Agen­tes re­for­çam bri­ga­das

Ci­da­dãos com ca­pa­ci­da­de elei­to­ral con­ti­nu­am a afluir aos pos­tos em to­do o país

Jornal de Angola - - PARTADA - LINO VIEIRA| Lu­e­na JAQUELINO FIGUEIREDO | Soyo e FLÁVIA MASSUA| Sau­ri­mo

A Di­rec­ção dos Re­gis­tos do Mo­xi­co deu iní­cio on­tem, no Lu­e­na, à se­gun­da fa­se do pro­gra­ma de ca­pa­ci­ta­ção dos bri­ga­dis­tas que vão re­for­çar o pro­ces­so de registo elei­to­ral na pro­vín­cia. A for­ma­ção vai du­rar se­te di­as. En­quan­to is­so, no Soyo, de­pois de fre­quen­ta­rem uma ac­ção for­ma­ti­va, 22 agen­tes es­tão pre­pa­ra­dos pa­ra re­for­çar as qua­tro bri­ga­das que re­a­li­zam a ac­tu­a­li­za­ção de da­dos nes­ta ci­da­de.

A Di­rec­ção Pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos no Mo­xi­co co­me­çou on­tem a se­gun­da fa­se de ca­pa­ci­ta­ção de 100 bri­ga­dis­tas pa­ra re­for­çar o pro­ces­so de registo elei­to­ral na pro­vín­cia. A for­ma­ção vai in­ci­dir na apren­di­za­gem de vá­ri­as fer­ra­men­tas co­mo a apli­ca­ção e ma­nu­seio dos dis­po­si­ti­vos, cen­tro de mo­ni­to­ri­za­ção, ge­o­gra­fia do registo elei­to­ral e a le­gis­la­ção.

A vi­ce-go­ver­na­do­ra do Mo­xi­co pa­ra os As­sun­tos Po­lí­ti­cos e So­ci­ais, Adri­a­na Ca­cu­as­sa Ben­to, ape­lou a mai­or apli­ca­ção dos for­man­dos no sen­ti­do de da­rem res­pos­ta às ne­ces­si­da­des que o pro­ces­so im­põe. Adri­a­na Ca­cu­as­sa Ben­to su­bli­nhou que o bom ma­nu­seio das fer­ra­men­tas e o bom co­nhe­ci­men­to da Lei elei­to­ral pe­los bri­ga­dis­tas vai fa­ci­li­tar o bom de­sem­pe­nho das ac­ti­vi­da­des nos pos­tos de registo.

João Vieira, for­ma­dor dos bri­ga­dis­tas, afir­mou que fo­ram cri­a­das qua­tro sa­las de­vi­da­men­te equi­pa­das pa­ra al­ber­gar 25 for­man­dos dos 100 se­lec­ci­o­na­dos du­ran­te se­te di­as.

Pro­va de vi­da

Na ci­da­de do Soyo, 11.803 ci­da­dãos já fi­ze­ram pro­va de vi­da, re­ve­lou on­tem ao Jor­nal de An­go­la o director mu­ni­ci­pal dos Re­gis­tos, Al­ber­to Lon­da. De acor­do com Al­ber­to Lon­da, os 11.803 ci­da­dãos que já fi­ze­ram pro­va de vi­da nas qua­tro bri­ga­das re­fe­rem-se ape­nas à se­de do mu­ni­cí­pio. O res­pon­sá­vel dos Re­gis­tos con­si­de­rou sa­tis­fa­tó­ria a ci­fra al­can­ça­da até ago­ra. “Ten­do em con­ta a ge­o­gra­fia do nos­so mu­ni­cí­pio, a ci­fra não é tão má por­que ain­da não atin­gi­mos as co­mu­nas, ti­das co­mo zo­nas de mai­or con­cen­tra­ção po­pu­la­ci­o­nal, pe­lo que es­pe­ro que ca­da dia ha­ja au­men­to e quan­do che­gar a vez da mo­vi­men­ta­ção das equi­pas ha­ve­rá mais ci­da­dãos a fa­ze­rem pro­va de vi­da”, acres­cen­tou.

Se­gun­do Al­ber­to Lon­da, o pro­ces­so está a ser con­du­zi­do por ape­nas qua­tro bri­ga­das com­pos­tas por oi­to bri­ga­dis­tas que de­vem ser re­for­ça­dos por um no­vo gru­po de 22 em for­ma­ção. “O pro­ces­so só ago­ra en­trou na se­gun­da fa­se que con­sis­te na for­ma­ção de no­vos bri­ga­dis­tas que vão re­for­çar os que já es­tão em fun­ci­o­na­men­to. Co­me­ça­mos ago­ra a for­ma­ção dos 22 bri­ga­dis­tas que den­tro de uma se­ma­na en­tram em cam­po pa­ra co­bri­rem as co­mu­nas e au­men­tar os re­sul­ta­dos”, re­fe­riu.

