Exi­gên­ci­as no “4 de Abril”

Jornal de Angola - - PARTADA - AN­TÓ­NIO DE BRITO |

A equi­pa do ASA jo­ga ama­nhã às 15h30, no Es­tá­dio Mu­ni­ci­pal dos Co­quei­ros, uma car­ta­da de­ci­si­va fren­te ao Benfica de Luanda, na 28ª jor­na­da do Girabola Zap, de mo­do a ga­ran­tir a ma­nu­ten­ção, de­pois da der­ro­ta (0-3) di­an­te do Atlé­ti­co Pe­tró­le­os de Luanda.

Jo­sé de Car­va­lho "Co­ro­la" e pu­pi­los sa­bem que es­tão proi­bi­dos de fa­ci­li­tar an­te às Águi­as da ca­pi­tal, sob pe­na de com­pro­me­te­rem os seus in­ten­tos na com­pe­ti­ção, já que na pró­xi­ma jor­na­da vai ter pe­la fren­te o 1º de Agos­to, lí­der da pro­va, e fe­cha a cam­pa­nha di­an­te do 4 de Abril de João Ma­cha­do.

“É im­pe­ri­o­so ven­cer­mos o Benfica, pa­ra es­tar­mos pró­xi­mos da per­ma­nên­cia. Não pen­sá­mos nou­tro re­sul­ta­do que não se­ja a vi­tó­ria. Es­ta­mos nu­ma si­tu­a­ção afli­ta na ta­be­la clas­si­fi­ca­ti­va.Te­mos de ven­cer es­te de­sa­fio e o úl­ti­mo, por­que vai ser com­pli­ca­do jo­gar com o 1º de Agos­to”, re­co­nhe­ceu o trei­na­dor da for­ma­ção avi­a­do­ra.

Ape­sar da si­tu­a­ção me­nos boa na pro­va, o trei­na­dor do ASA mos­trou-se con­fi­an­te na per­ma­nên­cia da equi­pa na pri­mei­ra di­vi­são: “Es­ta­mos tran­qui­los, por­que o lu­gar do ASA é o Girabola. Apro­vei­to pa­ra tran­qui­li­zar os adep­tos do clu­be. Que con­ti­nu­em a apoi­ar a equi­pa em to­dos os mo­men­tos”.

So­bre a for­ma­ção ad­ver­sá­ria, Co­ro­la re­fe­riu que não es­pe­ra por fa­ci­li­da­de, por­que o Benfica de Luanda vem de uma vi­tó­ria ani­ma­do­ra (3-1) di­an­te do In­ter­clu­be. To­do o cui­da­do é pou­co.”

In­de­pen­den­te­men­te do pe­so do ad­ver­sá­rio, o ASA es­tá obri­ga­do a ga­nhar, pa­ra per­ma­ne­cer na pri­mei­ra di­vi­são. “Te­mos o gru­po com­pe­ne­tra­do nos nos­sos pro­pó­si­tos", as­su­miu o trei­na­dor avi­a­dor.

Na se­gun­da vol­ta, o ASA te­ve uma li­gei­ra me­lho­ria no apro­vei­ta­men­to, ao ven­cer seis jo­gos con­tra cin­co do pri­mei­ro tur­no. Os pro­ble­mas fi­nan­cei­ros afec­tam o bom de­sem­pe­nho da equi­pa na com­pe­ti­ção. "Pau­la­ti­na­men­te es­ta­mos a so­lu­ci­o­nar o as­sun­to. Pen­so que an­tes do fim des­te mês te­re­mos o pro­ble­ma re­sol­vi­do", ga­ran­tiu o pre­si­den­te do clu­be, Eli­as Jo­sé, ao Jor­nal de An­go­la.

Em 27 par­ti­das dis­pu­ta­das na pre­sen­te edi­ção do Girabola, a for­ma­ção avi­a­do­ra ven­ceu no­ve, em­pa­tou três, per­deu 15, mar­cou 25 go­los e con­sen­tiu 36. Pe­la pres­ta­ção, ocu­pa o 13º lu­gar, com 30 pon­tos.

ALFREDO CHIVIA

Trei­na­dor do “4 de Abril” João Ma­cha­do

KINDALA MA­NU­EL

Avi­a­do­res que­rem vol­tar às vi­tó­ri­as pa­ra ga­ran­tir a per­ma­nên­cia na com­pe­ti­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.