Ha­bi­ta­ção no cen­tro do de­ba­te na Fa­cul­da­de de Ar­qui­tec­tu­ra

Mi­nis­tra Bran­ca do Es­pí­ri­to San­to abre con­fe­rên­cia em alu­são ao Dia Mun­di­al do Ha­bi­tat

Jornal de Angola - - PARTADA -

Uma con­fe­rên­cia, com o le­ma “A ha­bi­ta­ção no cen­tro”, é re­a­li­za­da, na ma­nhã de se­gun­da-fei­ra, Dia Mun­di­al do Ha­bi­tat, pe­lo Mi­nis­té­rio do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção, no an­fi­te­a­tro da Fa­cul­da­de de Ar­qui­tec­tu­ra da Uni­ver­si­da­de Agos­ti­nho Ne­to.

Um do­cu­men­to do Mi­nis­té­rio do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção, en­vi­a­do, on­tem, ao Jor­nal de An­go­la, re­fe­re que a ti­tu­lar da pas­ta, Bran­ca do Es­pí­ri­to San­to, vai pre­si­dir à ce­ri­mó­nia de aber­tu­ra da con­fe­rên­cia, na qual vão ser dis­cu­ti­dos os te­mas “Ci­da­des e os ob­jec­ti­vos do de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel” e os “Di­rei­tos fun­diá­ri­os, obri­ga­ções tri­bu­tá­ri­as e o de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel.”

“A im­por­tân­cia do re­gis­to imo­bi­liá­rio no con­tex­to eco­nó­mi­co ac­tu­al” e “A par­ce­ria pú­bli­co-pri­va­da e os de­sa­fi­os do cres­ci­men­to sus­ten­tá­vel das ci­da­des” são ou­tros te­mas pa­ra a con­fe­rên­cia.

O Mi­nis­té­rio do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção con­vi­dou pa­ra ora­do­res o re­pre­sen­tan­te em An­go­la do Pro­gra­ma das Na­ções Uni­das pa­ra os As­sen­ta­men­tos Hu­ma­nos (ONUHa­bi­tat), o ar­qui­tec­to bra­si­lei­ro Tho­maz Ra­ma­lho, o di­rec­tor do Ga­bi­ne­te de De­sen­vol­vi­men­to da Eco­no­mia Re­al do Mi­nis­té­rio da Eco­no­mia, Rui Si­mões, e re­pre­sen­tan­tes da Ad­mi­nis­tra­ção Ge­ral Tri­bu­tá­ria e do Gui­ché Úni­co.

An­tó­nio Ga­mei­ro e Ivo Can­ga, as­ses­so­res da mi­nis­tra do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção, Adri­a­no Chiwa­le, di­rec­tor do Ga­bi­ne­te Ju­rí­di­co, e Lu­cas An­dré, di­rec­tor do Ga­bi­ne­te de Es­tu­do, Pla­ne­a­men­to e Es­ta­tís­ti­ca, são os mo­de­ra­do­res da con­fe­rên­cia.

Ain­da por oca­sião da efe­mé­ri­de, na tar­de de se­gun­da-fei­ra, é re­a­li­za­do o XI fó­rum de Ar­qui­tec­tu­ra, na Uni­ver­si­da­de Lu­sía­da de An­go­la.

Di­rei­to uni­ver­sal à mo­ra­dia

O Dia Mun­di­al do Ha­bi­tat, ins­ti­tuí­do pe­la Or­ga­ni­za­ção das Na­ções Uni­das, é ce­le­bra­do na pri­mei­ra se­gun­da-fei­ra de Ou­tu­bro. A da­ta, co­me­mo­ra­da des­de 1986, per­mi­te que se fa­ça uma re­fle­xão so­bre o es­ta­do das ci­da­des e do di­rei­to à mo­ra­dia ade­qua­da e um aler­ta pa­ra o mun­do se lem­brar da sua res­pon­sa­bi­li­da­de co­lec­ti­va so­bre o ha­bi­tat pa­ra as ge­ra­ções fu­tu­ras. So­bre a efe­mé­ri­de, a di­rec­to­ra do Ga­bi­ne­te de In­ter­câm­bio do Mi­nis­té­rio do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção dis­se, on­tem, ao Jor­nal de An­go­la que o Dia Mun­di­al do Ha­bi­tat per­mi­te fo­car a aten­ção dos ac­to­res da Agen­da Ur­ba­na Na­ci­o­nal no re­for­ço do com­pro­mis­so e pro­mo­ver co­e­são so­ci­al em tor­no dos gra­ves pro­ble­mas que o de­sen­vol­vi­men­to ur­ba­no acar­re­ta.

