Fal­ta de chu­vas pre­o­cu­pa cam­po­ne­ses

Jornal de Angola - - DESPORTO -

As chu­vas tar­dam a cair na Chibia e os cam­po­ne­ses es­tão pre­o­cu­pa­dos com o im­pac­to ne­ga­ti­vo que es­sa si­tu­a­ção po­de ter no ano agrí­co­la. Se­gun­do a An­gop, os agri­cul­to­res da­que­la cir­cuns­cri­ção da pro­vín­cia da Huí­la co­me­çam a es­tar pre­o­cu­pa­dos vis­to que du­ran­te o mês de Ou­tu­bro, co­mo é cos­tu­me, é o pe­río­do em que cho­ve com mai­or in­ten­si­da­de e re­ser­va­do à se­men­tei­ra.

Jo­sé Tchi­ve­la, um agri­cul­tor ex­pe­ri­en­te, dis­se que já tem os seus cam­pos des­bra­va­dos e pron­tos pa­ra re­ce­ber as se­men­tes, mas aguar­da pe­las chu­vas pa­ra o cul­ti­vo. “Já ti­ve­mos al­gum chu­vis­co em al­gu­mas re­giões mas é pou­co pa­ra que pos­sa­mos lan­çar as se­men­tes à ter­ra”, afir­mou.

Com­pa­ran­do com a an­te­ri­or cam­pa­nha, Cláu­dio Ma­nu­el sa­li­en­ta que nes­ta al­tu­ra do ano já ha­via caí­do o su­fi­ci­en­te pa­ra ar­ran­car com o cul­ti­vo sem so­bres­sal­tos em pra­ti­ca­men­te to­do o mu­ni­cí­pio. “Va­mos es­pe­rar até ao fi­nal des­te mês e prin­cí­pio de No­vem­bro”, dis­se, igual­men­te pre­o­cu­pa­do, o agri­cul­tou Ca­lem­be­la Mu­tun­ga. Jo­a­qui­na Mu­am­bo re­fe­riu que “mais ce­do ou mais tar­de as chu­vas vão co­me­çar a cair e com frequên­cia. Va­mos ter fé em Deus que tu­do vai cor­rer bem e tal com na cam­pa­nha pas­sa­da va­mos ter chu­va em abun­dân­cia”.

Mo­re­no de Car­va­lho re­fe­riu que não se tra­ta da pri­mei­ra vez que as chu­vas co­me­çam a cair de for­ma tar­dia no mu­ni­cí­pio, pe­lo que acre­di­ta que em No­vem­bro ha­ve­rá gran­des que­das de água que irão per­mi­tir co­me­çar o pro­ces­so de se­men­tei­ra e dar iní­cio à cam­pa­nha 2016/2017 com mai­or se­gu­ran­ça.

“A mi­nha la­vra já es­tá pre­pa­ra­da pa­ra re­ce­ber a chu­va e, as­sim que der uma boa chu­va e a ter­ra fi­car bem mo­lha­da, vou co­me­çar a se­me­ar”, dis­se, por sua vez, Ma­ria da Con­cei­ção, au­gu­ran­do uma cam­pa­nha exi­to­sa nes­te ano agrí­co­la.

O nú­me­ro de mor­tos após um aci­den­te de com­boio nos Ca­ma­rões su­biu pa­ra 70, de acor­do com da­dos mais re­cen­tes das au­to­ri­da­des ca­ma­ro­ne­sas. O des­car­ri­la­men­to ocor­ri­do na sex­ta-fei­ra dei­xou ain­da ou­tras 600 pes­so­as fe­ri­das. O Pre­si­den­te dos Ca­ma­rões, Paul Biya, que es­tá au­sen­te do país, usou a sua con­ta no fa­ce­bo­ok pa­ra apre­sen­tar con­do­lên­ci­as às fa­mí­li­as en­lu­ta­das. “Mi­nhas sin­ce­ras con­do­lên­ci­as às fa­mí­li­as de ví­ti­mas do des­car­ri­la­men­to de com­boio em Ese­ka”, es­cre­veu o Che­fe de Es­ta­do.

ARÃO MAR­TINS

Fal­ta de chu­vas atra­pa­lha a pro­du­ção agrí­co­la e afec­ta a se­gu­ran­ça ali­men­tar

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.