Agen­da Ur­ba­na tem no­va ver­são

Con­fe­rên­cia das Na­ções Uni­das so­bre Ha­bi­ta­ção en­cer­rou no Equa­dor

Jornal de Angola - - PARTADA -

A con­fe­rên­cia da ONU so­bre Ha­bi­ta­ção e De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel “Ha­bi­tat III”, ini­ci­a­da se­gun­da-fei­ra em Qui­to, Equa­dor, ter­mi­nou quin­ta-fei­ra com a adop­ção da No­va Agen­da Ur­ba­na, cu­ja ma­te­ri­a­li­za­ção vai con­tar com o con­cur­so de An­go­la.

A con­fe­rên­cia das Na­ções Uni­das so­bre Ha­bi­ta­ção e De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel “Ha­bi­tat III”, ini­ci­a­da se­gun­da-fei­ra em Qui­to, Equa­dor, ter­mi­nou quin­ta-fei­ra com a adop­ção da No­va Agen­da Ur­ba­na, cu­ja ma­te­ri­a­li­za­ção vai con­tar com o con­cur­so de An­go­la.

O do­cu­men­to pro­põe ori­en­ta­ções pa­ra tor­nar as ci­da­des em to­do o mun­do mais in­clu­si­vas, ver­des, se­gu­ras e prós­pe­ras, sen­do a ba­se da im­ple­men­ta­ção da Agen­da 2030 pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel e ou­tras agen­das de re­for­mas im­por­tan­tes. An­go­la po­de fa­zer par­te do le­que de 15 paí­ses afri­ca­nos es­co­lhi­dos pa­ra a im­ple­men­ta­ção da No­va Agen­da Ur­ba­na, in­for­mou a mi­nis­tra do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção, Bran­ca do Es­pí­ri­to San­to, no fi­nal de um en­con­tro que te­ve com a se­cre­tá­ri­a­ge­ral ad­jun­ta da UN Ha­bi­tat, Ai­sa Ki­ra­bo Kacyi­ra, após a ce­ri­mó­nia de en­cer­ra­men­to da con­fe­rên­cia das Na­ções Uni­das Ha­bi­tat III.

“A se­cre­tá­ria-ge­ral ad­jun­ta in­for­mou-me que é ex­pec­ta­ti­va da UN Ha­bi­tat que An­go­la se­ja um dos 15 paí­ses afri­ca­nos es­co­lhi­dos pa­ra a im­ple­men­ta­ção da No­va Agen­da Ur­ba­na e que se pro­põe tra­ba­lhar­mos jun­tos pa­ra an­ga­ri­ar­mos fun­dos pa­ra a im­ple­men­ta­ção da agen­da em An­go­la”, dis­se. As­sim, An­go­la po­de ser um país pi­lo­to pa­ra fu­tu­ra de­mons­tra­ção aos de­mais paí­ses, acres­cen­tou.

Ai­sa Ki­ra­bo Kacyi­ra apro­vei­tou a oca­sião pa­ra agra­de­cer a An­go­la, por ter par­ti­ci­pa­do em to­do o pro­ces­so pre­pa­ra­tó­rio das con­di­ções pa­ra a ins­ta­la­ção da UN Ha­bi­tat no país, cu­jo es­cri­tó­rio po­de ser­vir pa­ra apoi­ar a Áfri­ca lu­só­fo­na. A con­fe­rên­cia foi bas­tan­te par­ti­ci­pa­ti­va, se­gun­do ava­li­a­ção da mi­nis­tra do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção, Bran­ca do Es­pí­ri­to San­to, que re­pre­sen­tou no en­con­tro o Che­fe de Es­ta­do an­go­la­no. “Além da par­ti­ci­pa­ção no ac­to po­lí­ti­co, es­ti­ve­mos tam­bém pre­sen­tes na ex­po­si­ção, com o Stand do Go­ver­no de An­go­la e o de uma uni­ver­si­da­de an­go­la­na”, dis­se.

Na ce­ri­mó­nia de en­cer­ra­men­to da con­fe­rên­cia, o se­cre­tá­rio exe­cu­ti­vo da UN Ha­bi­tat, Jo­an Clo­si Matheu, ga­ran­tiu que os de­sa­fi­os en­fren­ta­dos pe­las ci­da­des fo­ram ana­li­sa­dos e dis­cu­ti­dos e che­gou-se a um acor­do so­bre um pla­no co­mum pa­ra os pró­xi­mos 20 anos. A de­le­ga­ção mul­tis­sec­to­ri­al an­go­la­na es­te­ve tam­bém pre­sen­te em vá­ri­as me­sas re­don­das e se­mi­ná­ri­os aco­lhi­dos pe­la Ha­bi­tat III, pa­ra dar a co­nhe­cer ao mun­do o que An­go­la fez e faz, uma vez que um dos ob­jec­ti­vos da con­fe­rên­cia foi ava­li­ar o que os go­ver­nos fi­ze­ram des­de o Ha­bi­tat II. A pro­mo­ção da co­o­pe­ra­ção en­tre ci­da­des no do­mí­nio do de­sen­vol­vi­men­to ur­ba­no e sus­ten­tá­vel, bem co­mo a de­fi­ni­ção har­mo­ni­za­da do con­cei­to de ci­da­de a ní­vel mun­di­al, tam­bém fa­zem par­te das pro­pos­tas.

A de­le­ga­ção an­go­la­na in­te­grou re­pre­sen­tan­tes dos Mi­nis­té­ri­os da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio, da Jus­ti­ça, da Fa­mí­lia e Pro­mo­ção da Mu­lher, di­rec­to­res na­ci­o­nais do Mi­nis­té­rio do Ur­ba­nis­mo e Ha­bi­ta­ção e dos ins­ti­tu­tos por si tu­te­la­dos. A pri­mei­ra con­fe­rên­cia das Na­ções Uni­das so­bre Ha­bi­ta­ção e De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel re­a­li­zou-se em Van­cou­ver, Ca­na­dá, em 1976, e fi­cou co­nhe­ci­da co­mo “Ha­bi­tat I”.

Na­que­la con­fe­rên­cia, os go­ver­nos dos Es­ta­dos par­ti­ci­pan­tes re­co­nhe­ce­ram a ur­gên­cia de as­sen­ta­men­tos hu­ma­nos sus­ten­tá­veis e as con­sequên­ci­as da rá­pi­da ur­ba­ni­za­ção. As re­co­men­da­ções de Van­cou­ver fo­ram ra­ti­fi­ca­das 20 anos de­pois na con­fe­rên­cia “Ha­bi­tat II”, em Is­tam­bul, Tur­quia, on­de foi adop­ta­do o Pla­no de Ac­ção Glo­bal.

KINDALA MA­NU­EL

Par­ti­ci­pan­tes adop­ta­ram a No­va Agen­da Ur­ba­na que pro­põe ori­en­ta­ções pa­ra tor­nar as ci­da­des em to­do o mun­do mais in­clu­si­vas e se­gu­ras

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.