Lan­ça­do li­vro de con­tos no Ca­mões

“O GRAN­DE EN­CON­TRO”

Jornal de Angola - - CULTURA -

O li­vro de con­tos pa­ra cri­an­ças in­ti­tu­la­do “O gran­de en­con­tro”, da au­to­ria de Ma­ria Ce­les­ti­na Fer­nan­des, com ilus­tra­ções de Ana Va­len­te, é lan­ça­do ter­ça-fei­ra, pe­las 18h00, no au­di­tó­rio Pe­pe­te­la, no Ca­mões - Cen­tro Cul­tu­ral Por­tu­guês, em Lu­an­da, nu­ma par­cei­ra com a Plu­ral Edi­to­res.

O li­vro “O gran­de en­con­tro” con­ta a his­tó­ria de dois leõe­zi­nhos, o Ta­tão e o Tião, fi­lhos de Simão, que cor­ri­am, de for­ma li­vre e ágil, pe­las flo­res­tas do vas­to ter­ri­tó­rio de An­go­la. Do pai, her­da­ram o ar­ro­jo e o es­pí­ri­to de aven­tu­ra. Com a mãe, “apren­de­ram a co­nhe­cer ou­tras es­pé­ci­es de ani­mais, as ár­vo­res, as flo­res e os fru­tos sil­ves­tres…apren­de­ram a ob­ser­var o céu e ado­ra­vam o pôr­do-sol… a sa­tis­fa­ção era enor­me quan­do a luz pra­te­a­da da lua cheia inun­da­va a flo­res­ta, dis­pen­san­do as lam­pa­ri­nas dos pi­ri­lam­pos.”

A his­tó­ria de­sen­vol­ve-se em tor­no das pe­ri­pé­ci­as do cres­ci­men­to e da apren­di­za­gem de Ta­tão e de Tião, no in­te­ri­or de An­go­la. A aven­tu­ra das pri­mei­ras ca­ça­das, que aca­ba­ram no ban­que­te de ga­ze­la, fei­ta pe­tis­co pa­ra sa­ci­ar a fo­me da fa­mí­lia de leões. A in­tri­ga lan­ça­da pe­la ra­po­sa en­tre as co­ma­dres pa­ca­ças, que fi­ca­ram de cos­tas vi­ra­das, rom­pen­do a união que era o su­por­te da sua for­ça, aca­ban­do por ser cap­tu­ra­das. A re­pro­va­ção fei­ta por ou­tros ani­mais da flo­res­ta do con­luio da ra­po­sa com os leões, que ti­nha con­se­gui­do de­su­nir o gru­po de pa­ca­ças. O ar­re­pen­di­men­to da ra­po­sa que de­sa­pa­re­ceu, por­que nin­guém a que­ria por per­to.

O fla­ge­lo da guer­ra que tam­bém atin­giu os ani­mais que fo­ram obri­ga­dos a fu­gir dos seus lo­cais de ori­gem e pas­sa­ram tam­bém a ser “des­lo­ca­dos de guer­ra”. Nes­se tem­po, diz a au­to­ra “ha­via mui­ta tris­te­za nos co­ra­ções, ape­nas a so­li­da­ri­e­da­de no seio dos fu­gi­ti­vos re­con­for­ta­va. No­vas ami­za­des e no­vas fa­mí­li­as se fo­ram for­man­do.”

Mui­to tem­po se pas­sou até que acon­te­ces­se a “reu­nião da paz”, um gran­de en­con­tro nas que­das de Ka­lan­du­la. “Nin­guém te­mia nin­guém, to­dos se abra­ça­vam. Hou­ve música e dan­ça pa­ra ce­le­brar. Es­ta­vam em paz, po­de­ri­am vol­tar às ter­ras e re­en­con­trar as fa­mí­li­as.” A his­tó­ria ter­mi­na com o apa­re­ci­men­to da Pa­lan­ca Ne­gra Gi­gan­te, que se pen­sa­va ser uma es­pé­cie já ex­tin­ta. “A fes­ta re­to­mou mais ale­gre ao som da ma­rim­ba e do quis­san­je. Era o en­con­tro da paz ver­da­dei­ra.” No pos­fá­cio do li­vro, a au­to­ra diz que a his­tó­ria pres­ta ho­me­na­gem às cri­an­ças que pe­re­ce­ram du­ran­te o lon­go con­fli­to ar­ma­do e às que con­se­gui­ram so­bre­vi­ver a tan­ta ad­ver­si­da­de, afas­ta­das das su­as fa­mí­li­as.

A au­to­ra ter­mi­na ape­lan­do a que “as pa­la­vras da paz, amor, jus­ti­ça e reconciliação, bor­da­das com o ver­de da es­pe­ran­ça, se­jam as pre­ces diá­ri­as em to­dos os lu­ga­res da imen­sa An­go­la.”Ma­ria Ce­les­ti­na Fer­nan­des re­si­de em Lu­an­da. Tem vá­ri­as obras pu­bli­ca­das em pro­sa e em po­e­sia, com des­ta­que pa­ra a li­te­ra­tu­ra in­fan­til e ju­ve­nil. Con­ta com al­gu­mas pre­mi­a­ções den­tro e fo­ra do país. Re­ce­beu o ‘di­plo­ma de mé­ri­to’ do Mi­nis­té­rio da Cul­tu­ra, tem no­me­a­ções pa­ra o pré­mio su­e­co As­trid Lind­gren e re­ce­beu uma dis­tin­ção da Fun­da­ção Na­ci­o­nal do Li­vro pa­ra a In­fân­cia e Ju­ven­tu­de do Bra­sil pe­lo li­vro “A ár­vo­re dos gin­gon­gos”, ali re­e­di­ta­do. Es­ta obra faz par­te dos clás­si­cos da li­te­ra­tu­ra in­fan­til an­go­la­na. É mem­bro da União dos Es­cri­to­res An­go­la­nos.

Tem pu­bli­ca­dos os li­vros infantojuvenil “A bor­bo­le­ta cor de ou­ro”, “A ár­vo­re dos gin­gon­gos”, “Ka­lim­ba”, “A abe­lha e a flor do cam­po”, “A fi­lha do So­ba”, “A rai­nha tar­ta­ru­ga”, “Pre­sen­te de Na­tal”, “União ar­co-íris”, “Jar­dim do li­vro”, “As ami­gas em Ka­lan­du­la”, “É pre­ci­so pre­ve­nir”, “As ami­gas no par­que” e “A es­tre­la que sor­ri”, as­sim co­mo tem par­ti­ci­pa­ção nas co­lec­tâ­ne­as de con­tos “Os dois ami­gos”, “So­nhan­do”, “O me­ni­no brin­ca­lhão”, “Can­ção pa­ra os kan­den­gues”, “A la­goa mis­te­ri­o­sa”, “O gran­de en­con­tro”, “Dis­pu­ta en­tre o ven­to” e o “Sol e ou­tras his­tó­ri­as”.

EDU­AR­DO PE­DRO

“O gran­de en­con­tro” de Ma­ria Ce­les­ti­na Fer­nan­des con­ta a his­tó­ria de dois leõe­zi­nhos Ta­tão e Tião e foi edi­ta­do pe­la Plu­ral Edi­to­res

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.