Ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras que­rem mais ac­ção

Jornal de Angola - - ECONOMIA -

O Fun­do Mo­ne­tá­rio In­ter­na­ci­o­nal (FMI) e o Ban­co Mun­di­al (BM) abri­ram a reu­nião se­mes­tral con­jun­ta, que de­cor­re em Washing­ton, com um pe­di­do por mais ac­ção de to­dos os paí­ses, pa­ra im­pul­si­o­nar o cres­ci­men­to igua­li­tá­rio, pe­ran­te cres­cen­tes ques­ti­o­na­men­tos à glo­ba­li­za­ção e ao co­mér­cio in­ter­na­ci­o­nal.

“A mi­nha men­sa­gem aos mem­bros do Fun­do Mo­ne­tá­rio In­ter­na­ci­o­nal é ‘Ação, por fa­vor´”, dis­se Ch­ris­ti­ne La­gar­de, di­rec­to­ra do ór­gão fi­nan­cei­ro in­ter­na­ci­o­nal, que foi en­fá­ti­ca em afir­mar que a es­tag­na­ção da eco­no­mia glo­bal dei­xa cla­ro que não é o mo­men­to de se fe­char por­tas à glo­ba­li­za­ção. “Sa­be­mos que a glo­ba­li­za­ção tem fun­ci­o­na­do du­ran­te vá­ri­os anos e re­pre­sen­tou enor­mes be­ne­fí­ci­os pa­ra mui­tas pes­so­as. Não acho que se­ja o mo­men­to de ofe­re­cer re­sis­tên­cia”, ex­pres­sou Ch­ris­ti­ne La­gar­de.

Pa­ra a di­rec­to­ra do FMI, na re­a­li­da­de a glo­ba­li­za­ção “pre­ci­sa de ser le­ve­men­te di­fe­ren­te”, pa­ra se con­cen­trar mais em “fa­zer que fun­ci­o­ne pa­ra to­dos e pres­tar aten­ção àque­les que cor­rem o ris­co de per­der tu­do”, co­mo re­sul­ta­do da eco­no­mia di­gi­tal e do co­mér­cio in­ter­na­ci­o­nal. “Es­ta­mos a pe­dir uma glo­ba­li­za­ção in­clu­si­va que na ver­da­de be­ne­fi­cie a to­dos”, acres­cen­tou. O pre­si­den­te do Ban­co Mun­di­al, Jim Yong Kim, pe­diu aos go­ver­nos de to­do o mun­do que, com ur­gên­cia, eli­mi­nem “es­sas nu­vens de tem­pes­ta­de que re­pre­sen­tam o iso­la­men­to e o pro­tec­ci­o­nis­mo”.

O pre­si­den­te do Ban­co de In­gla­ter­ra, Mark Car­ney, dis­se que a equi­da­de no cres­ci­men­to com a glo­ba­li­za­ção é um de­sa­fio que ain­da pre­ci­sa de ser re­sol­vi­do. “Não nos de­vía­mos des­cul­par pe­lo que tem ocor­ri­do com cen­te­nas de mi­lhões de pes­so­as jo­ga­das na po­bre­za, mas há um de­sa­fio com a dis­tri­bui­ção”, acres­cen­tou. Mark Car­ney ques­ti­o­nou co­mo fa­zer, pa­ra que to­dos be­ne­fi­ci­em de uma for­ma mais efi­ci­en­te dos fru­tos da glo­ba­li­za­ção e do co­mér­cio in­ter­na­ci­o­nal.

Num pai­nel que abor­dou o es­ta­do ac­tu­al da eco­no­mia glo­bal com o vi­ce-di­rec­tor do Ban­co Cen­tral chi­nês, Yi Gang, ma­ni­fes­tou-se a fa­vor do li­vre co­mér­cio, mas tam­bém res­sal­tou a ne­ces­si­da­de de trans­for­má-lo em fer­ra­men­ta de bem-es­tar ge­ral.

“Acre­di­to no li­vre co­mér­cio e acre­di­to que o li­vre co­mér­cio pro­mo­ve o bem-es­tar da hu­ma­ni­da­de. Mas, te­mos que con­si­de­rar mui­to se­ri­a­men­te o cres­ci­men­to in­clu­si­vo e, nes­te sen­ti­do, acre­di­to que o de­sa­fio que en­fren­ta­mos é re­al”, dis­se. Num ar­ti­go con­jun­to pu­bli­ca­do no jor­nal “The Wall Stre­et Jour­nal”, Ch­ris­ti­ne La­gar­de, Jim Yong Kim e o di­rec­tor da Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al de Co­mér­cio, o bra­si­lei­ro Ro­ber­to Aze­ve­do, afir­ma­ram que o co­mér­cio glo­bal de­ve be­ne­fi­ci­ar a to­dos.

“Ape­sar dos enor­mes be­ne­fí­ci­os que traz, mui­tas pes­so­as sen­tem que fo­ram dei­xa­das de par­te”, re­co­nhe­cem no ar­ti­go.

Mo­tor do cres­ci­men­to

O FMI, que nes­ta se­ma­na apre­sen­tou um no­vo pa­no­ra­ma da eco­no­mia glo­bal, for­mu­lou rei­te­ra­da­men­te ad­ver­tên­ci­as con­tra uma ten­dên­cia cres­cen­te de ques­ti­o­nar os be­ne­fí­ci­os da glo­ba­li­za­ção e do co­mér­cio mun­di­al. Ch­ris­ti­ne La­gar­de evi­tou for­mu­lar qual­quer co­men­tá­rio so­bre a cam­pa­nha elei­to­ral nos Es­ta­dos Uni­dos, mas re­for­çou que a eco­no­mia glo­bal nes­ta con­jun­tu­ra pre­ci­sa do “mo­tor” que re­pre­sen­ta o co­mér­cio in­ter­na­ci­o­nal.

O co­mér­cio, dis­se La­gar­de, “tem si­do um gran­de mo­tor pa­ra o cres­ci­men­to e, se que­re­mos mai­or cres­ci­men­to pa­ra aten­der aos pro­ble­mas pen­den­tes, pre­ci­sa­mos des­se mo­tor pa­ra apoiá-lo e ace­le­rá-lo”.

AFP

Ch­ris­ti­ne La­gar­de ape­la pa­ra mai­or apro­vei­ta­men­to dos be­ne­fí­ci­os da glo­ba­li­za­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.