Ba­ta­lha por Mos­sul po­de du­rar “me­ses”

Jornal de Angola - - DESPORTO -

O mi­nis­tro da De­fe­sa fran­cês, Je­an-Yves Le Dri­an, avi­sou on­tem que a ba­ta­lha pa­ra re­to­mar a ci­da­de ira­qui­a­na de Mos­sul aos 'jiha­dis­tas' do Es­ta­do Is­lâ­mi­co po­de pro­lon­gar­se por me­ses. “Po­de ser uma lon­ga ba­ta­lha, não se tra­ta de uma ‘guer­ra­re­lâm­pa­go’”, dis­se aos jor­na­lis­tas em Pa­ris um dia após o iní­cio da ofen­si­va. “É uma ci­da­de de 1,5 mi­lhões de ha­bi­tan­tes, é por­tan­to um ca­so de lon­ga du­ra­ção, di­ver­sas se­ma­nas, tal­vez me­ses”, as­si­na­lou.

O mi­nis­tro in­sis­tiu na im­por­tân­cia pa­ra a co­li­ga­ção in­ter­na­ci­o­nal, de­sig­na­da­men­te a Fran­ça, em apoi­ar as for­ças ira­qui­a­nas pa­ra a re­to­ma­da do bas­tião ‘jiha­dis­ta’. “É o nú­cleo do nos­so inimigo. Foi a par­tir de Mos­sul e de Raqa, na Sí­ria, que fo­men­ta­ram os aten­ta­dos de que fo­mos ví­ti­mas, e que se fo­men­tam ou­tras ac­ções”, dis­se o mi­nis­tro fran­cês da De­fe­sa, Je­an-Yves Le Dri­an.

O PRS ne­gou on­tem ter che­ga­do a acor­do pa­ra in­di­car Au­gus­to Oli­vais pa­ra pri­mei­ro-mi­nis­tro. O PRS es­cla­re­ce que em “ne­nhum mo­men­to” con­cor­dou com as de­mais for­ças du­ran­te a me­di­a­ção pro­mo­vi­da pe­lo Pre­si­den­te da Gui­né-Co­na­cri, Alpha Con­dé, pa­ra a es­co­lha de Au­gus­to Oli­vais pa­ra pri­mei­ro-mi­nis­tro. O Pre­si­den­te Jo­sé Má­rio Vaz apre­sen­tou ao me­di­a­dor da CEDEAO os no­mes de Uma­ro Cis­so­ko Em­ba­lo, João Alad­je Fa­diá e Au­gus­to Oli­vais pa­ra che­fi­ar o pró­xi­mo Go­ver­no.

O even­tu­al re­gres­so aos paí­ses de ori­gem de com­ba­ten­tes do Es­ta­do Is­lâ­mi­co co­lo­cou o ní­vel de aler­ta de aten­ta­do ter­ro­ris­ta no su­des­te asiá­ti­co no mais ele­va­do em anos, afir­mou on­tem o vi­ce-pri­mei­ro-mi­nis­tro de Sin­ga­pu­ra. Teo Chee He­an con­si­de­rou o agra­va­men­to da ame­a­ça co­mo uma con­sequên­cia do avan­ço na lu­ta con­tra o Es­ta­do Is­lâ­mi­co no Mé­dio Ori­en­te. “Is­to sig­ni­fi­ca que os ter­ro­ris­tas que fo­ram com­ba­ter nas fi­lei­ras do Es­ta­do Is­lâ­mi­co po­dem re­gres­sar a ca­sa. É pro­vá­vel que is­to au­men­te a ame­a­ça na nos­sa re­gião”, ad­ver­tiu, em de­cla­ra­ções à Chan­nel News .

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.