Po­pu­la­ção pro­te­gi­da con­tra inun­da­ções

Pro­gra­ma é de­sen­vol­vi­do pe­lo Mi­nis­té­rio do Am­bi­en­te em par­ce­ria com a ONU

Jornal de Angola - - POLÍTICA - DIONÍSIO DA­VID | Ond­ji­va

Um pro­jec­to so­bre a adap­ta­ção às al­te­ra­ções cli­má­ti­cas na ba­cia hi­dro­grá­fi­ca do Cu­ve­lai, na pro­vín­cia do Cu­ne­ne, foi lan­ça­do ter­ça-fei­ra, em Ond­ji­va, pe­la mi­nis­tra do Am­bi­en­te, Fá­ti­ma Jar­dim.

O pro­jec­to, com a du­ra­ção de qua­tro anos, es­tá a ser de­sen­vol­vi­do pe­lo Mi­nis­té­rio do Am­bi­en­te, o Pro­gra­ma das Na­ções Uni­das pa­ra o De­sen­vol­vi­men­to (PNUD) e o Go­ver­no do Cu­ne­ne.

Du­ran­te o se­mi­ná­rio que ser­viu pa­ra a apre­sen­ta­ção do pro­jec­to, a mi­nis­tra do Am­bi­en­te dis­se que, no âm­bi­to das su­as atri­bui­ções, o Go­ver­no an­go­la­no con­ce­beu e apro­vou re­cen­te­men­te o Pla­no Na­ci­o­nal so­bre as adap­ta­ções e as al­te­ra­ções cli­má­ti­cas, que con­tém vá­ri­os pro­jec­tos en­qua­dra­dos nos ob­jec­ti­vos glo­bais so­bre a sus­ten­ta­bi­li­da­de do pla­ne­ta.

Fá­ti­ma Jar­dim lem­brou que o Pla­no Na­ci­o­nal so­bre as al­te­ra­ções cli­má­ti­cas, ela­bo­ra­do em par­ce­ria com as Na­ções Uni­das, es­ta­be­le­ce vá­ri­as pri­o­ri­da­des, den­tre as quais se des­ta­ca o pro­gra­ma de ma­nu­ten­ção, atra­vés da cri­a­ção de um sis­te­ma que, no ca­so da pro­vín­cia do Cu­ne­ne, pre­vê a pre­ven­ção e pro­tec­ção da po­pu­la­ção afec­ta­da, quer pe­las inun­da­ções, quer pe­la se­ca.

A mi­nis­tra in­di­cou, co­mo exem­plo, a pro­vín­cia do Cu­ne­ne que re­gis­tou nos úl­ti­mos anos fe­nó­me­nos na­tu­rais que cau­sa­ram pre­juí­zos enor­mes e mor­tes de pes­so­as, o que mo­ti­vou as au­to­ri­da­des a re­flec­ti­rem so­bre a ne­ces­si­da­de de se ca­pa­ci­tar as ins­ti­tui­ções e a po­pu­la­ção pa­ra as res­pos­tas que se im­põem.

Es­ses even­tos, su­bli­nhou, têm ti­do um im­pac­to ne­ga­ti­vo pa­ra os sec­to­res da eco­no­mia e na vi­da da po­pu­la­ção, já que afec­tam, aci­ma de tu­do, as in­fra-es­tru­tu­ras de apoio à as­sis­tên­cia so­ci­al, co­mo por exem­plo os pon­tos de água, cu­jos custos obri­gam o Go­ver­no a re­do­brar es­for­ços pa­ra re­por a sua nor­ma­li­da­de. O Exe­cu­ti­vo, fri­sou, tem co­mo ob­jec­ti­vo im­ple­men­tar o pro­jec­to de adap­ta­ção às al­te­ra­ções cli­má­ti­cas jun­to da ba­cia hi­dro­grá­fi­ca do Cu­ve­lai, com vis­ta a as­se­gu­rar a mé­dio e lon­go pra­zos ac­ti­vi­da­des agrí­co­las e agro-pe­cuá­ri­as na re­gião, em be­ne­fí­cio da pro­vín­cia e, so­bre­tu­do, da po­pu­la­ção mais vul­ne­rá­vel.

