Em­pre­sas na­ci­o­nais ex­põem em Macau

Co­mi­ti­va che­fi­a­da pe­lo mi­nis­tro da Eco­no­mia con­ven­ce in­ves­ti­do­res a op­ta­rem pe­lo mer­ca­do na­ci­o­nal

Jornal de Angola - - PARTADA -

An­go­la par­ti­ci­pa na 21ª edi­ção da Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal de Macau, a de­cor­rer de 20 a 22 des­te mês de Ou­tu­bro, no Cen­tro de Con­ven­ções e Ex­po­si­ções do Ve­ne­ti­an. O even­to con­ta com a par­ti­ci­pa­ção de mais de 50 paí­ses e regiões, in­for­mou o Ins­ti­tu­to de Pro­mo­ção do Co­mér­cio e do In­ves­ti­men­to de Macau.

An­go­la par­ti­ci­pa na 21ª edi­ção da Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal de Macau, a de­cor­rer de 20 a 22 de Ou­tu­bro, no Cen­tro de Con­ven­ções e Ex­po­si­ções do Ve­ne­ti­an. O even­to con­ta com a par­ti­ci­pa­ção de mais de 50 paí­ses e regiões, in­for­mou o Ins­ti­tu­to de Pro­mo­ção do Co­mér­cio e do In­ves­ti­men­to de Macau, a en­ti­da­de or­ga­ni­za­do­ra.

No cer­ta­me com mais de 1.600 stands, An­go­la par­ti­ci­pa com uma de­le­ga­ção che­fi­a­da pe­lo mi­nis­tro da Eco­no­mia, Abrahão Gour­gel. Os em­pre­sá­ri­os an­go­la­nos vão ex­por pro­jec­tos e uma di­ver­si­da­de de pro­du­tos na­ci­o­nais.

AAPIEX (Agên­cia de Pro­mo­ção de In­ves­ti­men­tos pa­ra Ex­por­ta­ção) in­te­gra a mis­são an­go­la­na que, à mar­gem da fei­ra, man­te­ve con­tac­tos com em­pre­sá­ri­os da Chi­na e dos paí­ses de lín­gua por­tu­gue­sa, no âm­bi­to da quin­ta Con­fe­rên­cia Mi­nis­te­ri­al do Fó­rum pa­ra a Co­o­pe­ra­ção Eco­nó­mi­ca e Co­mer­ci­al en­tre a Chi­na e os paí­ses de lín­gua por­tu­gue­sa.

Su­bor­di­na­da ao te­ma “Co­o­pe­ra­ção - cha­ve pa­ra opor­tu­ni­da­des de ne­gó­ci­os”, a edi­ção des­te ano da Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal de Macau de­ve ocu­par uma área de cer­ca de 30 mil me­tros qua­dra­dos, sen­do a gran­de di­fe­ren­ça das edi­ções an­te­ri­o­res uma no­va par­te adi­ci­o­na­da, de­sig­na­da “Paí­ses e ci­da­des par­cei­ros”.

A fei­ra dis­põe, na en­tra­da de um pa­vi­lhão te­má­ti­co do país par­cei­ro (Por­tu­gal) e do “Pa­vi­lhão te­má­ti­co da ci­da­de par­cei­ra - Pe­quim”, uma área to­tal de mais de 800 me­tros qua­dra­dos, mos­tran­do a cul­tu­ra e a his­tó­ria dos dois paí­ses. No pa­vi­lhão, di­vul­gam-se in­for­ma­ções so­bre o am­bi­en­te de in­ves­ti­men­to e a si­tu­a­ção eco­nó­mi­ca mais re­cen­te des­tes dois lo­cais, de forma a que os vi­si­tan­tes sin­tam os pon­tos for­tes de Por­tu­gal e de Pe­quim. Ao re­dor dos dois pa­vi­lhões de Por­tu­gal e de Pe­quim, es­tá a “Ex­po­si­ção de pro­du­tos e ser­vi­ços dos paí­ses de lín­gua por­tu­gue­sa”, o “Pa­vi­lhão da in­dús­tria de saú­de e me­di­ci­na tradicional chi­ne­sa” e a “Zo­na de ex­po­si­ção co­mer­ci­al alu­si­va às pro­vín­ci­as e mu­ni­cí­pi­os do in­te­ri­or da Chi­na”, in­te­gra­da por apro­xi­ma­da­men­te 20 pro­vín­ci­as, regiões ou mu­ni­cí­pi­os da Chi­na in­te­ri­or.

