Áre­as li­vres de mi­nas no Bié dão lu­gar a pro­jec­tos so­ci­ais

Jornal de Angola - - POLÍTICA -

O Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Desminagem (INAD) no Bié des­truiu, quar­ta-fei­ra, nos ar­re­do­res da se­de mu­ni­ci­pal do Cu­nhin­ga, 288 en­ge­nhos ex­plo­si­vos não de­to­na­dos.

Ao in­ter­vir no fi­nal do ac­to, o di­rec­tor pro­vin­ci­al do INAD, Bar­na­bé Fre­de­ri­co, ex­pli­cou que en­tre os en­ge­nhos cons­tam se­te mi­nas an­ti­pes­so­al, no­ve an­ti-tan­que e 272 en­ge­nhos ex­plo­si­vos não de­to­na­dos.

A ac­ção, re­fe­riu, vai per­mi­tir que o Go­ver­no pro­jec­te a cons­tru­ção de no­vas in­fra-es­tru­tu­ras so­ci­ais e eco­nó­mi­cas e o au­men­to de áre­as pa­ra pro­du­ção agrí­co­la. Acon­se­lhou a po­pu­la­ção a con­ti­nu­ar a co­la­bo­rar, dan­do in­for­ma­ções so­bre áre­as sus­pei­tas de ter mi­nas e ou­tros en­ge­nhos, vi­san­do fa­ci­li­tar os tra­ba­lhos de desminagem e, so­bre­tu­do, ga­ran­tir mai­or se­gu­ran­ça à po­pu­la­ção.

O di­rec­tor pro­vin­ci­al do Inad in­for­mou que a ins­ti­tui­ção des­truiu tam­bém 211 qui­lo­gra­mas de mu­ni­ções de pe­que­no ca­li­bre, as­sim co­mo se­te ar­mas em es­ta­do ob­so­le­to.

Os en­ge­nhos, fri­sou, fo­ram re­mo­vi­dos no mu­ni­cí­pio do Cui­to, de Ja­nei­ro a Se­tem­bro des­te ano, na re­ser­va fun­diá­ria da ci­da­de do Cui­to e na zo­na do Pó­lo In­dus­tri­al do Cun­je, si­tu­a­do a se­te qui­ló­me­tros da ca­pi­tal bi­e­na.

O vi­ce-go­ver­na­dor do Bié pa­ra a área Po­lí­ti­ca e So­ci­al, Car­los Ulom­be da Sil­va, res­sal­tou os es­for­ços das bri­ga­das de desminagem e da Ca­sa de Se­gu­ran­ça do Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca quan­to à re­mo­ção e re­co­lha dos en­ge­nhos. Re­fe­riu que a re­mo­ção e a des­trui­ção dos en­ge­nhos vão di­mi­nuir os ris­cos de ac­ci­o­na­men­to de mi­nas e ou­tros en­ge­nhos ex­plo­si­vos que con­ti­nu­am a ma­tar e a fe­rir vá­ri­os ci­da­dãos na pro­vín­cia.

No Cu­an­do Cu­ban­go, a pre­sen­ça de um gran­de nú­me­ro de mi­nas con­di­ci­o­na a exe­cu­ção de im­por­tan­tes pro­jec­tos so­ci­ais na re­gião do Cui­to Cu­a­na­va­le, 28 anos de­pois da cé­le­bre ba­ta­lha, de­cor­ri­da de 15 de No­vem­bro de 1987 a 23 Mar­ço de 1988.

Pa­ra di­fi­cul­tar a per­se­gui­ção por par­te das tro­pas an­go­la­nas e cu­ba­nas, após a der­ro­ta no Tri­ân­gu­lo do Tum­po, as for­ças do re­gi­me do apartheid pro­ce­de­ram à co­lo­ca­ção mas­si­va de mi­nas du­ran­te a cha­ma­da “Ope­ra­ção Dis­pla­ce”. De 30 de Abril a 29 de Agos­to de 1988, fo­ram mi­na­dos cer­ca de 36.800 hec­ta­res. Des­de o iní­cio da desminagem, em 2005, a Ha­lo Trust re­mo­veu e des­truiu mais de 22 mil mi­nas an­ti-pes­so­al, oi­to mil an­ti-tan­que e dois mil uxos (en­ge­nhos não de­to­na­dos), o que per­mi­tiu lim­par uma área de cer­ca de qua­tro mi­lhões de me­tros qua­dra­dos.

Ape­sar des­ses es­for­ços, a re­gião re­gis­ta ain­da gran­des ex­ten­sões com mi­nas. Pa­ra ace­le­rar a desminagem, o pro­ces­so foi re­for­ça­do pe­la En­ge­nha­ria Mi­li­tar e o Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Desminagem (INAD), mas o nú­me­ro de efec­ti­vos é in­su­fi­ci­en­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.