Eu­ni­ce Jas­se In­glês lem­brou que o mês de Ou­tu­bro foi de­sig­na­do pe­las Na­ções Uni­das, des­de 2014, “Ou­tu­bro ur­ba­no”, por se­rem co­me­mo­ra­dos nes­se mês du­as efe­mé­ri­des em­ble­má­ti­cas: di­as mun­di­ais do Ha­bi­tat, na pri­mei­ra se­gun­da­fei­ra, e das Ci­da­des, no úl­ti­mo dia.

So­lu­ções in­clu­si­vas

A uma per­gun­ta so­bre o com­pro­mis­so de An­go­la pa­ra com a No­va Agen­da Ur­ba­na, a ser lan­ça­da, es­te mês, na ci­da­de de Qui­to, ca­pi­tal do Equa­dor, na con­fe­rên­cia da ONU so­bre Ha­bi­ta­ção e De­sen­vol­vi­men­to Ur­ba­no Sus­ten­tá­vel, Eu­ni­ce Jas­se In­glês afir­mou que o do­cu­men­to di­ta as re­gras mun­di­ais pa­ra o sec­tor, pa­ra os pró­xi­mos 20 anos.

An­go­la tem con­tri­buí­do in­ten­sa­men­te pa­ra o no­vo “de­se­nho ur­ba­no” e, des­de 2014, es­tá en­ga­ja­da nas de­ci­sões, tan­to a ní­vel re­gi­o­nal, com a adop­ção da po­si­ção co­mum afri­ca­na, as­sim co­mo acom­pa­nha o dos­si­er e pro­ces­so de pre­pa­ra­ção da con­fe­rên­cia Ha­bi­tat III e a ne­go­ci­a­ção do do­cu­men­to final, acen­tu­ou a al­ta fun­ci­o­ná­ria do Mi­nis­té­rio do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção.

“O Go­ver­no de An­go­la es­tá com­pro­me­ti­do com a me­lho­ria das con­di­ções de vi­da dos ci­da­dãos e abra­ça to­das as opor­tu­ni­da­des de en­con­trar so­lu­ções in­clu­si­vas pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to eco­nó­mi­co e de­sen­vol­vi­men­to ur­ba­no sus­ten­tá­vel”, afir­mou Eu­ni­ce Jas­se In­glês.

Na sua opi­nião, a ONU-Ha­bi­tat es­co­lheu “Ha­bi­ta­ção no cen­tro" co­mo le­ma pa­ra a co­me­mo­ra­ção da efe­mé­ri­de es­te ano, pa­ra “uma re­fle­xão so­bre as con­di­ções es­sen­ci­ais pa­ra o cum­pri­men­to do de­si­de­ra­to ha­bi­ta­ção ade­qua­da, que vai mui­to além de es­tar abri­ga­do sob um tec­to e pro­te­gi­do por pa­re­des.”

Eu­ni­ce Jas­se In­glês sa­li­en­tou que, na lis­ta de re­qui­si­tos, es­tá a se­gu­ran­ça da pos­se, que é tra­du­zi­da por um con­jun­to de re­la­ções que vin­cu­lam as pes­so­as às mo­ra­di­as e ter­ras que ocu­pam, per­mi­tin­do que as pes­so­as vi­vam em su­as ca­sas com se­gu­ran­ça, paz e dig­ni­da­de.

PAU­LO MULAZA

Mi­lha­res de an­go­la­nos já al­can­ça­ram o so­nho da ca­sa pró­pria nas no­vas ur­ba­ni­za­ções

DO­MIN­GOS CADÊNCIA

Mi­nis­tra do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.