Mis­são em­pre­sa­ri­al na Fei­ra de Can­tão

Jornal de Angola - - DESPORTO -

Uma de­le­ga­ção da Câ­ma­ra de Co­mér­cio An­go­la-Chi­na, li­de­ra­da pe­lo seu pre­si­den­te, Arnaldo Ca­la­do, par­ti­ci­pa na Fei­ra de Can­tão, na província de Gu­ang­dong, no sul da Chi­na, que de­cor­re até ao dia 4 de No­vem­bro, anun­ci­ou a Câ­ma­ra. A mis­são in­te­gra cer­ca de 300 em­pre­sá­ri­os e 50 em­pre­sas an­go­la­nas que pro­cu­ram par­ce­ri­as e opor­tu­ni­da­des de ne­gó­ci­os em sec­to­res co­mo a in­dús­tria ali­men­tar e a agricultura, en­tre ou­tros.

“A fei­ra, uma das mai­o­res do mun­do, é uma opor­tu­ni­da­de pa­ra o es­ta­be­le­ci­men­to de par­ce­ri­as fiá­veis ten­do em aten­ção no­vos in­ves­ti­men­tos em An­go­la. Pre­ci­sa­mos jun­tar-nos aos mais ri­cos e aos paí­ses que têm me­lho­res tec­no­lo­gi­as, no­me­a­da­men­te no sec­tor agrí­co­la, pa­ra de­sen­vol­ver o nos­so país”, dis­se Arnaldo Ca­la­do.

Cri­a­da em Fe­ve­rei­ro do cor­ren­te ano, a Câ­ma­ra de Co­mér­cio An­go­la-Chi­na reú­ne 480 mem­bros an­go­la­nos e 180 em­pre­sas chi­ne­sas, com o ob­jec­ti­vo de di­na­mi­zar as tro­cas co­mer­ci­ais en­tre os dois paí­ses.

A Fei­ra de Can­tão, que se re­a­li­za du­as ve­zes por ano (Pri­ma­ve­ra e Ou­to­no), é a mai­or e mais an­ti­ga Fei­ra Co­mer­ci­al da Chi­na. Re­a­li­za­da des­de 1957, em Can­tão (Gu­angzhou), o cer­ta­me atrai to­dos os anos de­ze­nas de mi­lha­res de vi­si­tan­tes de to­do o mun­do.

O ele­va­do ní­vel dos par­ti­ci­pan­tes na re­cen­te con­fe­rên­cia mi­nis­te­ri­al do Fó­rum Ma­cau de 2016, em que An­go­la se fez re­pre­sen­tar por uma de­le­ga­ção che­fi­a­da pe­lo mi­nis­tro da Eco­no­mia, Abraão Gour­gel, é in­ter­pre­ta­do por ana­lis­tas co­mo si­nal da cres­cen­te im­por­tân­cia do blo­co de lín­gua por­tu­gue­sa na pro­jec­ção in­ter­na­ci­o­nal em que a Chi­na es­tá em­pe­nha­da.

O ana­lis­ta Da­vid Dodwell dis­se que a pre­sen­ça do pri­mei­ro-mi­nis­tro da Chi­na, Li Keqi­ang e do mi­nis­tro do Co­mér­cio, Gao Hu­cheng, du­ran­te três di­as em Ma­cau, pa­ra par­ti­ci­par na con­fe­rên­cia mi­nis­te­ri­al, que de­cor­reu de 11 a 12 des­te mês, é “re­ve­la­do­ra” do es­for­ço de di­plo­ma­cia “bran­da” que a Chi­na es­tá a de­sen­vol­ver, ten­tan­do “cons­truir uma mai­or in­fluên­cia na eco­no­mia mun­di­al.”

Jun­ta­men­te com o Fó­rum Ma­cau, adi­an­ta Dodwell num ar­ti­go no jor­nal de Hong Kong South Chi­na Mor­ning Post, o re­for­ço da in­fluên­cia da Chi­na ali­cer­ça-se nou­tros ins­tru­men­tos, co­mo a es­tra­té­gia “Uma Fai­xa, Uma Ro­ta”, o Fó­rum pa­ra a Co­o­pe­ra­ção Chi­na Áfri­ca ou o Con­se­lho Em­pre­sa­ri­al Chi­na Áfri­ca.

An­go­la, Bra­sil e Por­tu­gal jus­ti­fi­cam in­di­vi­du­al­men­te, pa­ra Dodwell, o tem­po in­ves­ti­do por Keqi­ang em Ma­cau, e, ape­sar das di­fi­cul­da­des eco­nó­mi­cas vi­vi­das por es­tes paí­ses, a pers­pec­ti­va da Chi­na é “in­du­bi­ta­vel­men­te de lon­go pra­zo” e o ac­tu­al mo­men­to “não de­ve­rá de­ter os es­for­ços di­plo­má­ti­cos, em par­ti­cu­lar se acom­pa­nha­dos de ge­ne­ro­sos in­ves­ti­men­tos.”

DO­MIN­GOS CADÊNCIA

Pre­si­den­te da Câ­ma­ra de Co­mér­cio Arnaldo Ca­la­do de­fen­de ne­gó­ci­os com os gran­des

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.