Além dos pa­vi­lhões te­má­ti­cos dis­pos­tos e ten­do co­mo ob­jec­ti­vo co­or­de­nar o pa­pel de “ci­da­de par­cei­ra” de Pe­quim, a ex­po­si­ção de­ve, pela primeira vez, in­tro­du­zir o “Pa­vi­lhão de pro­du­tos con­sa­gra­dos pe­lo tem­po de Pe­quim” e con­ti­nu­ar a re­a­li­zar o “Pa­vi­lhão das PME de Macau”, o “Pa­vi­lhão de ex­po­si­ção e ven­da de pro­du­tos dos paí­ses de lín­gua por­tu­gue­sa”, o “Pa­vi­lhão de Taiwan” e o “Pa­vi­lhão das et­ni­as chi­ne­sas - pro­du­tos, cul­tu­ra e ar­te­sa­na­to”, com um con­teú­do ri­co e di­ver­si­fi­ca­do pa­ra mai­or sa­tis­fa­ção dos vi­si­tan­tes.

O Ins­ti­tu­to de Pro­mo­ção do Co­mér­cio e do In­ves­ti­men­to de Macau in­for­mou igual­men­te que os par­ti­ci­pan­tes te­rão à sua dis­po­si­ção uma sé­rie de ser­vi­ços gra­tui­tos, in­cluin­do con­tac­tos em­pre­sa­ri­ais.

Re­la­ção con­so­li­da­da

A Con­fe­rên­cia Mi­nis­te­ri­al do Fó­rum pa­ra a Co­o­pe­ra­ção Eco­nó­mi­ca e Co­mer­ci­al en­tre a Chi­na e os paí­ses de lín­gua por­tu­gue­sa, que ter­mi­nou na úl­ti­ma quin­ta-fei­ra, em Macau, é ti­da co­mo a de mais al­to ní­vel já re­a­li­za­das e re­pre­sen­ta a in­di­ca­ção da cres­cen­te im­por­tân­cia e com­ple­xi­da­de des­ta re­la­ção mul­ti­la­te­ral, re­co­nhe­ceu a organização. A organização re­co­nhe­ce que a que­bra do pre­ço das matérias-pri­mas, que se faz sen­tir nas eco­no­mi­as bra­si­lei­ras, an­go­la­na e mo­çam­bi­ca­na se tra­duz nu­ma re­du­ção das tro­cas co­mer­ci­ais des­tes paí­ses com a Chi­na. Po­rém, re­fe­re a organização, “a cri­se glo­bal tra­duz-se tam­bém nu­ma di­ver­si­fi­ca­ção da re­la­ção, coin­ci­din­do com a no­va po­lí­ti­ca do Go­ver­no cen­tral da Chi­na pa­ra a Áfri­ca.”

O mais re­cen­te re­la­tó­rio da agên­cia Mo­ody´s so­bre An­go­la, di­vul­ga­do em Se­tem­bro, in­di­ca que, des­de fi­nal de 2015, o país re­ce­beu mais de oi­to mil mi­lhões de dó­la­res da Chi­na, di­nhei­ro que tem per­mi­ti­do co­brir o dé­fi­ce or­ça­men­tal re­sul­tan­te da bai­xa dos pre­ços do pe­tró­leo.

Na quar­ta-fei­ra, o Go­ver­no da Re­pú­bli­ca Popular da Chi­na con­ce­deu uma aju­da não re­em­bol­sá­vel no va­lor de cem mi­lhões de yu­an, co­mo par­te de um mon­tan­te glo­bal so­li­ci­ta­do pe­las au­to­ri­da­des an­go­la­nas, des­ti­na­do a im­ple­men­tar um pro­jec­to do Cen­tro In­te­gra­do de For­ma­ção e Tecnologia (CINFOTEC) e ou­tro do pro­jec­to de Ma­nu­ten­ção Téc­ni­ca do Hos­pi­tal Pro­vin­ci­al de Lu­an­da.

No âm­bi­to do “Acor­do de Co­o­pe­ra­ção Eco­nó­mi­ca e Téc­ni­ca en­tre o Go­ver­no da Re­pú­bli­ca Popular da Chi­na e o Go­ver­no da Re­pú­bli­ca de An­go­la”, o Ban­co de De­sen­vol­vi­men­to da Chi­na e o Ban­co Na­ci­o­nal de An­go­la de­vem abrir um li­vro em no­me das res­pec­ti­vas par­tes, de­sig­na­do “Aid Ac­count n.º 2016/1”, em ren­min­bi, a di­vi­sa chi­ne­sa, e sem ju­ros, pa­ra o re­gis­to e in­for­ma­ção de to­dos os pa­ga­men­tos re­fe­ren­tes às des­pe­sas re­sul­tan­tes da do­a­ção, de acor­do com os pro­ce­di­men­tos das ope­ra­ções do Ban­co de De­sen­vol­vi­men­to da Chi­na, sem quais­quer des­pe­sa pa­ra as par­tes.

DR

De­le­ga­ção an­go­la­na as­si­nou vá­ri­os acor­dos com o Go­ver­no chi­nês que vão re­sul­tar em in­fra-es­tru­tu­ras so­ci­ais e eco­nó­mi­cas nos pró­xi­mos anos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.