Mai­or en­vol­vi­men­to

A mi­nis­tra pe­diu o em­pe­nho e o en­vol­vi­men­to não ape­nas do Go­ver­no, mas tam­bém de par­cei­ros, das ad­mi­nis­tra­ções mu­ni­ci­pais e da so­ci­e­da­de ci­vil, em especial das au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, pa­ra que se fa­ça uma cor­rec­ta mo­bi­li­za­ção jun­to das co­mu­ni­da­des.

De acor­do com Fá­ti­ma Jar­dim, o pro­jec­to ago­ra a im­ple­men­tar con­ta com o apoio fi­nan­cei­ro do Fun­do Ver­de, bem co­mo uma con­tri­bui­ção no va­lor de 200 mil dó­la­res do Pro­gra­ma das Na­ções Uni­das pa­ra o De­sen­vol­vi­men­to (PNUD).

Do pro­gra­ma cons­tam qua­tro pri­o­ri­da­des, o sis­te­ma de aler­ta rá­pi­do, a mo­ni­to­ri­za­ção do cli­ma, as va­li­da­des das al­te­ra­ções cli­má­ti­cas e o sis­te­ma de ba­se de dados, ali­a­do à as­sis­tên­cia e apoio aos agri­cul­to­res e cam­po­ne­ses em al­dei­as e na cri­a­ção de mais po­ços de água.

O vi­ce-go­ver­na­dor pa­ra a Área Téc­ni­ca e In­fra-es­tru­tu­ras, Cris­ti­no Má­rio Ndei­tun­ga, dis­se que o pro­jec­to de adap­ta­ção às al­te­ra­ções cli­má­ti­cas na ba­cia do Cu­ve­lai é uma mais-va­lia pa­ra a pro­vín­cia do Cu­ne­ne e pa­ra a sua po­pu­la­ção, fa­ce ao im­pac­to po­si­ti­vo que vai ter no de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel da re­gião sul do país. Lem­brou que, dos dados que se tem até ago­ra, a pro­vín­cia do Cu­ne­ne é das que mais even­tos de al­te­ra­ções cli­má­ti­cas re­gis­ta no país e que se apre­sen­tam de for­ma cí­cli­ca, com chu­vas ex­ces­si­vas que re­sul­tam em inun­da­ções que afec­tam as­sen­ta­men­tos po­pu­la­ci­o­nais, in­fra-es­tru­tu­ras e co­mu­ni­ca­ções, por um la­do e even­tos de se­cas se­ve­ras que in­vi­a­bi­li­zam a pro­du­ção ali­men­tar das co­mu­ni­da­des, por ou­tro.

A ba­cia do Cu­ve­lai, res­sal­tou, é a que mai­o­res al­te­ra­ções tem pro­vo­ca­do. Re­pre­sen­ta 70 por cen­to da ex­ten­são ter­ri­to­ri­al e é ocu­pa­da por 60 por cen­to da po­pu­la­ção a ní­vel lo­cal.

Re­sol­ver de for­ma sus­ten­tá­vel o pro­ble­ma das adap­ta­ções cli­má­ti­cas, na ba­cia do Cu­ve­lai, acres­cen­tou, é dar so­lu­ção pa­ra 70 por cen­to do ter­ri­tó­rio do Cu­ne­ne e pa­ra, pe­lo me­nos, 60 por cen­to dos seus ha­bi­tan­tes que têm si­do afec­ta­dos de for­ma cí­cli­ca.

KINDALA MANUEL

Pla­no na­ci­o­nal so­bre al­te­ra­ções cli­má­ti­cas pre­vê a pre­ven­ção e pro­tec­ção da po­pu­la­ção afec­ta­da quer pe­las inun­da­ções quer pe­la se­ca

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.