Es­co­las do mu­ni­cí­pio do Ca­zen­go sem con­di­ções

Jornal de Angola - - PROVÍNCIAS - MA­NU­EL FONTOURA |

No­vas sa­las de au­la vão ser cons­truí­das no mu­ni­cí­pio do Ca­zen­go, no Cu­an­za Nor­te, nos pró­xi­mos tem­pos e ou­tras in­fra-es­tru­tu­ras es­co­la­res já exis­ten­tes, que se en­con­tram em mau es­ta­do de con­ser­va­ção, be­ne­fi­ci­a­rão de obras e de re­po­si­ção de qua­dros e car­tei­ras, anun­ci­ou na quar­ta-fei­ra, em Nda­la­tan­do, o por­ta-voz do go­ver­no da província.

Mi­guel Gas­par Ma­nu­el, que fa­la­va no fi­nal de uma vi­si­ta de cam­po efec­tu­a­da pe­lo go­ver­na­dor pro­vin­ci­al, Jo­sé Ma­ria Fer­raz dos San­tos, aos di­fe­ren­tes de­par­ta­men­tos e es­co­las de Nda­la­tan­do, ga­ran­tiu con­ti­nu­ar a pres­tar uma par­ti­cu­lar aten­ção ao sec­tor da Educação, in­ves­tir na cons­tru­ção de no­vas in­fra-es­tru­tu­ras e me­lho­rar as con­di­ções de tra­ba­lho dos fun­ci­o­ná­ri­os e de aco­mo­da­ção dos pró­pri­os es­tu­dan­tes.

Com a vi­si­ta de cam­po, se­gun­do o por­ta-voz, o go­ver­na­dor pro­vin­ci­al pre­ten­deu com­pre­en­der o fun­ci­o­na­men­to e o ti­po de or­ga­ni­za­ção a ní­vel do sec­tor da Educação, por for­ma a cons­truir um me­mo­ran­do so­bre a área pa­ra que, a seu tem­po, se pos­sa dar res­pos­tas mais di­rec­ci­o­na­das.

Re­co­nhe­ceu que, ape­sar da cri­se eco­nó­mi­ca e fi­nan­cei­ra e dos es­cas­sos re­cur­sos dis­po­ní­veis pa­ra a província, ain­da as­sim, as au­to­ri­da­des pre­ten­dem fa­zer mais e me­lhor pa­ra o sec­tor da Educação e da po­pu­la­ção em ge­ral.

O por­ta-voz do go­ver­no dis­se não ter en­con­tra­do bo­as con­di­ções em al­gu­mas es­co­las vi­si­ta­das, mas re­fe­riu que foi pos­sí­vel no­tar uma boa dis­po­si­ção por par­te dos téc­ni­cos e dos pro­fes­so­res. “Fi­cou de­mons­tra­do que há en­tu­si­as­mo e von­ta­de de tra­ba­lhar e, por­tan­to, den­tro des­te ca­pí­tu­lo, es­ta­mos to­dos sa­tis­fei­tos”, dis­se.

Na vi­si­ta efec­tu­a­da, o go­ver­na­dor mos­trou-se pre­o­cu­pa­do com as con­di­ções pre­cá­ri­as en­con­tra­das na es­co­la pri­má­ria nú­me­ro 47, ten­do, por is­so, dei­xa­do ori­en­ta­ções pre­ci­sas no sen­ti­do de cons­truir-se um no­vo edi­fí­cio pa­ra me­lhor aco­mo­dar as cri­an­ças que ali es­tu­dam.

Jo­sé Ma­ria dos San­tos dei­xou, igual­men­te, ga­ran­ti­as de se me­lho­rar, nos pró­xi­mos tem­pos, as con­di­ções de aco­mo­da­ção e o au­men­to do nú­me­ro de sa­las de au­la no Com­ple­xo Co­man­dan­te Be­ne­di­to e na es­co­la 18-A, da Ca­mun­dai.

No Ins­ti­tu­to Mé­dio Agrá­rio de Ca­mu­a­xi, a si­tu­a­ção não di­fe­re mui­to à da es­co­la pri­má­ria nú­me­ro 47. Na ins­ti­tui­ção, cons­ta­tou-se sé­ri­os pro­ble­mas do pon­to de vis­ta de aco­mo­da­ção, sen­do que o in­ter­na­to se en­con­tra em pés­si­mas con­di­ções e fi­cou a ga­ran­tia de o go­ver­no da província mo­bi­li­zar mei­os fi­nan­cei­ros pa­ra in­ter­ven­ção, a par­tir do Mi­nis­té­rio da Educação.

Na sua jor­na­da de cam­po, Jo­sé Ma­ria Fer­raz dos San­tos, vi­si­tou a Di­rec­ção Pro­vin­ci­al da Educação, o de­par­ta­men­to do En­si­no de Adul­tos, o Ins­ti­tu­to Mé­dio Agrá­rio de Ca­mu­a­xi, a es­co­la do En­si­no Es­pe­ci­al, os com­ple­xos Co­man­dan­te Be­ne­di­to e Sa­mo­ra Moi­sés Ma­chel.

Tam­bém fo­ram ra­di­o­gra­fa­das a es­co­la pri­má­ria nú­me­ro 47 e a do pri­mei­ro ci­clo do bair­ro Ca­to­me de Bai­xo, além do Ins­ti­tu­to Mé­dio de Saú­de e a es­co­la 18-A da Ca­mun­dai.

NILO MA­TEUS | NDA­LA­TAN­DO

Go­ver­na­dor in­sa­tis­fei­to com con­di­ções en­con­tra­das nal­gu­mas es­co­las de Nda­la­tan­do

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.