­re­za fí­si­ca, men­tal ou sen­so­ri­al, o que re­pre­sen­ta 154.727 pes­so­as. Des­te nú­me­ro, 86.727 são ho­mens e 68.010 mu­lhe­res. Se­gun­do os re­sul­ta­dos do cen­so, ape­nas 47 por cen­to dos agre­ga­dos fa­mi­li­a­res têm aces­so a “fon­tes apro­pri­a­das” de água pa­ra be­ber, sen­do que 46 por cen­to re­cor­rem ao abas­te­ci­men­to por ca­mião cis­ter­na e 28,9 por cen­to ao for­ne­ci­men­to da re­de pú­bli­ca.

Igual­men­te “pre­o­cu­pan­te” é o fac­to de en­tre a po­pu­la­ção com 18 a 24 anos, ape­nas 25 por cen­to ter com­ple­ta­do o se­gun­do ci­clo do en­si­no se­cun­dá­rio e 5por cen­to en­tre a po­pu­la­ção aci­ma dos 24 anos o en­si­no su­pe­ri­or. O Cen­so Ge­ral da Po­pu­la­ção e Ha­bi­ta­ção re­a­li­zou-se em Maio de 2014 e os da­dos glo­bais na­ci­o­nais de­fi­ni­ti­vos, que apon­tam pa­ra uma po­pu­la­ção na­ci­o­nal aci­ma dos 26 mi­lhões de pes­so­as, fo­ram di­vul­ga­dos em Mar­ço des­te ano.

Pau­lo Fon­se­ca con­si­de­ra “pre­o­cu­pan­te” que 54 por cen­to dos agre­ga­dos fa­mi­li­a­res­te­nha ad­mi­ti­do nos ques­ti­o­ná­ri­os que des­pe­ja o li­xo ao ar li­vre.In­for­mou que, de­pois das pro­vín­ci­as de Lu­an­da e Ca­bin­da, de­vem ser apre­sen­ta­dos os re­sul­ta­dos de­fi­ni­ti­vos de ou­tras re­giões do país até ter­mi­nar o cro­no­gra­ma ge­ral do cen­so. De­pois do pro­ces­so de apre­sen­ta­ção dos re­sul­ta­dos de­fi­ni­ti­vos, o INE vai tra­tar dos re­la­tó­ri­os te­má­ti­cos, o que vai exi­gir a pre­sen­ça de pe­ri­tos, pa­ra em con­jun­to ana­li­sa­rem a ma­té­ria.

VIGAS DA PU­RI­FI­CA­ÇÃO

Per­to de um ter­ço da po­pu­la­ção do país vi­ve na ca­pi­tal o que re­quer a cons­tru­ção de in­fra-es­tru­tu­ras ade­qua­das às ne­ces­si­da­des ac­tu­ais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.