Al­ber­to Lon­da dis­se que ca­da dia co­nhe­ce uma no­va di­nâ­mi­ca em fun­ção da en­tre­ga de to­dos os ac­to­res, bem co­mo a en­tre­ga da po­pu­la­ção. “No prin­cí­pio hou­ve uma cer­ta apa­tia, mas nes­te mo­men­to as pes­so­as es­tão mais acor­da­das, por­que es­tão a to­mar cons­ci­ên­cia do que es­ta­mos a fa­zer e por­que o fa­ze­mos. Por is­so, há um es­for­ço con­jun­to de to­das as en­ti­da­des, co­mo au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, re­li­gi­o­sas, par­ti­dos po­lí­ti­cos e os ci­da­dãos que des­per­tam com a aju­da dos mei­os de co­mu­ni­ca­ção so­ci­al”, fri­sou. So­bre cons­tran­gi­men­tos, Al­ber­to Lon­da dis­se que o re­du­zi­do nú­me­ro de bri­ga­dis­tas e a in­su­fi­ci­ên­cia de mei­os de trans­por­te são os prin­ci­pais, ten­do em con­ta a po­pu­la­ção da re­gião e a sua ex­ten­são ge­o­grá­fi­ca.

Pa­pel das igre­jas

Na Lun­da Sul, o ad­mi­nis­tra­dor mu­ni­ci­pal de Sau­ri­mo enal­te­ceu on­tem o pa­pel das igre­jas na mo­bi­li­za­ção da po­pu­la­ção no pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção de da­dos elei­to­rais. Gre­gó­rio da Con­cei­ção Mi­as­so fez tal de­cla­ra­ção no de­cur­so de um en­con­tro man­ti­do com lí­de­res po­lí­ti­cos que ser­viu pa­ra ana­li­sar o pro­ces­so.Sem apre­sen­tar nú­me­ros, o ad­mi­nis­tra­dor pre­ci­sou que “des­de o iní­cio dos tra­ba­lhos po­de­mos afir­mar que es­ta­mos em mais de 80 por cen­to do pro­ces­so na ci­da­de ca­pi­tal da Lun­da Sul”.

As in­ter­ven­ções dos re­pre­sen­tan­tes dos par­ti­dos MPLA, PRS, UNITA e da co­li­ga­ção CA­SA-CE dão su­por­te às afir­ma­ções do ad­mi­nis­tra­dor. Acres­cen­ta­ram que os tra­ba­lhos de­cor­rem a um rit­mo ace­le­ra­do e sem qual­quer cons­tran­gi­men­to. O director dos Re­gis­tos, Do­min­gos Ca­tam­bi­la, dis­se que a par­tir de ho­je co­me­ça um no­vo ci­clo de for­ma­ção de mais 40 bri­ga­dis­tas. En­tre os te­mas em abor­da­gem des­ta­ca as “ma­té­ri­as de pro­ces­sa­men­to de da­dos elei­to­rais”.

O pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção do Registo Elei­to­ral, aber­to a 25 de Agos­to, de­cor­re em du­as fa­ses até Mar­ço de 2017. A pri­mei­ra fa­se abran­ge o re­ca­das­tra­men­to dos ci­da­dãos mai­o­res de 18 anos, que te­nham re­a­li­za­do re­gis­tos em 2012 e de­te­nham os car­tões de elei­tor, a se­gun­da co­me­ça em Ja­nei­ro, pa­ra aque­les que se re­gis­ta­ram em 2012 e que te­nham per­di­do os res­pec­ti­vos car­tões. Na quar­ta-fei­ra, co­mis­sá­ri­os pro­vin­ci­ais de Luanda fo­ram ca­pa­ci­ta­dos em ma­té­ria de registo elei­to­ral, ten­do em con­ta o registo elei­to­ral ofi­ci­o­so e as eleições ge­rais mar­ca­das pa­ra o pró­xi­mo ano. No se­mi­ná­rio par­ti­ci­pa­ram 17 co­mis­sá­ri­os e se­te pre­si­den­tes das co­mis­sões elei­to­rais de Luanda.

SAN­TOS PE­DRO

O pro­ces­so do registo elei­to­ral con­ti­nua a ser fei­to com êxi­to em to­do o país

ARIMATEIA BAP­TIS­TA

Mais bri­ga­dis­tas es­tão em for­ma­ção pa­ra re­for­çar o efec­ti­vo que está em­pe­nha­do no pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção dos da­dos elei­to­rais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.