Mi­lha­res de pe­re­gri­nos fo­ram dar à pa­ró­quia da “Mu­xi­ma do To­co”

Ca­tó­li­cos re­flec­tem so­bre os de­sa­fi­os da fa­mí­lia e o pa­pel da ju­ven­tu­de

Jornal de Angola - - PARTADA - ARÃO MAR­TINS

Per­to de 22 mil pe­re­gri­nos idos de Lu­an­da, Ben­gue­la, Hu­am­bo, Cu­an­za Sul, Cuando Cu­ban­go, Cu­ne­ne, Na­mi­be e Huí­la par­ti­ci­pa­ram até on­tem na quin­ta pe­re­gri­na­ção ao San­tuá­rio da Pa­ró­quia de Nos­sa Se­nho­ra da Mu­xi­ma do To­co, no Lubango. O vi­gá­rio da ar­qui­di­o­ce­se do Lubango ga­ran­te­que a “Ma­mã Mu­xi­ma” con­quis­tou um lu­gar es­pe­ci­al no co­ra­ção dos an­go­la­nos.

Per­to de 22 mil pe­re­gri­nos das pro­vín­ci­as de Lu­an­da, Ben­gue­la, Hu­am­bo, Cu­an­za Sul, Cuando Cu­ban­go, Cu­ne­ne, Na­mi­be e Huí­la par­ti­ci­pa­ram até on­tem na quin­ta pe­re­gri­na­ção ao San­tuá­rio da Pa­ró­quia de Nos­sa Se­nho­ra da Mu­xi­ma do To­co, no mu­ni­cí­pio do Lubango.

A in­for­ma­ção foi pres­ta­da em con­fe­rên­cia de im­pren­sa pe­lo vi­gá­rio da ar­qui­di­o­ce­se do Lubango, Do­min­gos Mau­rí­cio Cam­pem­be. O even­to re­a­li­za-se sob o le­ma “Ma­mã Mu­xi­ma de mi­se­ri­cór­dia, in­ter­ce­da por nós”.

Du­ran­te três di­as, os fiéis re­flec­ti­rão so­bre “A fa­mí­lia e os seus de­sa­fi­os”, “A fé fren­te aos ac­tu­ais de­sa­fi­os” e “A ju­ven­tu­de em tem­po de fé­ri­as”. A ac­ti­vi­da­de re­li­gi­o­sa in­cluiu a re­a­li­za­ção da via-sacra, pro­cis­são de ve­las e uma noi­te cul­tu­ral que vai jun­tar in­tér­pre­tes da mú­si­ca gos­pel.

O vi­gá­rio ge­ral da Ar­qui­di­o­ce­se do Lubango, Do­min­gos Ca­pem­be, dis­se que a “Ma­mã Mu­xi­ma con­quis­tou um lu­gar es­pe­ci­al no co­ra­ção dos an­go­la­nos e não só, e a ar­qui­di­o­ce­se qu­er ser a res­pos­ta a es­ta re­li­gi­o­si­da­de po­pu­lar, que tem ser­vi­do pa­ra con­so­li­dar a re­con­ci­li­a­ção das fa­mí­li­as”.

Do­min­gos Ca­pem­be ex­pli­cou que tu­do foi fei­to pa­ra que os ser­vi­ços de saúde, se­gu­ran­ça dos pe­re­gri­nos, as­sis­tên­cia mé­di­ca, trans­por­te ea­li­men­ta­ção es­ti­vés­sem à al­tu­ra das ne­ces­si­da­des dos par­ti­ci­pan­tes. “Apos­ta­mos na har­mo­nia, or­dem e tran­qui­li­da­de. Não con­ta­mos ape­nas com a lo­gís­ti­ca dos pe­re­gri­nos, pois os ser­vi­ços es­ti­ve­ram aten­tos pa­ra apoi­ar qu­em ne­ces­si­tas­se”, sus­ten­tou.

O co­or­de­na­dor do even­to, pá­ro­co Amé­ri­co Cos­ta, dis­se que a igre­ja es­tá com­pro­me­ti­da em re­cu­pe­rar os va­lo­res so­ci­ais.

“Qu­em vai ao To­co tem que se sen­tir to­ca­do. O pe­re­gri­no vem com a sua fé, de­vo­ção, es­pí­ri­to de en­tre­ga e de­ve sen­tir-se acon­che­ga­do. Um dos ob­jec­ti­vos da Ar­qui­di­o­ce­se e da Con­fe­rên­cia Epis­co­pal de An­go­la e São To­me é unir o po­vo por uma cau­sa. Só uni­dos co­mo fa­mí­lia ar­qui­di­o­ce­sa­na e an­go­la­na po­de­mos ven­cer os obs­tá­cu­los”, dis­se.

O Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Emer­gên­ci­as Mé­di­cas de An­go­la (INEMA) vai dis­po­ni­bi­li­zar equi­pa­men­tos mé­di­cos e re­cur­sos hu­ma­nos pa­ra acu­dir even­tu­ais ca­sos de ur­gên­cia na pe­re­gri­na­ção. O che­fe de de­par­ta­men­to pro­vin­ci­al do INEMA, Pau­lo Lu­van­ga­mo, anun­ci­ou a pre­sen­ça no even­to de 12 mé­di­cos e 24 en­fer­mei­ros, apoi­a­dos por três am­bu­lân­ci­as e um he­li­cóp­te­ro da Po­lí­cia Na­ci­o­nal pa­ra a eva­cu­a­ção de pa­ci­en­tes, ca­so se­ja ne­ces­sá­rio.

O ad­mi­nis­tra­dor mu­ni­ci­pal do Lubango, Fran­cis­co Bar­ros, ga­ran­tiu apoio e anun­ci­ou a cri­a­ção de uma co­mis­são pa­ra acom­pa­nhar a ac­ti­vi­da­de.

O por­ta-voz do Co­man­do Pro­vin­ci­al da Po­lí­cia Na­ci­o­nal na Huí­la,su­pe­rin­ten­den­te che­fe Pai­va To­más, dis­se que a cor­po­ra­ção vai ga­ran­tir ho­mens e mei­os su­fi­ci­en­tes pa­ra a se­gu­ran­ça dos pe­re­gri­nos.

“As for­ças da Or­dem Pú­bli­ca já cons­ta­ta­ram a ca­rac­te­ri­za­ção da lo­ca­li­da­de e to­das as for­ças es­tão mo­bi­li­za­das”. dis­se. Pai­va To­más ga­ran­tiu que “além do as­se­gu­ra­men­to,vai se tra­ba­lhar igual­men­te na sen­si­bi­li­za­ção dos au­to­mo­bi­lis­tas e pre­ven­ção de cri­mes”.

A pa­ró­quia da Ma­mã Mu­xi­ma do To­co exis­te des­de Mar­ço de 2012 eé a mais no­va da Ar­qui­di­o­ce­se do Lubango.

A lo­ca­li­da­de do To­co fi­ca a 35 qui­ló­me­tros a Les­te do Lubango e tem uma po­pu­la­ção es­ti­ma­da em mais de 17 mil ha­bi­tan­tes.

VI­GAS DA PURIFICAÇÃO

De­vo­ção à Nos­sa Se­nho­ra da Mu­xi­ma do To­co é uma das mai­o­res ma­ni­fes­ta­ções re­li­gi­o­sas or­ga­ni­za­da pe­la Ar­qui­di­o­ce­se do Lubango

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.