Com­pa­nhia aé­rea de ban­dei­ra quer ga­nhar mer­ca­do mun­di­al

Jornal de Angola - - PARTADA -

A Trans­por­ta­do­ra Aé­rea An­go­la­na (TAAG) vai pro­ce­der à aber­tu­ra de um inqué­ri­to ao in­ci­den­te com o avião da com­pa­nhia que ater­rou de emer­gên­cia em Lis­boa com um fun­ci­o­ná­rio da Portway no porão, anun­ci­ou on­tem o pre­si­den­te do Con­se­lho de Ad­mi­nis­tra­ção da com­pa­nhia.

Pe­ter Hill fa­la­va à mar­gem da ce­ri­mó­nia de re­cep­ção em Lu­an­da, do no­vo Bo­eing 777-300 ER da com­pa­nhia, que ater­rou na ca­pi­tal an­go­la­na às 13h30, vin­do dos Es­ta­dos Uni­dos. “Não sa­bia dis­so. Não é pre­ci­so di­zer, mas vai ser aber­to um inqué­ri­to”, afir­mou, qu­es­ti­o­na­do so­bre o in­ci­den­te.

Um avião da TAAG ater­rou on­tem de emer­gên­cia em Lis­boa após ter si­do co­mu­ni­ca­do que um fun­ci­o­ná­rio da Portway ti­nha fi­ca­do en­cer­ra­do no porão da ae­ro­na­ve quan­do es­ta des­co­lou no Por­to, dis­se à im­pren­sa lu­sa fon­te da ANA - Ae­ro­por­tos de Por­tu­gal.

“Te­mos de sa­ber por quê, com cer­te­za vão ter res­pos­tas mui­to em bre­ve”, afir­mou. O avião da TAAG ater­rou de emer­gên­cia no ae­ro­por­to Hum­ber­to Del­ga­do, em Lis­boa, às 10h58, de­pois de ter des­co­la­do às 10:14 do ae­ro­por­to Fran­cis­co Sá Car­nei­ro, no Por­to, lo­cal on­de foi de­tec­ta­da a fal­ta do fun­ci­o­ná­rio da Portway Han­dling de Por­tu­gal, de­pois da ae­ro­na­ve ter le­van­ta­do voo com des­ti­no a Lu­an­da.

De­pois de a ae­ro­na­ve le­van­tar voo, os co­le­gas de­ram por fal­ta do tra­ba­lha­dor e o co­man­dan­te do avião foi avi­sa­do, ten­do di­ver­gi­do o voo pa­ra Lis­boa. In­for­ma­do o co­man­dan­te do avião da TAAG de que o fun­ci­o­ná­rio es­ta­ria fe­cha­do no porão, es­te ater­rou a ae­ro­na­ve em Lis­boa, ten­do o tra­ba­lha­dor da Portway si­do re­ti­ra­do e as­sis­ti­do na pla­ca do ae­ro­por­to Hum­ber­to Del­ga­do e trans­por­ta­do pa­ra o Hos­pi­tal de San­ta Ma­ria pa­ra ob­ser­va­ção.

Em Lu­an­da, a TAAG re­ce­beu on­tem o úl­ti­mo avião de uma en­co­men­da de três apa­re­lhos efec­tu­a­da pe­la com­pa­nhia jun­to da Bo­eing, pro­ve­ni­en­te de Se­at­tle, Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca.

Mais in­ves­ti­men­tos

O mi­nis­tro dos Trans­por­tes ga­ran­tiu que o Exe­cu­ti­vo an­go­la­no vai con­ti­nu­ar a re­for­çar a TAAG com mei­os téc­ni­cos e aé­re­os, afim de tor­nar a com­pa­nhia uma re­fe­rên­cia mun­di­al, pres­tan­do um tra­ba­lho com cre­di­bi­li­da­de, se­gu­ran­ça e con­for­to.

Au­gus­to To­más dis­se que o pro­gra­ma faz par­te de uma es­tra­té­gia do Exe­cu­ti­vo que vi­sa do­tar a em­pre­sa de uma ges­tão de ní­vel in­ter­na­ci­o­nal, ten­do em con­ta a po­si­ção ge­o­es­tra­té­gi­ca de An­go­la.

“Era ne­ces­sá­rio do­tar a com­pa­nhia de mei­os que per­mi­tam exer­cer o seu tra­ba­lho com efi­ci­ên­cia, e no âm­bi­to dos pa­drões in­ter­na­ci­o­nais. É pre­ci­so ter pes­so­al qua­li­fi­ca­do pa­ra ren­ta­bi­li­zar a em­pre­sa, me­lho­rar o ser­vi­ço pres­ta­do, ele­var os seus pa­drões de ope­ra­ci­o­na­li­da­de e se­gu­ran­ça”, fri­sou.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.