Be­bé é en­con­tra­do com vi­da

Jornal de Angola - - SOCIEDADE - LUÍ­SA VICTORIANO |

Um be­bé do se­xo fe­mi­ni­no, com a apa­rên­cia de ter ape­nas um dia de vi­da, foi en­con­tra­do com vi­da nu­ma lixeira do bair­ro da Ca­nâm­bua, ar­re­do­res da ci­da­de de Ma­lan­je, por du­as mu­lhe­res da Pa­ró­quia da Nos­sa Se­nho­ra de Fá­ti­ma.

A res­pon­sá­vel do lar da Con­gre­ga­ção das Ir­mãs da Nos­sa Se­nho­ra das Mer­cês, ma­dre Luí­sa Ca­pom­be, dis­se pre­su­mir que a cri­an­ça te­nha si­do dei­xa­da no lo­cal no dia an­te­ri­or, no pe­río­do da noi­te.

De acor­do com ma­dre, a cri­an­ça foi en­con­tra­da na lixeira por vol­ta das 5h30, quan­do as cren­tes se di­ri­gi­am ao Hos­pi­tal Pro­vin­ci­al de Ma­lan­je pa­ra vi­si­tar um fa­mi­li­ar do­en­te. Luí­sa Ca­pom­be dis­se que a re­cém-nas­ci­da re­ce­beu os pri­mei­ros so­cor­ros, que per­mi­ti­ram tra­var a he­mor­ra­gia no cor­dão um­bi­li­cal.

A re­li­gi­o­sa as­se­gu­rou que o es­ta­do de saúde da be­bé, de­pois dos exa­mes mé­di­cos efec­tu­a­dos no hos­pi­tal pro­vin­ci­al, foi de­cla­ra­do es­tá­vel. A re­cém-nas­ci­da en­con­tra­se ac­tu­al­men­te sob os cui­da­dos da Con­gre­ga­ção das Ir­mãs da Nos­sa Se­nho­ra das Mer­cês.

O ca­so já foi en­ca­mi­nha­do à di­rec­ção pro­vin­ci­al de In­ves­ti­ga­ção Cri­mi­nal, que abriu uma in­ves­ti­ga­ção pa­ra iden­ti­fi­car e res­pon­sa­bi­li­zar o au­tor do cri­me.

Luí­sa Ca­pom­be dis­se es­tar cho­ca­da com a si­tu­a­ção, que de­no­ta fal­ta de amor ao pró­xi­mo e de sen­si­bi­li­da­de pa­ra com a vi­da. “A vi­da é sa­gra­da e nin­guém a de­ve ti­rar”, sus­ten­tou a ma­dre, que lan­çou um ape­lo às mu­lhe­res e, so­bre­tu­do, às ado­les­cen­tes, pa­ra evi­ta­rem prá­ti­cas do gé­ne­ro, por­que “ge­rar uma vi­da é uma dá­di­va de Deus”.

A ma­dre ape­lou igual­men­te às ins­ti­tui­ções pú­bli­cas e pri­va­das, e às pes­so­as sin­gu­la­res, a so­li­da­ri­za­rem-se com as cri­an­ças in­ter­na­das no lar, do­an­do ali­men­tos, rou­pa, cal­ça­do, ma­te­ri­al di­dác­ti­co e ou­tros bens, pa­ra mi­ni­mi­zar as su­as di­fi­cul­da­des.

O lar da Con­gre­ga­ção das Ir­mãs da Nos­sa Se­nho­ra das Mer­cês, lo­ca­li­za­do no bair­ro da Ma­xin­de, exis­te des­de 1993. Aco­lhe 38 cri­an­ças ór­fãs dos ze­ro aos 17 anos de ida­de.

EDU­AR­DO CUNHA

Ma­dre Luí­sa Ca­pom­be es­tá a cui­dar do be­bé

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.